A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Mordida Cruzada Anterior e Posterior

Pré-visualização | Página 3 de 3

de expansão é a sua                      
ativação. Nesse caso, faz-se ¼ de volta a cada 2 dias, tendo                        
o efeito de inclinação vestibular e abertura da sutura                  
(dificilmente mesmo usado muito precocemente). Para            
contenção, utiliza-se o próprio aparelho por 1-3 meses                
(basta imobilizar o parafuso, aplicando resina acrílica no                
torno do expansor).   
  
Quadri-hélice (aparelho fixo)  
A sua ativação (expansão bilateral ou assimétrica) é feita                  
antes da cimentação. Ele já é cimentado ativo, ou seja, na                      
posição futura que se deseja para aqueles dentes. O seu                    
efeito é expansão dentoalveolar, dependendo da idade e a                  
abertura da sutura só pode ocorrer se usado precocemente                  
(até 1º período transicional).   
  
A sua ativação é fora da boca, o que confere uma                      
desvantagem para esse aparelho, já que para reativar seria                  
necessário tirar e cimentá-lo novamente. A vantagem é que                  
não depende da cooperação do paciente.  
  
MC Posterior Esquelética  
  
  
Expansão Rápida ou Disjunção Maxilar  
O objetivo principal é coordenar as bases ósseas da maxila                    
e mandíbula. A sua indicação é para a deficiência                  
transversal da maxila, criação de espaço no arco (para                  
evitar extrações), capacidade nasal inadequada e,            
normalmente, a deficiência maxilar ântero-posterior (classe            
III), pois geralmente está combinado com a alteração                
transversa da maxila. Pode favorecer erupção de caninos.  
  
O sinal de sucesso clínico desse tratamento é a abertura de                      
espaço na região anterior (diastema inter-incisivos que se                
fecha espontaneamente após o fim das ativações).   
  
  
Deve ser realizada o mais precoce possível, pois assim terá                    
maior efeito esquelético. A adolescência é o limite ideal                  
máximo. Na pós-adolescência ou adulto jovem, há um risco                  
da sutura não abrir mais.   
A ativação lenta desses disjuntores faz com que eles                  
possuam efeito dento-alveolar pela expansão dentária.   
  
● Dor suportável em crianças  
● Pouca resistência da sutura palatina mediana  
● Aumento da largura internasal   
  
A sua ativação para disjunção é ¼ de volta a 1 volta                        
completa ao dia (0.25 a 1 mm por dia). É importante que a                          
primeira ativação seja um pouquinho mais forte para                
impactar a sutura palatina mediana. Os resultados da                
expansão palatal são: abertura da sutura palatina mediana,                
expansão ortopédica e expansão dentária por inclinação              
vestibular (indesejada).   
  
Interrompe-se a disjunção quando percebe-se que os              
dentes estão sobrecorrigidos, pois essa inclinação            
vestibular tende a recidivar (ganha em estabilidade).   
  
Para higienizar esses aparelhos, recomenda-se passar o fio                
dental por baixo do aparelho, realizar a escovação, além de                    
utilizar uma seringa com jato de água para limpar por                    
baixo. O Hyrax possui maior facilidade de higiene.   
  
O padrão de abertura desses aparelhos na expansão                
rápida da maxila ou disjunção é em V (a ossificação é maior                        
na região posterior e ainda tem a resistência promovida                  
pela base do crânio). Para contenção, utiliza-se o aparelho                  
em posição para ossificação da sutura por 4 a 6 meses.   
  
  
A mordida cruzada não se autocorrige. Pelo contrário, se                  
não corrigida pode se agravar. O tratamento em idade                  
precoce é mais simples e tem um custo biológico e                    
financeiro menor. Assim, deve-se corrigi-la o quanto antes,                
assim que diagnosticada.   
TRATAMENTO  
TRATAMENTO  
CONCLUSÃO