A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
97 pág.
MANUAL DE REPRESENTAÇÃO TEMÁTICA 2014 1

Pré-visualização | Página 11 de 12

(2012) 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
81 
Representação Temática 
 Competência 04 
Classe 9 Geografia. Biografia. História 
 
Exemplo 9: 
 
Para classificar um livro que contenha o assunto “Genealogia”, o classificador, 
ao observar a classe geral, encontrará no número “92” os assuntos “Estudos 
Biográficos. Genealogia. Heráldica. Bandeiras”. Especificando, temos 
Genealogia no número “929.5”. 
 
 
Figura 39 – Primeira divisão da Classe 9 (CDU) 
Fonte: www.udcc.org/udcsummary/php/index.php?tag=9&lang=pt (2012) 
 
 
 
 
 
 
 
 82 
Técnico em Biblioteca 
 Competência 04 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Figura 40 – Subdivisão da Classe 9 (CDU) 
Fonte: www.udcc.org/udcsummary/php/index.php?tag=9&lang=pt (2012) 
 
Caro (a) cursista, o que fizemos, nesta disciplina, foi oferecer uma maneira de 
iniciar o processo de classificação. Tanto os sumários oferecidos e o site 
consultado são apenas ferramentas básicas, utilizadas para a classificação. É 
importante a unidade de informação ter como material de trabalho a CDD e a 
CDU. Não se preocupem se der de cara com um assunto que não consigam 
classificar imediatamente, certo? Um bom classificador será paciente e 
aprenderá muito com a prática diária. 
 
4.3 Tabela de Cutter 
 
Caro(a) aluno(a) até agora vimos uma parte do código responsável pela 
localização de um documento bibliográfico, para finalizar o número de 
 
 
 
 
 
 
 
 
83 
Representação Temática 
 Competência 04 
chamada de um livro no acervo de uma biblioteca está faltando adicionar ao 
símbolo de classificação o número correspondente a Tabela de Cutter. 
 
A Tabela de Cutter foi desenvolvida por Charles Ammi Cutter, no final do 
século XIX, para classificar livros em bibliotecas. Ela é utilizada, juntamente, 
com as classificações decimais, auxiliando-as na diferenciação dos livros com 
mesmo assunto, através dos autores que os escreveram, organizando-os por 
ordem alfabética, das iniciais dos autores e ou títulos dos livros. Vamos 
entender como ela funciona. 
 
L (maiúscula) 531 g (minúscula) 
Inicial do nome do autor 
Nº atribuído ao 
sobrenome na Tabela 
Cutter 
Inicial da primeira 
palavra do título 
 
(Leinz) Geologia 
Figura 41 – Tabela demonstrando a aplicação do número de Cutter 
Fonte: www.biblioteca2.igc.usp.br/visitavirtual/vv_classif.htm (2012) 
 
Nº de chamada: 
 
550 (assunto Geologia) 
L531g (nº de Cutter) 
 
A tabela é usada da seguinte forma. A entrada será por Leinz, Victor. 
Devemos, então, encontrar na tabela, o número correspondente ou próximo 
ao sobrenome Leinz, que é 531. Logo, o número será L531. Após esse número, 
irá entrar a primeira letra da primeira palavra do título. Exclui-se artigo, em 
minúscula. Se o título começar com A Geologia, o cutter será L531g. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 84 
Técnico em Biblioteca 
 Competência 04 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Figura 42 – Tabela Cutter Sanborn 
Fonte: www.davignon.qc.ca/cutter1.html (2012) 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
85 
Representação Temática 
CONCLUSÃO 
 
Caro (a) aluno (a), chegando ao fim desta disciplina, onde vimos os tipos de 
classificações mais utilizadas em bibliotecas, pudemos acompanhar a sua 
estrutura e principalmente como utilizá-la, esperamos ter suprido a 
necessidade básica do conhecimento a respeito da Representação Temática, 
que você precisa ter para desenvolver as atividades no dia a dia de uma 
biblioteca. Este caderno não tem a função de encerrar o conhecimento a 
respeito do tema, outros textos utilizados durante as semanas podem e 
devem ser consultados como mais uma forma de aprendizado. O 
conhecimento restante será aprendido com o decorrer do tempo com a 
prática de seu trabalho e a familiaridade com o sistema usado, em sua 
unidade de informação. Bons estudos. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 86 
Técnico em Biblioteca 
REFERÊNCIAS 
 
ANDRADE, L. V. DE; BRUNA, D.; SALES, W. N. DE. Classificação: uma análise 
comparativa entre a Classificação Decimal Universal – CDU e a Classificação 
Decimal de Dewey – CDD. Biblos: Revista do Instituto de Ciências Humanas e 
da Informação. Rio Grande, v. 25, n.2, p.31-42, jul./dez. 2011. Disponível em: 
< www.seer.furg.br/biblos/article/view/2088/1497>. Acesso em: 27 dez. 
2012. 
 
BARBOSA, Alice Príncipe. INSTITUTO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA E 
DOCUMENTAÇÃO. Teoria e Prática dos sistemas de classificação 
bibliográfica. Rio de Janeiro: IBBD, 1969. 441 p. (Obras didáticas / IBBD; 1) 
BLOGSPOT. Figura 4 - Johannes Gutenberg. Disponível em: 
<imprensasociedade.blogspot.com.br>. Acesso em: dez. 2012. 
 
BLOGSPOT. Figura 7 - Shiyali Ramamrita Ranganathan. Disponível em: 
<curtindosoleitura.blogspot.com.br/2010_09_01archive.html>. Acesso em : 
dez. 2012. 
 
BLOGSPOT. Figura 9 - CDD 23ª edição. Disponível em: < 
anacastrope.blogspot.com.br/2011/07/cdd-23-edicao.html>. Acesso em: dez. 
2012. 
 
DAILY MAIL. Figura 10 - Paul Otlet. Disponível em: 
<www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-2156249/Paul-Otlets-idea-
televised-book-foretold-internet-1934.html>. Acesso em: dez. 2012. 
 
FIRST UNITED METHODIST CHURCH. Figura 8 - Melvil Dewey. Disponível em: < 
www.firstmethodistrm.org/templates/System/details.asp?id=23112&PID=759
498>. Acesso em: dez. 2012. 
 
IBICT; SIMPOSIO - ESTADO ATUAL E PERSPECTIVAS DA CDU $N (1. : $D 1995 : 
$C BRASÍLIA, DF). Organização do conhecimento e sistemas de classificação. 
 
 
 
 
 
 
 
 
87 
Representação Temática 
Brasília: IBICT, 1996. 150 p. ISBN (Broch.). 
 
LENTINO, Noemia, 1897-. Guia teórico, prático e comparado dos principais 
sistemas de classificação bibliográfica. Sao Paulo: Polígono, 1971. 409 p. ISBN 
(Broch.) 
 
MERRILL, William Stetson.; HEILIGER, Edward M.. Codigo para clasificadores 
normas para la ordenacion de libros segun los principales sistemas de 
clasificacion . Buenos Aires: Kapelusz, 1958.. 209 p. 
 
PIEDADE, Maria Antonieta Requiao. Introducao a teoria da classificação. Rio 
de Janeiro: Liv. Interciencia, 1977. 185 p. 
 
TABLE CUTTER SANBORN. Figura 42 - Tabela Cutter Sanborn. Disponível em: 
<www.davignon.qc.ca/cutter1.html>. Acesso em: dez. 2012. 
 
UNIVERSAL DECIMAL CLASSIFICATION. Figura 23 - Primeira divisão da Classe 0 
(CDU). Disponível em: < www.udcc.org/udcsummary/php/index.php?tag 
=0&lang=pt>. Acesso em: dez. 2012. 
________________. Figura 24 - Subdivisão da Classe 0 (CDU). Disponível em: < 
www.udcc.org/udcsummary/php/index.php?tag=0&lang=pt>. Acesso em: 
dez. 2012. 
 
________________. Figura 25 – Primeira divisão da Classe 1 (CDU). Disponível 
em: < www.udcc.org/udcsummary/php/index.php?tag=1&lang=pt>. Acesso 
em: dez. 2012. 
 
________________. Figura 26 - Subdivisão da Classe 1 (CDU). Disponível em: < 
www.udcc.org/udcsummary/php/index.php?tag=1&lang=pt>. Acesso em: 
dez. 2012. 
 
http://www.udcc.org/udcsummary/php/index.php?tag
 
 
 88 
Técnico em Biblioteca 
________________. Figura 27 – Primeira divisão da Classe 2 (CDU). Disponível 
em: < www.udcc.org/udcsummary/php/index.php?tag=2&lang=pt>. Acesso 
em: dez. 2012. 
 
________________. Figura 28 - Subdivisão da Classe 2 (CDU). Disponível em: < 
www.udcc.org/udcsummary/php/index.php?tag=2&lang=pt>. Acesso em: 
dez. 2012. 
 
________________. Figura 29 – Primeira divisão da Classe 3 (CDU). Disponível 
em: < www.udcc.org/udcsummary/php/index.php?tag=3&lang=pt>. Acesso 
em: dez. 2012. 
 
________________. Figura 30 - Subdivisão da Classe 3 (CDU). Disponível em: < 
www.udcc.org/udcsummary/php/index.php?tag=3&lang=pt>. Acesso em: 
dez. 2012. 
 
________________. Figura 31 – Primeira divisão da Classe 5 (CDU). Disponível 
em: < www.udcc.org/udcsummary/php/index.php?tag=5&lang=pt>. Acesso 
em: dez. 2012. 
 
________________. Figura 32 - Subdivisão da Classe 5 (CDU). Disponível em: < 
www.udcc.org/udcsummary/php/index.php?tag=5&lang=pt>.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.