A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
06 - Trib - Tributos em espécie - Contribuições de Melhoria

Pré-visualização | Página 1 de 1

Direito Tributário 
TRIBUTOS EM ESPÉCIE: 
CONTRIBUIÇÕES DE MELHORIA 
Art. 145, III, CF – União, Estados, Municípios e DF – 
contribuições de melhoria decorrentes de obras 
públicas - que tenha como consequência o 
incremento no valor dos imóveis dos potenciais 
contribuintes. 
* * vedação ao enriquecimento sem causa 
**fundamental a valorização imobiliária 
** é em decorrência da obra (posterior) e não é legítima 
para se obter recursos para obras futuras, já que a 
valorização só será aferida após a conclusão 
**excepcionalmente pode ser cobrado em face da 
realização de parte da obra – desde que a parcela 
realizada tenha resultado em valorização dos imóveis. 
Fato Gerador: valorização imobiliária (decorrente da 
obra) 
Base de Cálculo: exatamente o valor acrescido (valor 
final – valor inicial = BC) 
STF – pavimentação nova cabe contribuição de 
melhoria; recapeamento trata de mero serviço de 
manutenção. 
STF – impossibilidade de instituição de taxa quando 
cabível contribuição de melhoria (Fatos geradores 
diversos) 
STJ - vem admitindo a fixação da base de cálculo 
mediante “valorização presumida” indicada pela 
administração pública e possibilitado ao sujeito ativo 
a apresentação de prova em sentido contrário 
Caráter contraprestacional – ressarcir o Estado pelos 
valores gastos com a obra, possibilitando um limite 
total (não podendo cobrar valor maior que o valor da 
obra) e um limite individual (que é o acréscimo de 
valor que da obra resultar para cada imóvel beneficiado 
– se cobrasse mais que a valorização poderia ser 
considerado como imposto) 
Art. 81. CTN - A contribuição de melhoria cobrada 
pela União, pelos Estados, pelo Distrito Federal ou 
pelos Municípios, no âmbito de suas respectivas 
atribuições, é instituída para fazer face ao custo de 
obras públicas de que decorra valorização 
imobiliária, tendo como limite total a despesa 
realizada e como limite individual o acréscimo de 
valor que da obra resultar para cada imóvel 
beneficiado.  Súm. 496, STF – recepção da lei que 
alterou o art. 81! 
CÁLCULO DA CONTRIBUIÇÃO DE MELHORIA 
Art. 82. A lei relativa à contribuição de melhoria 
observará os seguintes requisitos mínimos: 
I - publicação prévia dos seguintes elementos: 
c) determinação da parcela do custo da obra a ser 
financiada pela contribuição; 
§ 1º A contribuição relativa a cada imóvel será 
determinada pelo rateio da parcela do custo da 
obra a que se refere a alínea c, do inciso I, pelos 
imóveis situados na zona beneficiada em função 
dos respectivos fatores individuais de 
valorização. 
 
**o CTN garante a observância do limite total, mas 
não garante matematicamente a observância do 
limite individual, pois a obra pode custar mais que as 
valorizações individuais! 
*mas para prova da FCC tb considerar que é (valor 
final – valor inicial = BC)

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.