A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
34 pág.
06 A arte e a estética na arquitetura

Pré-visualização | Página 1 de 5

A arte e a estética na arquitetura
APRESENTAÇÃO
A arquitetura tem sido uma marca da identidade das sociedades, desde as mais antigas até as 
atuais. Em muitas, representava o ápice do trabalho artístico, conjugando o que de melhor havia 
nas áreas de escultura, pintura, decoração, paisagismo e demais artes em seus templos e 
santuários. Nas sociedades mais modernas, as artes foram ganhando maior expressividade e 
independência, não estando mais atreladas à arquitetura, provocando até mesmo uma inversão 
nessa relação, ou seja, os movimentos artísticos começaram a influenciar os rumos da 
arquitetura. 
Nesta Unidade de Aprendizagem, você vai estudar como se deram as relações entre arte, estética 
e arquitetura. Bons estudos! Ao final desta unidade, você deve apresentar os seguintes 
aprendizados:
Bons estudos.
Ao final desta Unidade de Aprendizagem, você deve apresentar os seguintes aprendizados:
Reconhecer as relações entre arte, estética e arquitetura.•
Identificar os movimentos e estilos artísticos presentes na arquitetura.•
Comparar as diferentes vertentes artísticas nos diversos períodos da arquitetura.•
DESAFIO
O seu escritório foi selecionado para elaborar o projeto de um centro administrativo, que inclui a 
prefeitura e algumas secretarias, em um cidade no interior do Japão. O que o cliente lhe solicita 
é que seja uma obra de estética modernista, mas baseada no modernismo japonês, para mostrar 
um equilíbrio entre a abertura para o novo e o respeito à tradição.
Apresente um esboço do projeto que traga elementos da estética modernista japonesa e 
justifique o motivo de sua estética.
INFOGRÁFICO
A arquitetura possui uma ligação íntima com a arte que, por sua vez, é embasada por conceitos 
estéticos. Portanto, é fácil concluir que os conceitos estéticos de cada época impactam na forma 
arquitetônica produzida em tal período.
Observe, neste infográfico, dois exemplos: um exemplo de influência estética na Grécia antiga e 
outra na contemporaneidade.
CONTEÚDO DO LIVRO
Nem sempre a influência artística para um projeto arquitetônico vem de um movimento de 
vanguarda. Uma das características da atualidade é justamente o resgate de estéticas e práticas 
tradicionais.
Acompanhe a leitura do capítulo A Arte e a Estética na Arquitetura, do livro Introdução a 
arquitetura e urbanismo, que serve de base teórica para esta Unidade de Aprendizagem.
Boa leitura.
Catalogação na publicação: Karin Lorien Menoncin CRB-10/2147
H987i Huyer, André.
 Introdução a arquitetura e urbanismo / André Huyer, 
 Sabrina Assmann Lücke, Betina Conte Cornetet ; [revisão 
 técnica : Sabrina Assmann Lücke]. – Porto Alegre : 
 SAGAH, 2018.
 140 p. : il. ; 22,5 cm
 ISBN 978-85-9502-256-0
 Arquitetura. I. Lücke, Sabrina Assmann. II. Cornetet, Betina
 Cornetet. III. Título.
CDU 72
Revisão técnica:
Sabrina Assmann Lücke
Arquiteta e Urbanista
Mestra em Ambiente e Desenvolvimento 
com ênfase em Planejamento Urbano
IAU_Iniciais_Impressa.indd 2 18/01/2018 13:24:12
A arte e a estética 
na arquitetura
Objetivos de aprendizagem
Ao final deste texto, você deve apresentar os seguintes aprendizados:
 � Reconhecer as relações entre arte, estética e arquitetura.
 � Identificar os movimentos e os estilos artísticos presentes na arquitetura.
 � Comparar as diferentes vertentes artísticas nos diversos períodos da 
arquitetura.
Introdução
A arquitetura tem sido uma marca da identidade das sociedades, desde 
as mais antigas até as atuais. Em muitas delas, representava o ápice do 
trabalho artístico, conjugando o que de melhor havia nas áreas de 
escultura, pintura, decoração, paisagismo e demais artes em templos 
e santuários. Nas sociedades mais modernas, as artes foram ganhando 
maior expressividade e independência, não estando mais atreladas à 
arquitetura, provocando até mesmo uma inversão nessa relação, ou seja, 
os movimentos artísticos começaram a influenciar os rumos da arquitetura. 
Neste capítulo, você vai estudar como se deram as relações entre arte, 
estética e arquitetura.
Arte e estética e suas relações com a arquitetura
Muitas foram as manifestações artísticas e estéticas presentes na história da 
humanidade. Desde a antiguidade clássica, com os povos gregos e romanos, 
essas formas de arte foram reproduzidas na arquitetura. Diversos autores 
U N I D A D E 3
IAU_U3_C06.indd 81 18/01/2018 13:16:59
consideram arte, estética e arquitetura três áreas indissociáveis, pois ao ana-
lisarmos um deles, vemos características do outro. Ao buscar a definição de 
cada um destes itens, você verá que a ligação entre elas é evidente, acompanhe 
os itens a seguir.
Definindo arte, estética e arquitetura
O termo arte é definido como uma atividade, técnica ou habilidade humana 
ligada às manifestações estéticas, produzidas por artistas com significados 
únicos e diferentes. Está ligada à estética por ser considerada uma atividade 
na qual o homem cria objetos (veja Figura 1) buscando atingir os padrões de 
beleza, equilíbrio e harmonia manifestados em um conjunto de técnicas de 
representação estabelecidos em cada período artístico.
Para o filósofo Aristóteles, a arte é uma imitação da realidade. Relacionada 
a essa definição, e analisando os períodos históricos e artísticos, podemos dizer 
que a arte sempre esteve relacionada à religião, ou à política, ou à ciência, 
dependendo de qual era o ponto de destaque do momento, assim como as 
representações estéticas. 
A estética é vista como uma ciência que remete à beleza relacionada a 
algum sentimento, demonstrado por suas manifestações artísticas e naturais. 
É estética vista como a filosofia da arte.
A arquitetura, por fim, era vista como a mais significativa das artes, sendo 
considerada a “grande arte”, pois conjugava o mais precioso que se pode-
ria expressar nas pinturas, esculturas, decoração, paisagismo, entre outras 
características. 
A independência da arte e da arquitetura foi ganhando maior força nas 
sociedades mais modernas, por meio dos movimentos artísticos, ganhando 
destaque no final da Idade Média e fortalecendo-se durante o Renascimento.
Movimentos e estilos artísticos na arquitetura
Os movimentos e os estilos artísticos eram expressões que buscavam repre-
sentar o momento histórico de uma cultura por meio da arte. A quebra de 
paradigmas e a insatisfação de um determinado período eram motivadores 
para que houvesse diversidade nas formas de artes, que eram utilizadas para 
expressar as ideias desses períodos, inclusive a arquitetura.
A arte e a estética na arquitetura82
IAU_U3_C06.indd 82 18/01/2018 13:16:59
Assim como conseguimos identificar na análise histórica de cada período 
evolutivo das sociedades características que impulsionaram seus povos e que 
os distinguiam, na arquitetura conseguimos os definir.
Características dos movimentos e estilos artísticos 
representados na arquitetura
Ao caracterizar os estilos arquitetônicos por períodos e movimentos artísticos, 
você perceberá que o retrato das sociedades esta impresso. Na pré-história, 
por exemplo, a vida rupestre do homem primitivo e nômade imprimiu sua 
arte por meio das cavernas e das pinturas em suas paredes, como você pode 
observar na Figura 1, que retratavam as atividades cotidianas.
Figura 1. Pintura rupestre.
Fonte: Marisa Estivill/Shutterstock.com.
Os povos egípcios viam na arquitetura uma forma de expressar sua devoção 
aos deuses. Eram uma sociedade bastante complexa em sua organização social 
e nas suas realizações culturais. Usavam a arte e a arquitetura para cultuar os 
vivos e os mortos, sendo as pirâmides seu principal marco. As características 
gerais da arquitetura egípcia são a solidez e a durabilidade, o sentimento de 
83A arte e a estética na arquitetura
IAU_U3_C06.indd 83 18/01/2018 13:17:00
eternidade e seu aspecto misterioso e impenetrável, como podem ser verificadas 
no conjunto de pirâmides. As preocupações estéticas e as demonstrações de

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.