A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Transfusão Sanguínea em Equinos

Pré-visualização | Página 1 de 1

@jpmazzovet
TRANSFUSÃO
SANGUÍNEA EM
EQUINOS
É uma forma de transplante tecidual utilizada como tratamento
emergencial em casos de grande perda sanguínea, como:
@jpmazzovet
Hemorragias graves Anemia hemolítica
Imunomediada
Hemoparasitas
Toxinas
Traumatismos
Cirurgias de alto risco
hemorrágico
Hemorragias digestivas
O objetivo é tanto recuperar a volemia quanto o transporte
de oxigênio aos tecidos, realizado pelas hemácias.
Entre 2 e 6 dias, em cavalos
adultos, e 3 a 8 dias em neonatos.
Tem efeito temporário devido ao curto tempo
de vida dos eritrócitos transfundidos.
Transfusão
sanguínea
O sangue coletado pode ser transfundido diretamente
ou separado em:
@jpmazzovet
Transfusão
sanguínea
Papa de hemácias
Recuperação do transporte de oxigênio.
Plasma
Pacientes com hipoproteinemia, falha de transferência
de imunidade passiva.
Fornecimento de imunidade para Rhodococcus equi e
Salmonella typhimurium.
Pacientes com perda de hemácias, mas
com volemia normal.
Animais com hemorragia e valores de hematócrito
<20% podem ser candidatos à transfusão.
O receptor deve ser monitorado após a transfusão, de
modo a observar qualquer sinal de reação adversa.
@jpmazzovet
A transfusão pode ser iniciada com menor velocidade.
O receptor pode ser avaliado com maior frequência.
Mesmo o doador mais compatível com o receptor não
impossibilita que hajam reações transfusionais.
Transfusão
sanguínea
@jpmazzovet
Uma transfusão 100% compatível é quase impossível!
Equinos possuem 7 grupos sanguíneos (A, C, D, K, P, Q e U) com
vários subgrupos, totalizando 400000 possíveis tipos sanguíneos.
Tipagem sanguínea
Animais doadores, além de negativos para estes
antígenos, não devem ter anticorpos contra os mesmos!
Os tipos CA, Aa e Qa são altamente imunogênicos e podem
ocasionar reações transfusionais e isoeritrólise neonatal.
Anticorpos contra antígenos da mesma espécie,
mas de animais geneticamente distintos.
A produção de aloanticorpos não é comum em equinos,
assim, a 1ª transfusão é normalmente bem tolerada.
@jpmazzovet
Reação cruzada menor
Reação cruzada maior
Hemácias do receptor com plasma do doador.
Hemácias do doador com plasma do receptor.
Verificar se há anticorpos no plasma do
doador contra hemácias do receptor.
Verificar se há presença de anticorpos contra
as hemácias do doador no receptor.
Sempre deve ser compatível para transfusão.
Menor importância pela diluição do plasma
do doador no receptor.
Mesmo com reação cruzada negativa, pode
haver reação ou sensibilização do receptor!
Utilizados como forma de conferir a compatibilidade entre receptor
e doador, evitando assim uma possível reação transfusional.
Testes de
compatibilidade
@jpmazzovet
Caso não seja possível, fêmeas nulíparas podem ser utilizadas.
Preferencialmente macho, castrado ou não.
Escolha do doador
Valores normais de hematócrito e proteínas totais.
Animal negativo para doenças infecciosas.
Permite coleta de maior volume.
Possuir ao menos 450Kg.
Sem sensibilização prévia.
Sem transfusão anterior.
Grandes riscos de reação transfusional!
Não deve ter os grupos Aa e Qa ou anticorpos contra estes.
@jpmazzovet
Lembrando que posts de instagram não
substituem a consulta e orientação do
médico veterinário!
 
Se seu animal está doente, chame o médico
veterinário de sua confiança!