A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
HM estação 3

Pré-visualização | Página 1 de 1

Curso de Medicina 
 
 2020.2
 
	
MODULO:01 PROBLEMA:01	
ALUNO: Pérola Beatriz Guimarães Gomes
Pós Aula: RCP
-Deve-se primeiramente checar a segurança do local, observar se é seguro para a vítima e o profissional.
-Logo após, é necessário reconhecer a ausência ou presença de respiração e circulação, verificando o pulso e movimento peitoral, lembrando que a respiração anormal é chamada de gasping e faz-se necessário realizar a verificação do pulso e da ventilação de forma simultânea em menos de 10 segundos. 
-Feito o passo anterior, deve-se acionar o serviço médico de emergência (chamar socorro por telefone para 192) e solicitar um DEA, que é o desfibrilador externo automático. 
-Próximo passo é a relação compressão-ventilação com as mãos sobre a metade inferior do esterno (região hipotênar), sem flexionar os cotovelos; 
Obs: Quando houver 1 socorrista deve seguir a ordem 30 compressões para cada 2 ventilações, e 2 socorristas, 15:2. 
-As compressões devem ser contínuas a uma Frequência de 100 a 120 compressões/ minuto e uma ventilação a cada 6 segundos, totalizando 10 respirações por minuto. 
-A profundidade mínima são de 2 polegadas (5 cm) e máximo 2,4 polegadas (6 cm), porque a medida que aumenta a frequência, a profundidade das compressões diminui, superior a 5 cm pode causar lesões. 
-Permitir retorno total do tórax após cada compressão. 
-E lembrar de não se apoiar sobre o tórax entre as
compressões;
-Minimizar as interrupções nas compressões. Não interromper as compressões por mais de 10 segundos;
-O socorrista deve colocar a prancha rígida embaixo do tórax do paciente, assim que disponível
-Em caso de possível overdose de opioides, administre naloxona,
se disponível, de acordo com o protocolo.
-Assim que chegar o Desfibrilador externo automático, deve seguir a sequência de ligar o DEA,
colocar as pás e Verificar o ritmo;
-Em caso de ritmo chocável (Fibrilação Ventricular ou Taquicardia Ventricular sem Pulso), aplica-se 1 choque, reinicia a RCP por 2 minutos até o DEA avisar sobre a verificação do ritmo e deve-se continuar até que o Suporte Avançado de Vida assuma ou a vítima se movimente.
-Em caso de ritmo não chocável, se reinicia a RCP por 2 minutos, até ser avisado pelo DEA para
verificação do ritmo;
-Continua o procedimento até que a equipe avançada chegue e assume ou até que a vítima se recupere;
-Quando a vítima retornar, coloque-a na posição de conforto;