A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
ROTEIRO AES1_atividade 2

Pré-visualização | Página 1 de 1

ROTEIRO DO 
LABORATÓRIO 
MORFOFUNCIONAL
CURSO DE
MEDICINA
1ºMED
2019.1
ROTEIRO DE ATIVIDADES
AES1 – Introdução ao Estudo da Medicina
ATIVIDADE 02
Atividade 2
(21/02/2019)
A hemorragia digestiva é uma causa frequente de internamento no Serviço de Urgência e/ou Enfermaria e de diagnóstico etiológico relativamente facilitado com a realização de exames endoscópicos. Paciente do sexo masculino, de 61 anos, admitido por caquexia e hemorragia digestiva manifestada por hematoquésias, sendo realizada colonoscopia e biópsia de um fragmento intestinal, que será processado e preparado para análise.
A partir deste problema, será necessária a avaliação macro e microscópica de um órgão ou tecido, reconhecendo suas estruturas. Para esta habilidade, seguem os objetivos a serem cumpridos.
1. Com a ajuda da imagem do microscópio e do próprio equipamento, identificar as partes mecânicas do microscópio óptico, tais como:
a. Pé ou base
b. Botão macrométrico e micrométrico
c. Botão do Charriot 
d. Platina
e. Diafragma
f. Revólver
g. Braço
2. Com a ajuda da imagem ao final do roteiro e do próprio equipamento, identificar as partes ópticas do microscópio óptico, tais como:
a. Fonte luminosa
b. Filtro
c. Condensador
d. Objetivas
e. Prisma
f. Ocular
3. Identificar e diferenciar funcionalmente, com o auxílio da imagem ao final do roteiro e do próprio equipamento, as objetivas secas (4x, 10x, 40x) e as objetivas de imersão (100x).
4. Utilizando a lâmina 20 ou 22, identificar as diferentes estruturas das mesmas, nas objetivas 4x, 10x, 40x.
5. Caracterizar a coloração por hematoxilina e eosina: interpretar as características tintoriais.
6. Com auxílio do atlas de histologia e da análise da lâmina de intestino delgado, caracterizar os processos de acidofilia e basofilia.
A pele é uma estrutura do sistema tegumentar afetada pelo envelhecimento de suas estruturas morfológicas, o que, por sua vez, se reflete nas suas funções, como ocorre em todos os outros sistemas orgânicos. As rugas são formadas pela diminuição da espessura da epiderme, derme e da tela subcutânea, sendo causadas também pela calcificação das fibras elásticas da derme. O aparecimento das rugas tem como causadores a diminuição das fibras elásticas e do colágeno associada à desidratação. O problema acima faz referências a diversas estruturas epiteliais e componentes da matriz extracelular, cujas funções e características devem ser conhecidas ao final desse roteiro.
7. Com o auxílio do atlas de histologia e da figura abaixo, focar a lâmina de glândula tireóide e identificar os componentes de uma célula eucariótica: citoplasma, núcleo e nucléolo e os limites intercelulares, bem como as polaridades (superior, lateral e basal).
8. Focar a lâmina de pele grossa em objetiva de 10x e com o auxílio da figura no computador e do atlas de histologia, identificar o tecido epitelial pavimentoso estratificado queratinizado, o tecido conjuntivo frouxo (papilas dérmicas) e o tecido conjuntivo denso não modelado.
9. Com o auxílio do atlas de histologia e da figura abaixo, focar a lâmina de tendão e identificar o tecido conjuntivo denso modelado.
10. Focar a lâmina de esôfago em objetiva de 10x e 40x e, com o auxílio da figura abaixo e do atlas de histologia, identificar o tecido epitelial pavimentoso estratificado nao queratinizado e o tecido conjuntivo frouxo.
11. Focar a lâmina da aorta (artéria de grande calibre) em objetiva de 40x e com o auxílio da figura abaixo e do atlas de histologia, identificar o tecido epitelial pavimentoso simples (endotélio) e as fibras elásticas.
12. Com o auxílio da figura abaixo e do atlas de histologia, identificar as fibras reticulares na lâmina de fígado (corado por reticulina prata).
13. Focar a lâmina de tireóide em objetiva de 40x e com o auxílio da figura abaixo e do atlas de histologia identificar o tecido epitelial cúbico simples.
14. Focar a lâmina de estômago (região fúndica) em objetiva de 40x e com o auxílio da figura abaixo e do atlas de histologia, identificar o tecido epitelial cilíndrico simples.