A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
Aula 10 - Madeiras

Pré-visualização | Página 1 de 3

05/04/2021 Disciplina Portal
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.asp?191C757E76=4844233D244DBBF19DC3C070027D5F6755F597C551DDA5EC2427A66F8B072… 1/13
Química dos materiais
Aula 10 - Madeiras
INTRODUÇÃO
A madeira é empregada para diversos �ns, tais como: construções; pontes; linhas de transmissão de energia elétrica;
indústria moveleira; construções rurais e; especialmente, em edi�cações em ambientes altamente corrosivos, como à
beira-mar, nas indústrias químicas, curtumes etc. 
Atualmente, ainda existe, no Brasil, um grande preconceito em relação ao emprego da madeira. Isto se deve ao
desconhecimento do material e à falta de projetos especí�cos e bem elaborados. 
As construções em madeira, geralmente, são idealizadas por carpinteiros que não são preparados para projetar, mas
apenas para executar. Consequentemente, as construções de madeira são vulneráveis aos mais diversos tipos de
problemas, o que gera uma mentalidade equivocada sobre o material madeira. 
Em geral, as universidades brasileiras não oferecem um preparo adequado ao engenheiro civil na área da madeira. Este
05/04/2021 Disciplina Portal
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.asp?191C757E76=4844233D244DBBF19DC3C070027D5F6755F597C551DDA5EC2427A66F8B072… 2/13
despreparo do engenheiro causa uma fuga à elaboração de projetos de estruturas de madeira. Vãos signi�cativos não
recebem o dimensionamento apropriado, �cando comprometido o funcionamento da estrutura. Assim, é muito comum
ver estruturas de madeira apresentando �echas excessivas, com empenamentos, torções, instabilidades etc.
OBJETIVOS
Reconhecer conceitos, de�nições e aplicações das madeiras;
Analisar a importância das madeiras na indústria da construção;
Identi�car os tipos de madeiras existentes.
05/04/2021 Disciplina Portal
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.asp?191C757E76=4844233D244DBBF19DC3C070027D5F6755F597C551DDA5EC2427A66F8B072… 3/13
MADEIRA
A madeira é um dos mais antigos materiais utilizados desde os primórdios da civilização. Isso ocorre
porque apresentam características técnicas, econômicas e estéticas que di�cilmente se encontram
em outros materiais, pois ela apresenta (BAUER et al, 2000):
Fonte da Imagem:
Contudo, mesmo que seu emprego seja muito antigo, a madeira recebeu reconhecimento como moderno material de
construção, em condições de atender as exigências de técnicas construtivas só recentemente desenvolvidas, quando
outros tantos processos de bene�ciamento permitiam anular as características negativas que ela apresenta em seu
estado natural. Quais sejam: 
a degradação de suas propriedades e o surgimento de tensões internas, em virtude de alterações em sua umidade,
anulados pelos processos de secagem arti�cial;
a deterioração, quando em ambientes que favoreçam o desenvolvimento de seus principais predadores, controlada
pelos tratamentos de preservação;
a marcante heterogeneidade e anisotropia próprias de sua constituição �brosa orientada, assim como a limitação de
suas dimensões, controladas pelos processos de transformação nos laminados, contraplacados e aglomerados de
madeira.
05/04/2021 Disciplina Portal
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.asp?191C757E76=4844233D244DBBF19DC3C070027D5F6755F597C551DDA5EC2427A66F8B072… 4/13
(BAUER et al, 2000)
A tabela a seguir relaciona as principais espécies de madeira utilizadas no Brasil, bem como os seus principais usos:
Tabela das madeiras mais utilizadas na construção civil. 
Fonte: //www.ipt.br/centros_tecnologicos/CT-FLORESTA
PROPRIEDADES
05/04/2021 Disciplina Portal
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.asp?191C757E76=4844233D244DBBF19DC3C070027D5F6755F597C551DDA5EC2427A66F8B072… 5/13
As propriedades físicas e mecânicas da madeira apresentam comportamentos diferentes, principalmente entre
espécies. Esta variabilidade pode, no entanto, ser medida através de um sistema de amostragem aleatória e
representativa, com um erro mínimo de estimativa, tal processo pode ser de�nido através de ensaios em corpos de
prova, sendo que estes devem estar isentos de defeitos, como nós, �bras inclinadas, rachaduras empenamentos. 
A caracterização física e mecânica da madeira tem como objetivo identi�car os usos especí�cos da espécie e estimar
as tensões de cálculo para auxiliar no dimensionamento de estruturas. 
As principais propriedades físicas da madeira são:
1. Cor
É uma característica que auxilia na identi�cação de espécies e classi�cação em usos �nais.
A madeira serrada sofre alteração de cor com o passar do tempo, em exposição à luz solar,
ataque de fungos e bactérias, ou variação do teor de umidade, pela oxidação de seus
elementos orgânicos. 
A variação da cor natural da madeira se deve, principalmente, à presença de extrativos
(taninos, resinas e óleos) nas células e nas paredes celulares, que se depositam de forma
mais acentuada no cerne. Geralmente, as madeiras de cores escuras apresentam mais
durabilidade natural, porque alguns destes extrativos são tóxicos aos fungos e insetos.
2. Cheiro
Ocorre em algumas espécies, sendo mais evidente em madeiras com alto teor de umidade.
É consequência da presença de substâncias, na sua maioria, voláteis, que tendem a diminuir
com o passar do tempo. É uma característica importante na identi�cação de espécies e na
classi�cação em usos �nais, devido à possibilidade de desprender odor desagradável.
3. Grã
É o termo usado para descrever a direção longitudinal dos elementos anatômicos
estruturais da madeira (�bras, vasos e traqueídes) na árvore, em relação ao crescimento
axial e na madeira serrada, em relação a uma superfície em exposição. De forma prática,
quando se racha uma peça de madeira na direção longitudinal, ela se parte seguindo a
direção dos elementos anatômicos, isto é, na direção da grã. 
No processo de crescimento da árvore, são vários os fatores que in�uenciam no arranjo e na
orientação desses elementos. Devido à diversi�cação dos tipos de grã e sua importância na
utilização da madeira, a grã é classi�cada em direita (reta) e irregular. 
Na grã direita, existe o paralelismo dos elementos anatômicos, com a direção longitudinal
do tronco ou da peça serrada. Esta é a orientação mais comum e desejável, por fornecer
madeira serrada de qualidade, tanto em termos de resistência estrutural, quanto de
processamento primário e secundário, e estabilidade dimensional no processo de secagem. 
Na grã irregular, os elementos anatômicos podem estar orientados de forma inclinada, em
espiral, ondulada ou entrecruzados, em relação ao eixo longitudinal do tronco. Neste tipo de
05/04/2021 Disciplina Portal
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.asp?191C757E76=4844233D244DBBF19DC3C070027D5F6755F597C551DDA5EC2427A66F8B072… 6/13
grã, a madeira apresenta uma maior variabilidade de comportamento, di�cultando assim,
nos processos de caracterização. 
Porém, fornece �guras decorativas bastante interessantes, que são exploradas, quando o
aspecto visual é fator decisivo na escolha de uma determinada espécie.
Principais tipos de grã: Direita (a); Revessa (b); Inclinada (c)
4. Textura
Este termo é utilizado para se referir ao efeito produzido na madeira, em virtude de suas
dimensões, distribuição e abundância relativa dos elementos anatômicos estruturais da
madeira. Geralmente, é classi�cada em textura �na, média e grossa, de acordo com o grau
de uniformidade da madeira.
5. Figura
O conceito de �gura ou desenho, que se obtém com a orientação de corte na madeira, é
bastante subjetivo, sob o ponto de vista estético, sendo consequência de características
naturais da espécie, presentes no cerne e alburno, tais como anéis de crescimento distintos,
raios diferenciados, core e tipo de grã.
6. Teor de umidade
A madeira é um material com sensibilidade em perder ou ganhar umidade. Sua in�uência
nas propriedades físicas e mecânicas, o comportamento na secagem, a e�ciência nos
processos de preservação, a durabilidade natural, a trabalhabilidade, o acabamento e os
produtos derivados, tornam esta característica uma das mais importantes no estudo do
comportamento

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.