A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
ATIVIDADE 2 TEOL -INTRODUÇÃO À PSICOLOGIA APLICAÇÃO PASTORAL 2021A

Pré-visualização | Página 2 de 3

os aspectos de
diagnose e psicoterapia; e assistentes sociais, que provêm informações acerca da família e do ambiente do
paciente (VASCONCELLOS, 2010).
 
O texto acima, fala da relação entre psiquiatria e psicologia, leia as afirmações abaixo e identifique a
diferença entre as duas especializações, indique (V) para afirmativa Verdadeira ou (F)para afirmativa Falsa.
 
 
(  ) Um grupo que, muitas vezes, é confundido com a psicologia clínica é o dos psiquiatras. No Brasil todos
os psiquiatras também possuem formação em psicologia e por esse motivo essa confusão.
 
( ) Os psiquiatras, utilizam medicamentos para regularizarem alterações comportamentais e também
integram de forma simultânea em sua prática médica as técnicas psicológicas, visto que todos os psiquiatras
possuem essa dupla formação tanto em psiquiatria como em psicologia.
 
( )  No Brasil, os psiquiatras têm pouca (em algumas faculdades nenhuma) formação na área de psicologia,
pois seu curso básico é o de medicina. A maioria das faculdades de medicina no Brasil tem uma visão
bastante mecanicista e organicista da pessoa humana, ou seja, acreditam que os problemas de
comportamento se reduzem ao mau funcionamento das conexões neuronais (numa antropologia
marcadamente evolucionista e positivista) (PORTOCARRERO, 2002).
 
(  ) Na sociedade das soluções rápidas e mágicas, a medicalização de pacientes com dificuldades
emocionais/relacionais tem crescido muito. A indústria farmacêutica tem seduzido os profissionais da
psicologia que prescrevem tais medicações, com promessas de resultados rápidos e eficazes, porém o que
se constata é que tem havido um “envenenamento” progressivo da população, sem diferenças significativas
que se traduzam na melhora dos pacientes.
 
Assinale a opção que contém a sequência correta:
 
ALTERNATIVAS
V, V, F, V.
V, F, V, F.
V, F, F, V.
F, F, V, F,
V, F, F, F.
7ª QUESTÃO
08/06/2021 Unicesumar - Ensino a Distância
5/7
As causas das emoções podem ser muito diversas e tornam-se visíveis por meio de reações corporais
características. As emoções têm uma “linguagem” interna e outra externa. Algumas “palavras” da linguagem
interna são: as mudanças do batimento cardíaco, a secreção de saliva, as mudanças de temperatura da pele
e muitas outras supramencionadas. A linguagem externa é muito mais visível e compreensível e consiste em
choro, sorrisos, gestos, brincadeiras, gritos, estados depressivos, imobilidade etc. Existem muitas
manifestações emocionais que participam de ambas as linguagens (MESQUITA; DUARTE, 1996).
 
GRZYBOWSKI, Carlos Tadeu. Introdução à Psicologia: Aplicação Pastoral. Maringá-Pr.: UniCesumar, 2018.
 
A respeito das emoções, avalie as afirmativas.
 
I. A frustração ocorre quando uma expectativa não é corretamente correspondida ou quando dilemas
traumáticos se apoderam do sujeito.
II. Os sustos são emoções repentinas e pouco duradouras, porém têm o poder de afetar drasticamente
nossa mente e corpo físico.
III. A emoção-sentimento é a emoção suave, relativamente estável e duradoura, como o que é produzido na
contemplação de uma cor agradável e até os sentimentos intelectuais, estéticos, morais e religiosos.
 
É correto o que se afirma apenas em:
ALTERNATIVAS
I e II.
I e III.
I, II e III.
II e III.
III.
8ª QUESTÃO
No Behaviorismo destacam-se duas correntes clínicas: a Terapia Comportamental e a Terapia Cognitivo-
Comportamental.
GRZYBOWSKI, Carlos Tadeu. Introdução a Psicologia: Aplicação Pastoral. Maringá-Pr.: UniCesumar, 2018. 
Avalie as seguintes asserções e a relação proposta entre elas:
 
I. A Terapia Comportamental é orientada pelo problema para obter resultados rápidos. É um conjunto de
abordagens para modificar o comportamento, entendido como resposta a um estimulo de seu ambiente.
Porque
II. A Terapia Cognitivo-Comportamental difere por tratar dos pensamentos, percepções, respostas, crenças,
etc... que influenciam a conduta diretamente.
 
Assinale a alternativa correta:
ALTERNATIVAS
08/06/2021 Unicesumar - Ensino a Distância
6/7
As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I.
As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I.
A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira.
A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa.
As asserções I e II são proposições falsas.
9ª QUESTÃO
A percepção humana definida BALDO; HADDAD, 2003, p. 7, diz que:
Diferentemente de algumas definições que propõem ser uma ilusão, a discrepância entre o “percebido” e o
“real”, concebemos as ilusões como surgindo da discrepância entre o “percebido em uma dada situação” e o
“percebido em outra situação”. A vantagem da última definição é evitar (ou desconsiderar) a menção a uma
“realidade” da qual nossa percepção fosse meramente uma “representação”. Esse é o cerne de um antigo
problema filosófico, que tem perdurado através dos séculos e aborda a relação entre o mundo externo,
“real”, e a percepção que temos dele. Quão fiel é a “representação” que nossa percepção faz desse mundo?
Podemos conceber essa “representação” como única (já que supomos ser o mundo lá fora real e único
(BALDO; HADDAD, 2003, p. 7).
 
Dessa forma analise as afirmativas abaixo em relação a percepção humana, abordada no livro da disciplina:
 
I. Toda percepção é a excitação de um ou de vários órgãos dos sentidos pelos estímulos, e essa é a base
objetiva de toda percepção. Entretanto, nem toda a informação que chega aos nossos sentidos, em termos
de energia estimulante, é registrada em nossa mente.
 
PORQUE
 
II. As portas sensoriais que nos colocam em comunicação com o meio ambiente nem sempre estão abertas
de par em par. Umas abrem-se e outras se fecham em função do que o organismo necessite fazer em cada
instante. Os mecanismos de atenção encarregam-se de filtrar a informação que nos chega, reforçando
alguns de seus aspectos e ignorando ou minimizando outros.
A respeito dessas asserções, assinale a opção correta:
 
ALTERNATIVAS
As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I.
As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I.
A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa.
A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira.
As asserções I e II são proposições falsas.
10ª QUESTÃO
08/06/2021 Unicesumar - Ensino a Distância
7/7
Desde o princípio da história, o homem tem se preocupado em conhecer e compreender a si mesmo.
Sócrates, filósofo grego, disse uma frase há 400 anos antes de Cristo: “Conhece-te a ti mesmo”. Existem
escritos anteriores a Sócrates que já revelam tal preocupação. A Bíblia é um livro que contém muitas
narrativas na qual se colocam questões de caráter psicológico, como, por exemplo, o livro de Jó e os Salmos.
Apesar da preocupação em conhecer e compreender os aspectos psíquicos da vida do homem ser muito
antiga, a Psicologia como ciência tem se desenvolvido mais intensamente nos últimos 100 anos.
Indique abaixo as alternativas verdadeiras e falsas, em relação as três etapas da história da psicologia,
descritas no livro da disciplina.
 
(  ) As três etapas da história da psicologia são respectivamente nessa ordem; etapa empírica, a etapa pré-
científica e a etapa científica.
( ) Etapa Pré-científica, possui o interesse dos pesquisadores migrando gradativamente da alma para o novo
conceito que surgia: a mente. Passaram a se perguntar no que consistiam os processos mentais ao invés de
especular sobre as funções da alma.
 
( ) A etapa científica na psicologia é resultado da busca de afastar cada vez mais a psicologia da filosofia e
da metafísica para torná-la uma ciência autônoma, com seus parâmetros validados pelo mundo científico.
 
( ) A etapa científica na psicologia, vem no rastro de todo o movimento Iluminista, que proclamava a alma,
 como a única forma de acesso à verdade. As propostas de Descartes (“penso, logo existo”) e seus
seguidores

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.