A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Aula Magna- Ministro Eros Grau

Pré-visualização | Página 1 de 1

Aula Magna
Francine da Costa Vieira
 O Professor/Doutor Eros Roberto Grau exemplificou o papel dos juízes e como a Norma jurídica é aplicada. 
Ressaltou, também, a distinção entre o texto normativo e a Norma jurídica e quem a produz.
 A Norma Jurídica é a interpretação do texto e a interpretação discerne o sentido do texto em virtude de cada caso.
 A Interpretação consegue desvencilhar a norma , mas não é qualquer interprete que a desprende , e sim, o interprete autêntico- Membro do Poder Judiciário.
 O interprete tem o dever e direito para retirar do texto a norma ali expressada, ele não tem liberdades para criar normas, e sim, expressá-las.
 As Normas resultam da Interpretação , assim, o ordenamento jurídico é um conjunto de interpretações , de possibilidades de aplicar a norma, mas o significado normativo é produzido pelo interprete autêntico. 
 A Norma Jurídica é uma Prudência , assim procuramos uma jurisprudência. O mesmo texto provoca diferentes interpretações da norma jurídica, até que chegue na instância máxima e é decidida por sua vez a Norma Jurídica. A concretização da norma que envolve a compreensão da realidade que respeita o texto é aplicada respeitando inúmeros elementos do mundo e da vida. 
 Assim, julgar caso a caso sem se afastar do texto normativo . Na sua consciência o que ele deve fazer, e não o que ele gostaria de fazer. Julgar caso a caso possui mais de uma solução correta e nenhuma exata. Ser Imparcial.
 A partir do Direito positivo aplica-se a Ética da legalidade, com isso, os Juízes aplicam o Direito Moderno- Direito e Leis.