Buscar

Relatório do sistema digestório

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 3 páginas

Prévia do material em texto

Relatório – Sistema Digestório
Introdução
O sistema digestório é responsável pela redução mecânica e decomposição química de alimentos, para que possa gerar energia, crescimento e renovação de células. Seus órgãos tem a função de degradação química do alimento, para poder absorver seus nutrientes. Ele é um canal alimentar que se prolonga da boca ao ânus e seus anexos (glândulas, fígado e pâncreas ). Ele é dividido por alguns segmentos: boca e faringe, esôfago e estomago, intestino delgado, intestino grosso e canal anal. E o intestino é subdividido em: intestino cefálico, intestino cranial, intestino médio e intestino caudal. 
Objetivo
Objetivo desse relatório é analisar e relacionar as posições e funções de todas as partes dos sistemas digestório.
Metodologia
· BOCA:
 A boca faz parte do sistema digestivo é a abertura pela qual o alimento entra no tubo digestivo, onde o alimento é preparado para a digestão e é composta pelos dentes que trituram os alimentos, pela língua que define o paladar e é um elemento essencial da fala, pelo palato que separa a cavidade bucal da cavidade nasal, pela úvula que impede a passagem de partículas dos alimentos triturados para a cavidade nasal, pelas tonsilas palatinas que são importante para a formação de anticorpos, e pelos lábios, parte carnuda exterior da boca que ajuda à ingestão de alimentos, sólidos e líquidos, e à articulação das palavras
· GLÂNDULAS SALIVARES:
 As glândulas salivares a presença de alimento na boca, assim como sua visão e cheiro, estimulam as glândulas salivares a secretar saliva, que contém a enzima amilase salivar ou ptialina, além de sais e outras substâncias. A amilase salivar digere o amido e outros polissacarídeos (como o glicogênio), reduzindo-os em moléculas de maltose (dissacarídeo). Três pares de glândulas salivares lançam sua secreção na cavidade bucal: parótida, submandibular e sublingual: Glândula parótida – Com massa variando entre 14 e 28g, é a maior das três; situa-se na parte lateral da face, abaixo e adiante do pavilhão da orelha. Glândula submandibular - É arredondada, mais ou menos do tamanho de uma noz. Glândula sublingual - É a menor das três; fica abaixo da mucosa do assoalho da boca. 
· FARINGE:
A faringe é onde ocorre o fenômeno da deglutição, durante o qual a epiglote fecha a laringe (tubo do aparelho respiratório) para que o alimento se dirija ao esôfago. 
· ESÔFAGO:
 O esôfago situa-se entre os pulmões, atrás do coração, é o canal que une a faringe ao estômago, onde o bolo alimentar é empurrado até o estômago, através de contrações musculares denominados movimentos peristálticos.
· ESTÔMAGO:
 O estômago é um órgão, de paredes musculosas, em forma de J, com volume aproximado de 1,5 litros, divide -se em 3 partes: fundo, corpo e antro. É revestido, internamente, por uma camada espessa, de muco e pregas, onde se situam as glândulas gástricas. Estas produzem suco gástrico, constituído por água, ácido clorídrico e enzimas que se mistura aos alimentos, no estomago acontece a digestão da proteína. O bolo alimentar é então transformado em quimo, o qual abandona o estômago, através de outro esfíncter, o piloro, passando ao intestino delgado.
· INTESTINO DELGADO:
O intestino delgado, é composto pelo Duodeno (onde acontece todo o processo digestório), Jejuno e Íleo( onde termina o intestino delgado e começa o intestino grosso) através do canal colédoco, as secreções do fígado e do pâncreas, decompõe química e mecanicamente o quimo, absorve nutrientes e transporta o material não digerido para o intestino grosso. A quebra das moléculas alimentares se torna completa e são absorvidas no sistema digestivo para o circulatório e enviadas às células.
· INTESTINO GROSSO: 
Composto por regiões do ceco: Apêndice Vermiforme, cólon ascendente, cólon transverso, cólon descendente, cólon sigmoide, reto, e ânus. Após a digestão no intestino delgado , o que resta do alimento chega ao intestino grosso. Este absorve a água e os sais minerais ainda presentes nos resíduos alimentares, levando-os, então, para a circulação sanguínea. As fezes são formadas no intestino grosso, sua mais importante função é reabsorver água, o que determina a consistência do bolo fecal e mede cerca de 1,5 cm de comprimento.
· PÂNCREAS: 
O pâncreas que faz parte das glândulas anexas possui 15 cm de comprimento, fabrica enzimas digestivas e secretas, os hormônios insulina e glucagon. O fígado é também outra glândula anexa. Situa-se à direita, por cima do estômago, e segrega a bílis, que neutraliza a acidez do quimo, permitindo a ação das enzimas. É lançada no intestino delgado, através do canal colédoco. Se não está a realizar-se a digestão, a bílis é armazenada na vesícula biliar. No homem, o sistema digestivo é formado pelo tubo digestivo e pelas glândulas anexas. O tubo digestivo tem cerca de 9 metros de extensão e duas aberturas para o exterior; a boca, onde o tubo tem o seu início, e o ânus, onde termina. Os alimentos ingeridos só por absorção têm acesso ao interior do organismo. O tubo digestivo, que é percorrido pelo bolo alimentar, compreende a cavidade da boca que contém dois conjuntos de órgãos importantes, a língua e os dentes, a faringe é importante no mecanismo de deglutição. O esôfago é continuação da faringe onde o alimento costuma a fazer seu trajeto. No intestino delgado, os alimentos sofrem a ação de vários tipos de substancias, transformando-os em moléculas capazes de serem dissolvidas pelos capilares da parede do intestino. O intestino grosso tem por função levar o material fecal para ser eliminado no mecanismo da defecação. Às fezes ficam no sigmoide e quando chegam ao reto, serão expelidas pelo canal anal.
· Ficando dessa forma: Boca ->Faringe->Esôfago->Estômago->Intestino delgado->Intestino Grosso.
Conclusão
O sistema digestório é responsável por garantir a quebra do alimento em partículas menores e pela absorção dos nutrientes necessários ao corpo.
Referência
ROHEN, J. W . & YOKOCHI, C . A natomia Humana – Atlas Fot ográfico de Anatomia Sistêmica e Regional. 3ª ed. São Paulo: Manole, 1993, Cap. V. 
MOTTA, P.A. Genética Humana: Aplicada a Psicologia e toda a Área Biomédica. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara Koogan, 2013, 2ª edição.

Continue navegando

Outros materiais