A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
29 pág.
AULA IVAS

Pré-visualização | Página 1 de 2

Infecção das Vias Aéreas Superiores 
Gripe – Influenza 
Doença respiratória febril 
Transmissão direta ou indireta, durante 1-2 antes e até 5 dias depois dos sintomas 
Sintomas 
Febre com pico em 24h, que cessa em 2-3 dias com sintomas Durando 1 semana 
Febre súbita ou Febre não aferida
Tosse
Odinofagia 
Infecção pelo vírus Influenza A/B/C 
Pelo menos 1
Cefaleia 
Mialgia 
Artralgia 
Ausência de outro diagnóstico
+
Gripe x Resfriado 
Adenovírus, Rinovírus , VSR
Febre baixa ou ausente 
Tosse pode não ocorrer 
Mialgia pode não ocorrer 
Dura 3-5 dias 
Influenza 
Febre Alta 
Tosse + 
Forte mialgia 
Dura 7-14 dias 
GRIPE 
RESFRIADO
	TRATAMENTO 	
	Lavagem Nasal	Lavagem nasal abundante com SF 0,9%
	Analgésicos	Dipirona 500mg 6/6h se dor ou febre 
		Paracetamol 750 mg 6/6h se dor ou febre 
	AINES 	Diclofenaco sódico (Voltarem) 50mg 1 cp VO de 8/8h por 3 dias
		Nimesulida (Nisulid) 100mg 1cp VO de 12/12h por 3 dias
		Meloxican 15mg 1cp VO 1x por dia por 5 dias
	Se grávidas, crianças, idosos, DM, doença cardiovascular com exceção de HAS...:	Fosfato Oseltamivir (Tamiflu) 75mg 1 cp VO 12/12h por 5 dias
Rinossinusite
Inflamação da mucosa nasal e dos seios paranasais 
Infecção Viral  Infecção Bacteriana
Rinovírus , Inlfuenza, Parainfluenza, Adenovírus 
STREPTOCOCCUS PNEUMONIAE
Haemophilus influenzae, Moraxella
Catarrhalis, S. Aureus e anaeróbios
Resfriado comum
RSA pós-viral 
RSA bacteriana 
Crônica
< 12 semanas
> 12 semanas
AGUDA
CRÔNICA
Fisiopatologia e Sintomas 
Edema e aumento da produção de muco 
Vírus causa destruição epitelial 
Liberação de mediadores inflamatorios
Perda de cílios e células ciliadas, aumentando o risco de infecção bacteriana associada.
Dor ou pressão facial 
Obstrução Nasal 
Congestão Nasal 
Febre 
Rinorréia 
Hiposmia ou Anosmia 
Cefaleia
≥ 2 sintomas 
Exame Físico + Exames complementares 
Rinoscopia 
Rinorreia mucopurulenta anterior
Edema + hiperemia de mucosa 
Oroscopia 
Hiperemia 
Rinorreia posterior 
Folículos linfóides hipertrofiados
Imagem 
Nasofibroscopia 
Tomografia 
Ressonância Magnética 
RX de seios da face não confirma sinusite !!!
	TRATAMENTO	
	Lavagem Nasal	Soro Fisiológico 0,9% ou Solução Salina Hipertônica 3%
	Anti-histamínicos	Loratadina 10 mg ou 10 ml VO 12/12 h por 10 dias
		Desloratadina 5 mg ou 10 ml VO 1x/dia por 10 dias
		Celestamine (Dexclorfeniramina e Betametasona) 1cp VO de 8/8h VO por 10 dias
		Alegra D (Fexofenadina e Pseudoefedrina) 1cp VO de 12/12h por 10 dias
	Analgésicos 	Dipirona 500mg 1 VO 6/6h se dor ou febre
		Paracetamol 750mg VO 6/6h se dor ou febre
	Descongestionantes 	Cloridrato de Oximetazolina (Afrin) 0,5 mg/ml 3 gotas em cada narina 12/12h (Máx 3dias)
		Cloreto de Sódio intranasal (Neosoro) aplicar 1 conta gotas em cada narina 4x/dia
	Corticoides 	Fuorato de Mometasona intranasal: 2 atomizações (50mcg/atomização) cada narina 1-2x/dia por 5d
		Budesonida spray nasal: 2 aplicações em cada narina (50mcg) 2x/dia por 5 dias 
		Fuorato de fluticasona intranasal: 2 atomizações (27,5mcg/atomização) cada narina 1x/dia por 5d
	ANTIBIOTICOTERAPIA 		
	AMOXICILINA	500mg 3x/dia ou 875mg 2x/dia ou 1g 3x/ dia VO (10-14 dias)	1ª linha 
	AMOXICILIA - CLAVULANATO	500mg+125mg 3x/dia ou 875mg+125mg 2x/dia VO (10-14 dias)	1ª linha 
	CLARITROMICINA	15 mg/kg/dia VO (10-14 dias) 	Se alergia
	AZITROMICINA 	500mg 1x/ dia VO (10 dias)	Se alergia
	AXETILCEFUROXIMA	500mg VO 2x/dia (10 dias)	2ª linha 
	CEFTRIAXONE	1g a 2g IM ou EV 1x/dia (7-10 dias)	3ª linha 
Se sintomas mantidos ou piora em 48-72 horas  trocar o ATB!
Faringotonsilite
Tonsilas Palatinas
Tonsilas Faríngeas
Tonsilas Linguais 
Tonsilas Tubárias
Virais (70%) – Rinovírus
Bacterianas (30%) – Streptococcus pyogenes beta hemolítico do grupo A
Viral x Bacteriana 
Viral 
Febre baixa 
Conjuntivite
Coriza
Tosse
Diarreia
Rouquidão
Exantema viral
Bacteriana 
Febre acima de 38,5°
Cefaleia
Náuseas, vômitos e dor abdominal
Inflamação das tonsilas e faringe
Exsudato faringotonsilar em placas
Petéquias no palato
Adenite cervical anterior
Exantema escarlatiniforme
Exame físico + Diagnóstico + Complicações
03
Complicações
Febre Reumática 
Glomerulonefrite aguda 
Escarlatina 
Abcessos periamigdalianos 
Síndrome do choque tóxico 
02
Diagnóstico 
Clínico 
Teste rápido 
Cultura de orofaringe 
ASLO
01
Exame Físico
Hiperemia 
Placas purulentas 
Linfonomegalia 
	TRATAMENTO 		
	PENICILINA G BENZATINA 	600.000 – 1.200.000 UI IM dose única 	1ª linha
	AMOXICILINA	500mg 3x/dia (8/8h) VO (10 dias)	1ª linha 
	AMOXICILIA - CLAVULANATO	500mg+125mg 3x/dia ou 875mg+125mg 2x/dia VO (7-10 dias)	1ª linha 
	CLARITROMICINA	500mg 12/12 h VO (10-14 dias) 	Se alergia
	AZITROMICINA 	500mg 1x/ dia VO (10 dias)	Se alergia
	CEFTRIAXONE	1g a 2g IM ou EV 1x/dia (7-10 dias)	Se alergia 
Se sintomas mantidos ou piora em 48-72 horas  trocar o ATB!
Abcesso Periamigdaliano 
Extensão da infecção localizada na tonsila, para estruturas do espaço periamigdaliano.
Febre
Sialorreia e halitose
Trismo 
Abaulamento do pilar 
Desvio de úvula 
Flora Mista: aeróbios e anaeróbios
Voz de batata quente 
Otalgia reflexa 
Abcesso tratado é abcesso drenado! 
OTOLOGIA 
OTITE EXTERNA AGUDA
OTITE MÉDIA AGUDA 
OTITE MÉDIA COM EFUSÃO
OTITE MÉDIA CRÔNICA 
Otite Externa Aguda (OEA)
Infecção aguda de derme e epiderme do conduto auditivo externo 
Bacteriana: S. Aureus e Pseudomonas aeruginosa 
Fúngica: Aspergillus Niger e Cândida Albicans
Sintomas OEA
Otalgia moderada – grave
Geralmente unilateral 
Piora a compressão do trágus
Piora a manipulação da orelha 
Sem alterações sistêmicas
Edema difuso do CAE
Hiperemia 
Descamação e secreção podem ocorrer 
	TRATAMENTO 	
	OTOCIRIAX 	(Cipro + dexa) 3 gotas no ouvido 2x ao dia por 7dias 
	OTO-BETNOVATE	(Betametasona + Clorfenesina) 3 gotas 3x/dia por 7 dias
	OTOSPORIN 	(Hidrocortisona + neomicina + polimixina B) 3 gotas 3x/dia por 7 dias
	CEFALEXINA 	500mg 1cp VO 6/6h por 7 dias 
	CIPROFLOXACINO 	500mg 1cp VO 12/12 por 7 dias 
Otite externa aguda
Orientar proteção contra água 
Orientar não usar cotonets 
Orientar limpeza mecânica apenas em consultório
Se fúngica: visualização de micélios e macerados epiteliais na otoscopia  anti-fúngico tópico (Clotrimazol ou isoconazol 8/8h por 15d) + limpeza mecânica 
Otite Média Aguda (OMA)
Processo inflamatório e infeccioso da fenda timpânica 
Bacteriana: S. Pneumoniae, H. Influenzae e Moraxella catarrhalis
Virais: VSR, Coronavírus, Parainfluenza, Enterovírus e Adenovírus
Sintomas OMA
Otalgia
Otorreia
Abaulamento
Mobilidade reduzida 
Hiperemia 
Toxemia
Febre 
Tratamento 
Sinais de otite severa
< 6 meses de idade 
ATB Sempre !
Sem sinais de severidade
Bilateral 
Unilateral
6 – 24 meses
> 24 meses
> 6 meses
Observação
24-48 horas +
sintomáticos 
Otalgia Severa
Otalgia > 48 horas
Temperatura > 39º
Tratamento 
	Antibioticoterapia 	
	Amoxicilina 500 mg 8/8 horas por 7-10 dias 	1ª linha 
	Claritromicina 500mg 12/12 horas por 7-10 dias 	Se alergia
	Amocicilina/clavulanato 500mg+125mg 8/8h por 7-10 dias 	2ª linha 
	Axetilcefuroxima 500mg VO 2x/dia (10 dias)	2ª linha 
	Ceftriaxona 1g a 2g IM ou EV 1x/dia (3 dias)	3ª linha 
Otite Média Aguda 
Mastoidite 
Labirintite 
Fístula perilinfática 
Paralisia facial periférica 
Petrosite
Meningite
Tromboflebite seio sigmoide 
Abcessos cerebrais 
Hidrocefalia otogênica 
Otite Média Crônica
Oriunda de OMA não tratada 
Alteração irreversível 
TTO definitivo: cirurgia 
Simples
Supurativa
Supurativa colesteatomatosa
Sem Otorreia 
Fétida 
Purulenta
Processo inflamatório crônico
Perfuração da membrana timpânica
+
Otorreia 
Hipoacusia 
Zumbido
Otalgia 
Otorragia
Simples
Supurativa
Supurativa colesteatomatosa
Sem Otorreia 
Fétida 
Purulenta
Hipoacusia e otorreia em crises raras
Principalmente