A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
31 pág.
Psicologia Social I - Aulas EAD

Pré-visualização | Página 17 de 21

não consegue ser vivenciado pela causa que for.
· Alguns autores têm posturas mais radical quanto ao amor, acreditando-o como força geradora de caos, de desordem, tentando assim explicar a dicotomia entre o que é dito e aceito sobre o amor e aquilo que é de fato realizado pelas pessoas.
____________________________________________________________________________________________________________________
Aula 9 – Conformidade, Conformismo e Persuasão
Apresentação
· Esta aula abordará temas de suma importância na dinâmica das relações humanas, referentes à influência social. São eles: conformidade, conformismo e persuasão.
· O fenômeno de influência social é um dos mais frequentemente observado nas relações interpessoais. E, desta forma, a maioria dos acontecimentos estudados na Psicologia Social envolve certo grau de influência social.
· Influência social ocorre quando uma pessoa consegue fazer com que alguém mude seu comportamento original para outra conduta desejada ou preferida pelo agente de influência. Esse é o caso, por exemplo, de um adolescente quando passa a usar uma marca diferente de roupa porque seus amigos mais próximos afirmam que dessa forma ele estará mais adequado segundo a moda. Não entanto, a mudança de comportamento não implica necessariamente em uma mudança de atitudes ou crenças.
Conformidade
· Segundo a definição de Kiesler a Kiesler (1969), conformidade retrata mudança de comportamento devido à influência real ou imaginada de outras pessoas. Em algumas situações, a conformidade pode ocorrer de maneira tão radical e associada à obediência que determinados indivíduos cometem atos muitas vezes atentando contra a própria vida, devido à influência de certos líderes. Como exemplo desse radicalismo, temos o suicídio em massa, ocorrido na década de 1960, com os seguidores de Jim Jones. Naquela época, Jones tinha fundado um grupo ou seita religiosa, no norte da California (Estados Unidos), chamado "O Templo dos Povos" que pregava tolerância e aceitação de todas as raças. Após várias críticas, Jones e seus fieis imigraram para as selvas da Guiana, aonde construíram a "Jonestown". Nesse espaço sagrado, ele exigia e recebia obediência, lealdade e devoção total. Jones chegou a instituir um regime de castigos severos que implicavam desde humilhações públicas até espancamentos.
· Como podemos perceber a conformidade pode apresentar várias formas e intensidades. Em termos conceituais, a conformidade não é simplesmente “boa” ou “má” em si mesma e por si mesma.
Interesse dos Psicólogos Sociais
· O que de fato os psicólogos sociais estão interessados em saber é o porquê das pessoas se conformarem. É fundamental para esses grupos de estudiosos destacar o motivo e quando as pessoas são influenciadas por outras. Isso ajudará a compreender se um determinado ato de conformidade é sábio ou tolo. Mais importante ainda é responder ao questionamento básico de até que ponto o ser humano é conformista ou não conformista. Em qual estágio as decisões que tomamos são baseadas nas influências e no comportamento de outras pessoas que determinam o nosso procedimento e nos ajudam a decidir ou, até que ponto nós mesmos decidimos de forma independente do outro. Parece que assumindo uma posição conformista ou não conformista de estar no mundo, ambas as posturas retratam uma ideologia.
· De forma bastante aguçada, os psicólogos sociais já perceberam que as pessoas submetidas a fortes pressões sociais conformam-se em um grau surpreendente.
Influência Social Informativa
· Segundo Aronson, Wilson Et Akert (2002) entendemos por influência social informativa quando: "... a influência dos outros leva-nos a nos conformarmos porque vemos neles uma fonte de informações para nos orientar o comportamento. Conformamo-nos porque acreditamos que a interpretação da situação ambigua que os outros fizeram é mais precisa do que a nossa e que nos ajudará a escolher o curso da ação apropriada" (p. 170).
A Necessidade de Saber O Que É "Certo" 
· Um importante aspecto da influência social informativa é o fato de que ela pode levar à aceitação privada. Este fenômeno fica claro no experimento de Sherif (1936), uma das primeiras tentativas de experimentação em Psicologia Social, como veremos a seguir.
· Colocado em um quarto escuro, o sujeito é levado a observar um ponto luminoso fixo. Em plena escuridão, as percepções visuais perdem seu quadro de referência habitual, e na falta de qualquer referência, o ponto luminoso parece se deslocar. É o fenômeno da ilusão autocinética. Pede-se então ao indivíduo que faça um avaliação dos deslocamentos do ponto. Ele formula uma série de cálculos que pouco se estabilizam em torno de uma estimativa que corresponde à sua norma pessoal, que ele tenderá a reproduzir durante outros experimentos. Essa norma pode apresentar grandes diferenças das estimativas dos outros indivíduos. Eis porque, em um segundo tempo, quando as normas pessoais são assim fixadas, cada sujeito é colocado diante das estimativas dos outros e todos exprimem as suas em voz alta. Nessa situação, as interações dos membros acarretam uma modificação progressiva das estimativas de cada um dos indivíduos, que abandonam suas próprias normas pessoais para estabelecerem com os outros uma regra de grupo.
· Durante o experimento, o indivíduo toma consciência de um desvio entre suas próprias estimativas e as dos outros membros. Sente um mal-estar que o leva pouco a pouco a reduzir o desvio através de um processo de ajustamento recíproco. As diferenças são progressivamente reduzidas e constitui-se uma norma para o conjunto do grupo. Cada indivíduo reduz assim a incerteza e encontra maior segurança em um julgamento comum. A norma é a fonte da estabilidade.
· Esse experimento, efetuado várias vezes, reproduz sempre os mesmos processos. É, pois, um fenômeno geral que pode ser encontrado em todos os grupos colocados diante de uma situação nova. Caso exista no grupo uma pessoa cuja competência ou posição é reconhecida pelos demais membros, a norma tenderá a se fixar em torno da avaliação dessa pessoa. Neste caso, há ajustamento em torno de sua posição. Sua norma individual se torna um ponto de referência em uma situação na qual a ausência de indicações cria um mal-estar.
· Parece que em nosso cotidiano usamos os outros para definir a realidade social e isso causa grande impacto também nas nossas emoções. 
Exemplo 
· Um estudante que inicialmente se sentia tranquilo quanto à avaliação do semestre, no momento que encontra o grupo de colegas da turma, que parecem extremamente nervosos frente à proximidade da avaliação, começa a se inquietar. Assim, o aluno passa a questionar a sua calma inicial e pensa até que ponto os seus colegas estão certos em se preocupar. Pode então descobrir que confia nos outros para chegar a uma definição da situação, incluindo a transformação das suas próprias emoções.
· Uma forma de influência social dramática que nos atinge muito na atualidade e que faz parte da influência social da informação no nosso cotidiano é denominada "conversão".
Conversão 
· 
· Ela ocorre, por exemplo, quando o indivíduo passa por uma mudança súbita no significado de sua vida baseada em um novo conhecimento que ele recebeu de um grupo.
· É comum as pessoas se converterem a uma religião, a uma ideologia política, ou a qualquer outro dos variados fenômenos de massa atualmente.
A Necessidade de Ser Aceito
· Para além da necessidade de informação, existe uma outra razão para nossa conformidade. Muitos indivíduos e especialmente, muitos adolescentes, praticam atos de enorme periculosidade colocando, na maioria das vezes, as suas vidas em risco.
· Quando, por exemplo, um jovem carioca "surfa" em cima de um trem em alta velocidade, correndo o risco de ser eletrocutado ou cair e morrer atropelado, podemos pensar que ele faz isto pela necessidade de se sentir aceito pelo seu grupo de pares.
· A conformidade pode ser produto de diversas manifestações da busca de aceitação do indivíduo pelo seu grupo social. O exemplo acima mencionado é apenas uma forma

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.