A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
IST E VULVOVAGINITES

Pré-visualização | Página 4 de 4

com linfodenopatia regional. 
Podem ocorrer sintomas gerais, como febre, mal-estar, 
anorexia, emagrecimento, artralgia, sudorese noturna e 
meningismo. Os bubões que se tornarem flutuantes podem 
ser aspirados com agulha calibrosa, não devendo ser 
incisados cirurgicamente. 
Mulheres com prática de coito anal ou HSH receptivos 
podem apresentam proctocolites como manifestação inicial. 
O uso de preservativos ou outros métodos de barreira para 
sexo oral, vaginal e anal previnem a infecção. 
Acessórios sexuais devem ser limpos antes de sua utilização, 
sendo necessariamente de uso individual. 
O diagnóstico de LGV deve ser considerado em todos os 
casos de adenite inguinal, elefantíase genital e estenose 
uretral ou renal. 
Diagnóstico: ELISA (demora 4 semanas para ter ac no 
sangue). PCR. Exame histopatológico: do material obtido de 
secreções ou tecidos infectados não é específico, mas 
sugestivo. Cultura. Obs: na prática clínica o diagnóstico é 
feito após exclusão de sífilis e cancroide. 
Tratamento: doxiciclina 100mg VO, 1 comprimido, 2x ao dia 
por 21 dias. Alternativa: azitromicina 500mg, 2 comprimidos, 
VO 1x /semana por 3 semanas (preferencial nas gestantes). 
DONOVANOSE 
É uma IST crônica progressiva, causada pela bactéria 
Klebsiella granulomatis. Apresenta baixo contágio. Acomete 
a pele e mucosas das regiões genitais, perianais e inguinais. 
Especula-se que sua transmissibilidade não seja apenas via 
sexual, mas também por via fecal ou auto inoculação. 
Sinônimos: granuloma inguinal, granuloma venéreo, 
granuloma tropical, úlcera serpiginosa, granuloma 
contagioso e granuloma esclerosante. 
Período de incubação: varia de 30 dias a 6 meses (média de 
50 dias). O quadro clínico inicia-se com ulceração de borda 
plana ou hipertrófica, bem delimitada, com fundo granuloso, 
de aspecto vermelho vivo e de sangramento fácil. A 
ulceração evolui lenta e progressivamente, podendo tornar-
se vegetante ou ulcerovegentate. As lesões costumam ser 
múltiplas, sendo frequente a configuração em “espelho” nas 
bordas cutâneas e/ou mucosas. 
Diagnóstico: realizado através da identificação dos 
corpúsculos de Donovan em esfregaço com coloração de 
Wright, Glemsa ou Leishman ou histopatológico. 
Tratamento: azitromicina 500mg, 2 comprimidos, VO 
1x/semana, por pelo menos 3 semanas, ou até cicatrização 
das lesões. Alternativas: doxiciclina 100mg 1 comprimido VO 
2x/dia, por pelo menos 21 dias, ou até o desaparecimento 
completo das lesões. 
Obs: devido à baixa infectividade, não é necessário tratar as 
parcerias sexuais.