A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Fotojornalismo

Pré-visualização | Página 1 de 1

FACULDADE DOIS DE JULHO
HERÓIS
JÔNATAS ALMEIDA 
Salvador
2016
JÔNATAS ALMEIDA
HERÓIS
Artigo apresentado à turma de comunicação social – jornalismo, 4° semestre, turno matutino, pela Faculdade 2 de Julho, a disciplina de fotojornalismo, com orientação da professora Carol Bandeira.
Salvador
2016
HERÓIS
Cuba é bastante conhecida por ser um país socialista, ter sido aliado da União Soviética, tendo como um inimigo declarado o Estados Unidos da America, sendo uma base de resistência a maior potencia mundial. Mas nem sempre foi assim.
O país era considerado uma neocolonia, pois sofria grande influência política e econômica norte-americana, era capitalista com grande dependência e grande parte da população vivia na pobreza, tudo isso até antes de 1959. 
Cuba passou por vários governos até 1959. O sargento Fulgêncio Batista derrubou o regime que estava em vigor, em 1933 e ficou no poder até 1944, não se opondo ao mandato do eleito Grau San Martin, substituído por Carlos Prio Socarrás, deposto em 1952 para o regresso de Fulgêncio Batista, através de um golpe militar. 
Segundo o site do Infopedia, 
O facto de a situação económica cubana se ter agravado bastante nos oito anos em que ele esteve afastado levou a que Batista fosse aclamado pelo povo. Passou então a governar como um verdadeiro ditador, contando com o apoio norte-americano. Instaurou um regime autoritário, mandando prender os seus opositores e restringindo as liberdades através do controlo da imprensa, da universidade e do congresso.
A ditadura sangrenta e corrupta foi alvo de protestos e revoltas. A primeira tentativa de derrubada ocorreu em 26 de Julho de 1953, liderada por Fidel Castro, que buscava ocupar o quartel de Moncada, em Santiago, porém foi fracassada, muitos combatentes foram mortes e outros presos, entre estes Fidel, condenado a 15 anos e liberto por anistia a presos políticos, se exilou no México, onde conheceu Che Guevara, que se uniu para derrubar o governo vigente em Cuba. 
Os dois voltaram para o país de origem com seus 80 seguidores e Raúl Castro, mas o governo conseguiu deter o grupo, mas os lideres conseguiram fugir. Após este fato o grupo ganhou força, enfrentou o exercito, em uma tentativa sem sucesso do governo de barrar os guerrilheiros. No outro embate o grupo liderado por Fidel e Che terminou em desvantagem e ouve um cessar fogo.
O grupo se recuperou e em 1 de janeiro de 1959, o ditador Fulgêncio e sua cúpula fugiram do país na madrugada do dia anterior. Fidel e Che passaram a ser considerados heróis pela população. O site infopedia descreve como eram vistos as tropas rebeldes,
	
As tropas rebeldes são recebidas na cidade como verdadeiros heróis. Durante os anos que a guerrilha durou, o personagem barbudo e maltrapilho que se fez dos revolucionários já era conhecido da população. Sabe-se que nesses anos a TV e a moda em Cuba valorizou a barba e os cabelos grandes, que no caso dos guerrilheiros não era uma opção. A muitas crianças deu-se o nome de Fidel e Ernesto.
O governo de Fidel promoveu reformas nos sistemas de educação e saúde, reforma agrária e nacionalizou empresas e bancos de americanos, sendo muito criticado pelos Estados Unidos e as ideias comunistas foram ganhando força.
Cuba se tornou aliado da União Soviética, as tentativas americanas para derrubar o governo vigente foram sem sucesso. Porém um embargo comercial foi posto pelos norte-americanos. No inicio, este embargo não foi sentido tanto, pois os soviéticos ajudavam o país, mas a URSS entrou em colapso e Cuba mergulhou em uma crise, milhares de pessoas nos anos de 1990 tentaram chegar a Miami em embarcações precárias. 
Após anos dessa grave crise, a Nação voltou a dar sinais de melhoras e em 2006, Fidel deixou temporariamente o comando, por problemas de saúde, o que surpreendeu o mundo.
Em 2007, o estado de saúde do comandante cubano, não era um dos melhores. Jornais estampavam a gravidade do problema, mas ninguém sabia ao certo a real situação do ditador. 
No final daquele ano durante uma viajem, o fotografo paulista, Daniel Kfouri, produziu o seu mais novo trabalho, Heróis, sob curadoria de João Castilho, um premiado artista mineiro. As imagens exploram o contraste de Cuba, mas não sob o olhar econômico ou social e sim, pelo contraste da exploração de luz e sombras. 
Veja abaixo o trecho da matéria publicada no site Catacra Livre.
O autor, em conversa com as pessoas que residem lá, notou que a população não tem mais como heróis os símbolos cubanos, como Che Guevara (1928 - 1967) ou o próprio Fidel, mas sim seu próprio povo que consegue viver dignamente, mesmo com tão pouco.
“Dentro e fora dessas sombras, desse preto que pode ser interpretado de diferentes maneiras, vivem os cubanos. E eu acredito que é nessa escuridão que estão as respostas em Cuba”, afirma Daniel.
Nas imagens é perceptível o destaque que Daniel dá aos seus modelos desconhecidos, pessoas que representam a população muitas vezes deixada como figurantes no cenário midiático. Hoje, parte do mundo percebe que a força de Cuba não está em seus líderes, mas no povo que constrói as ruas, vielas, faz tudo funcionar, que dá vida as cidades do país e principalmente por terem sobrevivido aos momentos pós-revolucionários, a maioria compreendeu que eles são os verdadeiros heróis de Cuba. 
 
REFERÊNCIAS
http://danielkfouri.photoshelter.com/gallery/Herois-de-Cuba/G0000nTHXuE6rCsA, acesso em 29 de março de 2017
http://docfoto.com.br/site/serie/herois/, acesso em 29 de março de 2017
http://brasileiros.com.br/2015/05/herois-de-daniel-kfouri/, acesso em 29 de março de 2017
https://catracalivre.com.br/sp/agenda/gratis/cuba-e-tema-de-exposicao-na-vila-madalena/, acesso em 29 de março de 2017
http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,AA1422477-5602,00-IMPRENSA+DE+CUBA+FAZ+SILENCIO+SOBRE+SAUDE+DE+FIDEL+CASTRO.html , acesso em 01 de abril de 2017
https://educacao.uol.com.br/disciplinas/historia/cuba-1-fulgencio-batista-fidel-castro-e-a-historia-da-revolucao-cubana.htm, acesso em 01 de abril de 2017
http://mundoestranho.abril.com.br/historia/como-che-guevara-e-fidel-tomaram-o-poder-em-cuba/, acesso em 01 de abril de 2017
http://www.bbc.com/portuguese/internacional-38059524, acesso em 01 de abril de 2017
http://www.infoescola.com/historia/revolucao-cubana/, acesso em 01 de abril de 2017
http://www.suapesquisa.com/historia/revolucao_cubana.htm, acesso em 02 de abril de 2017
https://www.infopedia.pt/$fulgencio-batista, acesso em 02 de abril de 2017