A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Papanicolau

Pré-visualização | Página 1 de 1

Saúde da Mulher 
Papanicolau é o exame das células obtidas através da 
raspagem dos tecidos cervico-vaginal, tem como 
objetivo diagnosticar o câncer de colo de útero. 
Materiais de coleta: 
 
 
Locais de coleta: 
 
-Fundo de saco posterior, anterior ou lateral da vagina. 
-Parte externa do colo do útero e junção escamo-
colunar. 
-Canal endocervical. 
 
Técnica 
1. A colheita deve ser feita entre o décimo e o vigésimo 
dia do ciclo menstrual, dois dias antes da colheita devem 
ser evitados «duchas vaginais» ou a aplicação vaginal de 
quaisquer produtos (espermicidas, medicamentos) 
2. Deve ser o 1º sinal do exame ginecológico, sempre 
antes do toque vaginal 
3. O espéculo deve ser introduzido sem lubrificante, no 
caso de atrofia da mucosa molhar o espéculo com soro 
fisiológico 
4. Após o afastamento dos pequenos lábios, introduzir o 
espéculo e simultaneamente imprimir um movimento 
de rotação de 90°. Abre-se o espéculo de forma a 
visualizar o colo uterino, o que pode ser difícil nas 
vaginas profundas, se existir retroversão ou obesidade. 
5. O esfregaço da superfície externa do colo deve ser 
feito girando-se três vezes 360° a espátula de Ayre, 
num só sentido, na entrada do orifício cervical, com 
suavidade para não causar sangramento. 
A passagem das células para as lâminas de vidro deve 
ser feita rapidamente, num único sentido, espalhadas 
uniformemente e de imediato, fixadas com o 
vaporizador a 15 a 20cm de distância ou mergulhadas 
imediatamente no líquido fixador. 
 
Após a fixação as lâminas devem ser remetidas ao 
laboratório o mais brevemente possível, acompanhadas 
de informação clínica e devidamente rotuladas. 
O esfregaço do canal que une o útero à vagina deve 
ser feito com uma escova endocervical imprimindo um 
movimento de vaivém. 
 
A informação que acompanha as lâminas deve conter 
nome e codinome da mulher, idade, data da última 
menstruação, características do ciclo menstrual, se a 
mulher está grávida, número de gestações anteriores, 
datas de operações ginecológicas anteriores, se foi 
submetida a radioterapia, se tem sintomas, se tem 
história de administração de hormônios (ex.: 
anticonceptivos orais, terapêutica hormonal de 
substituição) ou antibióticos, achados clínicos, método 
anticoncepcional utilizado, resultados de citologias 
anteriores e outros elementos valorizáveis 
http://www.mogiglass.com.br/shop/material-didatico/laminas-preparadas.html
http://www.mogiglass.com.br/shop/material-didatico/laminas-preparadas.html