3 - Cibercultura - Rafael Mattos
9 pág.

3 - Cibercultura - Rafael Mattos

Pré-visualização9 páginas
Prof. Dr. Rafael Mattos
(profma ttos2010@gmail.com)
29/03/2012
Prof. Dr. Rafael Mattos - Inform ática e
Educação Física 1
1
CIBERCULTURA
2
Ciberespaç o é o no vo meio de comunicação que
surge da interconexão mun dial dos computador es.
Cibercultura é o conju nto de técnicas materiais e
intelectuais, de práticas, de at itudes, de modos de
pensame nto e de valores que se desenvolvem
juntamente com o crescimento do ciberespaço.
3
Comunidade virtual é um grupo de
pessoas se correspondendo mutuamente
por meio de computadores interconectados.
4
5
6
Prof. Dr. Rafael Mattos
(profma ttos2010@gmail.com)
29/03/2012
Prof. Dr. Rafael Mattos - Inform ática e
Educação Física 2
7
8
Hipertexto é um texto em f ormato digital,
reconfigurável e fluido.
Ele é composto por blocos ligados por links
que podem ser ex plorados em tempo real na
tela.
9
10
11
Lévy reconhece dois fatos:
a) O crescimento do ciberes paço resulta de um movimento
internacional de jovens ávidos para e xperimentar,
coletivament e, formas de comunicação diferentes
b) Estamos vivendo a abertura de um novo espaço de
comunicação e cabe a nós explorar as potencialidades
deste espaço no plano econômico, político, cultural e
humano.
12
Alguns denunc iam a “barbár ie” d os videogam es e
do mundo virtual.
Lévy não concor da com isso.
Quando o cinem a surgiu fo i de sprezado por todos
os grandes intelectuais e artistas.
Prof. Dr. Rafael Mattos
(profma ttos2010@gmail.com)
29/03/2012
Prof. Dr. Rafael Mattos - Inform ática e
Educação Física 3
13
A questão não é ser contra ou a favor das tecnologias,
mas reconhecer as mudanças em nosso mundo diante
das novas redes de comunicaç ão.
Muitos querem apenas criticar a ci bercultura como braço
do neoliberalis mo e do capitali smo.
O fato de o telefone gerar milhões para as companhias
de telecomunicações não significa que não s eja
democratizado.
O fato do cinema estar relacionado a uma
indústria cultural milionária não significa que
não possamos apreciá-lo como arte.
14
15
O f ato do capitali smo estar influenciando a
cibercultura não deve nos impedir de apreciá-la.
Einstein disse que 3 bo mbas e xplodiram no século
XX:
a) A bomba demográfica
b) A bomba atômica
c) A bomba das telecomunicações
16
Roy As cott chama essa bomba das telecomunicações
de segundo dilúvio.
A quantidade de dados se multiplica e se acelera a c ada
dia.
A quantidade de link s aumenta a cada dia.
um transbordamento caótico das informações ,
inundação de dados, turbilhões de comunicações .
17
As telecomunicações permitiram:
a) Contato com outros pov os
b) Transações comerciais internacionais
c) Troca de saber e conheci mentos
d) Descoberta das diferenças
18
Uma das principais hipóteses de Pierre Lévy é que a
cibercultura expressa o su rgimento de no vas f ormas
de pensamentos, comportamentos, condutas, ideias,
valores.
A cibercultura se constrói e se estende por meio da
interconexão das mensagens en tre si, por meio da
vinculação permanente com as comunidades
virtuais.
Carregar mais