A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
34 pág.
Slides de Aula - Unidade I (1)

Pré-visualização | Página 1 de 2

Prof. Antonio José
UNIDADE I
Empreendedorismo, 
Criatividade e Inovação
 Apresentação
Algumas importantes questões iniciais:
 O que vem a ser empreendedorismo? 
 Qualquer pessoa pode ser empreendedora?
 Como reconhecer um empreendedor?
 Existem tipos diferentes de empreendedorismo? 
I – O empreendedorismo
O que vem a ser empreendedorismo? 
 Empreendedorismo é a capacidade que uma pessoa tem de identificar problemas e 
oportunidades, desenvolver soluções e investir recursos na criação de algo positivo para a 
sociedade. Pode ser um negócio, um projeto ou mesmo um movimento que gere mudanças 
reais e impacto no cotidiano das pessoas.
I – O empreendedorismo
O que vem a ser empreendedorismo? 
 A palavra empreendedorismo é a junção de duas palavras em latim – inter – que significa 
entre, e prehendere – que significa comprador. 
 Juntando as duas palavras, entre e comprador, infere-se um significado mais abrangente –
intermediador de negócios. Exemplo: O explorador Marco Polo.
I – O empreendedorismo
 O termo empreendedorismo foi registrado em 1755 (Inglaterra) por Richard Cantillon, um 
economista franco-irlandês. Cantilon empregou o termo para explicar como pessoas 
aceitavam o risco de comprar bens e revendê-los mesmo não tendo certeza do sucesso da 
venda. 
 Em 1803, o termo foi revisto por Jean Batiste Say, economista francês. Say ampliou o termo 
no sentido de relacionar o empreendedorismo com a transferência de recursos econômicos 
de uma área de baixa produtividade para uma área de produtividade mais alta, 
estabelecendo a relação entre “abrir o próprio negócio” como “empreendedor”.
I – O empreendedorismo
 Outra contribuição importante ao tema empreendedorismo foi dada por Peter Drucker. Ele 
foi o responsável por convergir as bases da chamada economia empreendedora com novas 
formas de administração. Talvez a maior contribuição de Drucker, nesse campo, tenha sido 
mostrar que o empreendedorismo, até então, aplicável somente a grandes empresas 
existentes, poderia ser desenvolvida também por pessoas que quisessem iniciar um negócio 
do zero.
I – O empreendedorismo
 O risco faz parte do jogo dos negócios. O empreendedor assume os riscos em cenários de 
incerteza.
 Exemplo: Abrir uma padaria na esquina nos moldes tradicionais não é ser empreendedor, 
mas abrir uma padaria na esquina que busca exaustivamente eficiência, eficácia e 
efetividade em todos os aspectos do negócio é outra coisa.
I – O empreendedorismo
Como podemos entender, de fato, o que é empreendedorismo?
a) A capacidade de entender e desenvolver problemas.
b) A capacidade de entender problemas e antever soluções.
c) A capacidade de entender problemas, desenvolver soluções e assumir riscos.
d) A capacidade de mediar negócios.
e) A capacidade de ganhar dinheiro.
Interatividade 
Resposta
Como podemos entender, de fato, o que é empreendedorismo?
a) A capacidade de entender e desenvolver problemas.
b) A capacidade de entender problemas e antever soluções.
c) A capacidade de entender problemas, desenvolver soluções e assumir riscos.
d) A capacidade de mediar negócios.
e) A capacidade de ganhar dinheiro.
Marco Polo:
 Autonomia para decidir;
 Habilidade para cativar as pessoas ao seu redor;
 Assumir os riscos:
 Inovador.
II – O empreendedor
Sobre os papéis que o empreendedor desempenha no empreendimento, as pessoas 
empreendedoras devem assumir ou administrar as seguintes funções nos seus negócios:
 Empreendedor – Lidera o desenvolvimento do negócio.
 Empresário – Financia o desenvolvimento do negócio.
 Executivo – Gerencia os recursos do negócio.
 Empregado – Executa o trabalho para desenvolver o negócio.
II – O empreendedor
Sobre o desempenho, quais são as características dos empreendedores de sucesso?
 Procura conhecer outros empreendedores e aprender com eles.
 Constrói sua visão sozinho e de maneira muito particular.
 Aprende com os próprios erros.
 Crê fortemente no que faz.
 Sonha racionalmente.
II – O empreendedor
 Transforma pensamentos em ações.
 Altamente resiliente.
 Quebrador de paradigmas.
 Busca resultados de longo prazo.
 Define os próprios caminhos de aprendizado.
 Mantém sintonia com o ambiente em que convive para 
detectar novas oportunidades.
II – O empreendedor
Atividades, características e competências do empreendedor:
 Descoberta de oportunidades;
 Concepção de visões;
 Tomada de decisões;
 Realização de visões;
 Utilização de equipamentos;
 Negociação;
II – O empreendedor
Atividades, características e competências do empreendedor:
 Originalidade;
 Vendas;
 Formação de equipes;
 Delegação de tarefas.
II – O empreendedor
Sobre o que vimos até agora, quais são algumas das características principais de um 
empreendedor de sucesso?
a) Ser apenas empreendedor.
b) Tomar decisões sob orientação, cativar pessoas e habilidade em negociações.
c) Ter a capacidade de dobrar o capital investido com ousadia e coragem.
d) Dentre muitas, podemos citar: aprende com os próprios 
erros, crê fortemente no que faz e sonha racionalmente.
e) Originalidade, formação de equipes e centralizando as 
tarefas.
Interatividade 
Resposta
Sobre o que vimos até agora, quais são algumas das características principais de um 
empreendedor de sucesso?
a) Ser apenas empreendedor.
b) Tomar decisões sob orientação, cativar pessoas e habilidade em negociações.
c) Ter a capacidade de dobrar o capital investido com ousadia e coragem. 
d) Dentre muitas, podemos citar: aprende com os próprios 
erros, crê fortemente no que faz e sonha racionalmente.
e) Originalidade, formação de equipes e centralizando as 
tarefas.
 Existem fatores ambientais, sociais e pessoais que são fundamentais para o aparecimento e 
desenvolvimento de um empreendimento.
 O processo para tornar-se empreendedor tem início quando um fato gerador é 
suficientemente forte para iniciar um novo negócio. O processo para tornar-se 
empreendedor pode ser comparado ao ciclo de vida básico – nascimento – infância –
adolescência – maturidade – declínio. 
III – Como se tornar empreendedor
III – Como se tornar empreendedor
INOVAÇÃO
DECLÍNIO
EVENTO 
INICIAL
CRESCI
MENTO
IMPLE
MENTA
ÇÃO
III – Como se tornar empreendedor
INOVAÇÃO
FATORES PESSOAIS
• Realização
• Riscos
• Valores
• Experiência
• Conhecimento
FATORES AMBIENTAIS
• Modelos de sucesso
• Oportunidade
III – Como se tornar empreendedor
EVENTO 
INICIAL
FATORES PESSOAIS
• Realização
• Riscos
• Valores
• Educação
• Insatisfação 
trabalhista
• Medo da demissão
• Avanço da idade
• Experiência
• Conhecimento
FATORES AMBIENTAIS
• Modelos de sucesso
• Oportunidade
• Competição
• Oferta de recursos
• Investidores
• Fomentos
FATORES 
SOCIOLÓGICOS
• Modelos de sucesso
• Familiares
• Relacionamentos
III – Como se tornar empreendedor
IMPLEMENTAÇÃO/
CRESCIMENTO
FATORES PESSOAIS
• Empreendedor
• Liderança
• Gestão
• Visão
• Valores
FATORES 
AMBIENTAIS
• Competição
• Clientes
• Oferta de recursos
• Investidores
• Fomentos
• Peso da legislação
FATORES 
SOCIOLÓGICOS
• Modelos de sucesso
• Familiares
• Relacionamentos
III – Como se tornar empreendedor
DECLÍNIO
FATORES PESSOAIS
• Perda de liderança
• Novos modelos de 
gestão
• Visão antiquada
• Valores ultrapassados
• Desgaste
• Idade avançada
FATORES AMBIENTAIS
• Novos competidores
• Falta de renovação de 
clientes
• Menor oferta de 
recursos
• Oferta de recursos
• Ônus trabalhista
FATORES 
SOCIOLÓGICOS
• Modelos de sucesso 
ultrapassados
• Familiares (ninho 
vazio)
• Herdeiros
O processo para tornar-se um empreendedor tem como agentes cooperadores:
a) Fatores sociais e econômicos.
b) Fatores financeiros e educacionais.
c) Fatores ambientais, econômicos e educacionais.
d) Fatores ambientais, educacionais e sociais.
e) Fatores ambientais, sociais e pessoais.
Interatividade
Resposta
O processo para tornar-se um empreendedor