A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Resumo de farmacologia do sistema digestório

Pré-visualização | Página 1 de 4

Farmaco – Sist. digestório 
Antisecretórios gástricos 
TRATO GASTRINTESTINAL 
É um dos principais sistemas endócrinos do corpo. 
Sistema Nervoso Entérico (divisão do SNA) - própria rede neuronal integradora constituída por céls gliais e neurônios internos e 
presente desde o esôfago ao reto e em alguns órgãos, como pâncreas e vesíc biliar. 
Controle (das glândulas e vasos sanguíneos presentes no TGO): neuronal e hormonal. 
1. Controle Neuronal: 
Fibras parassimpáticas pré-ganglionares do vago (colinérgicas e, predominantemente, excitatórias) - inervam os plexos (mioentérico - 
camada musc externa - e submucoso – lado luminal da camada musc); 
Fibras simpáticas pós-ganglionares - inervam vasos sanguíneos, músculos lisos e algumas células glandulares + podem terminar nos 
plexos inibindo a secreção de ACh (-> neur. no interior desses plexos constituem o SNE e secretam, além de ACh e noradrenalina, 
serotonina, purinas, NO e outros peptídeos) 
* funções: SNE – mistura, propulsão/deslocamento dos nutrientes e absorção; plexo mioentérico - contração e relaxamento do 
músc liso gastrointestinal; plexo submucoso - secreção e absorção. 
2. Controle Hormonal: constituídos de secreções - > endócrinas (lib na corrente sanguínea por céls endócrinas presentes na mucosa 
-> gastrina) e parácrinas (lib por céls especiais encontradas na parede do TGI que podem atuar no estômago -> histamina - 
peptídeo). 
Funções: 
- Secreção gástrica; 
- Emese (vômito) e náusea; 
- Motilidade intestinal e eliminação das fezes; 
- Formação e eliminação da bile. 
Secreção gástrica 
- Suco gástrico (2,5litros/dia) 
- Produção de HCl (células parietais estomacais) 
- Produção de muco (células secretoras na mucosa gástrica) 
- Barreira protetora na mucosa (íon bicarbonato secretado e preso no muco) - pH 6-7 -> proteção contra acidez do lúmen estomacal 
c/ pH 1-2 como um gel. 
* A secreção de muco e bicarbonato são estimulados por PGs citoprotetoras (PGE2 e PGI2) -> prod. devido à funcionalidade do 
HCl (após a ingestão do alimento, é responsável pela digestão do bolo alimentar + absorção de nutr. como Fe++ + elim. de 
patógenos presentes no bolo alimentar -> macrófagos da mucosa estomacal fagocitam c/ lib. de citocinas estimulam a prod. de 
prostaglandinas via ác araquidônico, que estimularão a secreção de muco e bicarbonato). 
 
Regulação da secreção ácida 
 
O Cl- (mantém neutralidade elétrica) é transportado ativamente para a luz do estômago por canalículos que se comunicam com as 
células parietais, em troca ao íon bicarbonato (transferido p/ fora da cél, onde pode exercer a função de tampão), produzido pelo 
CO2 e H2O (sintetiza H2C03 - ácido carbônico - através da enz anidrase carbônica, dissociando-se em H+ e HCO3-). O H+ é 
trocado pelo K+ (H+p/ fora e K+ p/ dentro), no interior da célula, pela bomba de prótons (K+-H+-ATPase). 
* controle de Cl- em excesso através de simportador (saída de Cl- e K+) 
Mediadores que controlam o ácido 
- Histamina (amina vasoativa) 
Em estreita proximidade c/ as céls parietais, encontram-se as células ECS (enterocromafim-similes), ou seja, células semelhantes aos 
mastócitos, que contém histamina. Elas possuem receptores de gastrina e ACh que estimulam a liberação de histamina. A histamina 
atua de forma parácrina, ou seja, nos receptores H2 das células parietais do estômago, aumentando os níveis de AMPc, que ativa a 
secreção de ácido pela bomba de prótons. 
* lib ocorre c/ a desgranulação de mastócitos ou basófilos do TC qnd há o proc de alergia (hipersensensibilização) -> lib de IgE, que 
se ligam aos mastócitos e, após o 2º contato c/ a subst capaz de produzir alergia, forma-se um complexo entre a substância e a IgE 
presente no mastócito chamado anticorpo-antígeno -> desgranulação e lib de aminas vasoativas, como a histamina, através de suas 
vesículas sinápticas citoplasmáticas 
* histamina pode ser lib de céls próximas às céls parietais, chamadas de neuroendócrinas ou enterocromafim-similes (semelhantes aos 
mastócitos do TC) - através da lig gastrina-ACh presentes na memb dessas células -> histamina lib age de forma parácrina nas céls 
parietais através de receptores H2 (metabotrópicos) -> ativam adenilato-ciclase -> aumentando AMPc e ativa secreção de ác pela 
bomba de próton (liberando H+ p/ lúmen estomacal) 
- Gastrina 
Sintetizada pelas células G (presentes no antro-gástrico - parte inferior do estômago no qual o alimento é misturado ao suco 
gástrico). 
Estimula a secreção de ácido pelas células parietais (receptores CCKb gastrina-colecistocinina) de forma endócrina, aumentando 
Ca++ intracelular -> ativa proteínas quinases dependentes de Ca++. 
Outras ações: 
✓ Estimula a síntese de histamina 
✓ Estimula a secreção de pepsinogênio (ativada em contato c/ HCl -> estimula + pepsinogênio) 
✓ Estimula o fluxo sanguíneo 
✓ Aumenta a motilidade gástrica 
✓ Estimula secreção ácida 
 
- ACh 
A estimulação vagal através da ACh atua em receptores M3 (pós-ganglionares) nas células parietais, acoplados à proteína G, 
produzindo PLC, IP3 e que causa liberação de Ca++ intracelular do retículo endoplasmático, ativando a contração muscular e 
secreção ácida. 
* pode agir em céls enterocromafim-similes via receptor M3 (estimula lib de histamina, que tb ia atuar de forma parácrina nas céls 
parietais) 
* agir nas céls D inibindo a secreção de somatostatina e estimulando a secreção de gastrina 
 
- Prostaglandinas (PGE2 e I2) 
A maioria das células do TGI produzem PGs, sendo as mais importantes PGE2 e PGI2. Exercem efeito citoprotetor (anti-
inflamatório), causando (dependendo do receptor específico, que é o EP): 
• Aumento da secreção de HCO3- 
• Aumento na liberação de mucina 
• Redução da produção de ácido gástrico 
• Prevenção de vasoconstrição que ocorre após o estímulo inflamatório 
** Misoprostol (PG sintética) - capaz de manifestar todos os efeitos acima. 
 
- Somatostatina 
Produzida pelas células D (receptor SST2), exercendo efeito inibitório sobre as células G de forma parácrina , atuando sobre 
receptores de somatostatina, inibindo a liberação de gastrina, a liberação de histamina (receptores de somatostati na das células ECS) 
e ácido (células parietais). 
Antisecretórios gástricos 
❖ Antagonistas de receptores H2 
❖ Inibidores da bomba de prótons 
❖ Antiácidos 
* Indicados para tratar ulcera péptica, gastrite e esofagite de refluxo, refluxo faringo-laríngeo ou gastro-esofágico, inibindo ou 
neutralizando a secreção gástrica. 
1. Antagonistas de receptores H2 – atuam inibindo competitivamente a ação da histamina via receptores H2 
Cimetidina 
Ranitidina (+ utilizado – lapel) -> refluxo gastroesofágico (150mg 2x/dia) + prevenir acidez + úlcera duodenal ou gástrica (até 
300mg), associado à ATB, anti-inflamatório 
Nizatidina 
Famotidina 
Farmacocinética: Bem absorvidos via oral 
Efeitos adversos: Raros (diarréia, tonturas, dores musculares, alopecia, confusão mental, ginecomastia – aumento da mama em 
homens). 
2. Inibidores da bomba de prótons (irreversivelmente) - bases fracas que podem se acumular nos canalículos das céls parietais 
onde são ativadas 
Omeprazol 
Pantoprazol 
Esomeprazol 
Lansoprazol 
* esomeprazol e lansoprazol possuem boa biodisponibilidade e 1/2 vida semelhantes (média de 1h) + dose média pode variar de 20-
30mg de 1-2x/dia 
Farmacocinética: Bem absorvidos via oral 
Efeitos adversos: Incomuns (cefaléia, diarréia, tonturas, sonolência, rashes, dores musculares e articulares, ginecomastia, confusão 
mental). 
3. Antiácidos - capacidade de neutralizar os ács do estômago + inibir a ativ de enzs estomacais 
Sais de magnésio e alumínio (maioria): 
- Hidróxido e o trissilicato de magnésio (pós solúveis) - formam Cl- de magnésio no estômago. 
* trissilicato reage mais lentamente c/ o suco gástrico - formando tanto o Cl- de magnésio, como uma sílica coloidal -> efeito + 
prolongado e capaz de adsorver a pepsina 
- Hidróxido de alumínio (gel) - forma Cl- de alumínio no estômago e, qdo chega