A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
mapa mental - Doença Inflamatória Pelvica (DIP)

Pré-visualização | Página 1 de 1

DEFINIÇÃO: quadro infeccioso que acomete o trato
genital superior, acima do orifício interno do colo do
útero, podendo envolver endométrio, miométrio, tubas
uterinas e ovários e cavidade pélvica
ORIGEM: principais agentes: Neisseria gonorrhoeae e
Chlamydia trachomatis. Os patógenos ascendem pelo
canal vaginal até chegar no colo do útero. Inicialmente
causam cervicite, depois endometrite, podendo
progredir para salpingite. A infecção pode atingir a
cavidade pélvica, causando abcessos e peritonite
Patógenos menos comuns: Gardnerella vaginalis,
Haemophilus influenzae, Streptococcus agalactiae, 
 Mycoplasma hominis, Escherichia coli e Ureaplasma
urealyticum.
FATORES DE RISCO: vulvovaginite, cervicite,
multiplos parceiros sexuais, vida sexual
precoce, nulípara, classe socioeconômica
baixa, DIP prévia, tabagismo, DIU pós
inserção, duchas vaginais, relações sem
condon, alcoolismo
QUADRO CLÍNICO: dor pélvica, corrimento
vaginal, dispaneuria, dor à mobilização do
colo uterino ao toque vaginal, queixas
urinárias, sangramentos, náuseas, febre
DIAGNÓSTICO: Pode-se classificar os
sintomas em critérios, sendo DIP quando há
três critérios maiores + um critério menor
ou 1 critério elaborado
Giovanna de Freitas Ferreira
Medicina UFR 
Outros: gestantes, imunocomprometidas, com sinais de
peritonite
CRITÉRIOS DE INTERNAÇÃO
falha no tratamento clínico
presença de massa pélvica persistente ou que aumenta
de volume
rotura de abcesso tubo-ovariano
hemoperitôneo
abcesso de fundo de saco de Douglas
CRITÉRIOS CIRÚRGICOS
DIU:
não se deve retirar o DIU, pois pode disseminar mais a
bactéria. Caso decida retirar, fazer somente após 2 doses do
ATB 
COMPLICAÇÕES PRECOCES::
Abcesso tubo-ovariano, o qual surge quando a infecção chega na cavidade
pélvica. É uma ameaça à vida e deve ser tratado com em internação 
Peri-hepatite, denominada síndrome de Fitz-Hugh-Curtis
COMPLICAÇÕES TARDIAS: dispareunia, infertilidade, recorrência de DIP,
gestação ectópica, por pélvica crônica, fase crônica da sind. Fitz-Hugh-
Curtis
DIAGNÓSTICOS DIFERENCIAIS: Os principais são apendicite, gravidez
ectópica, cervicites, endometriose, doença de Crohn, nefrolitíase
COMPLICAÇÕES
A melhora clínica deve ocorrer em até 3 dias após ATB
Em caso de piora do quadro, realizar exames adicionais, como
US de pelve, para diagnóstico diferencial
Abstinência sexual até resolução 
Giovanna de Freitas Ferreira
Medicina UFR 
TRATAMENTO: iniciado o mais precoce possível, para evitar
complicações. Os ATB devem cobrir gram +, - e anaeróbios 
deve-se tratar os parceiros dos últimos 60 dias com ceftriaxona,
500 mg, IM, dose única, e azitromicina, 1 g, VO, dose única
*professora
passou 250mg
de ceftriaxona
em vez de 500g
*professora
passou
1,5mg/kg
de8/8hr em vez
de 3-5mg