CCJ0006-WL-PA-08-Direito Civil I-Antigo-15841
5 pág.

CCJ0006-WL-PA-08-Direito Civil I-Antigo-15841

Disciplina:Direito Civil I9.716 materiais355.204 seguidores
Pré-visualização5 páginas
Título
8 - DIREITO CIVIL I
NúmerodeAulasporSemana
NúmerodeSemanadeAula
8
Tema
DOSFATOSJURÍDICOS
Objetivos
lConceituaredistinguirosfatos,atosjurídicosenegóciosjurídicos.
lCompreender eidentificarasformasdeaquisição,modificaçãoeperdadodireito.
lAssimilaroselementosconstitutivosepressupostosdoatojurídico.
lConhecerasdiversasteoriasarespeitodosatosjurídicos.
lDistinguir o ato - fatojurídicoeoatojurídicostrictosensu.
EstruturadoConteúdo
1 - DosFatosJurídicos.
1.1Noçõesdistintivassobrefatos,atosenegóciosjurídicos.
1.2Aquisição,modificaçãoeperdadodireito.
1.3Atojurídico:conceito,elementosconstitutivos,pressupostos
1.4 Ato - fatojurídico.
 1.5Atojurídicostrictosensu.
Segueabaixoumasugestãoderoteirodeapresentaçãodoconteúdoprogramático:
FATOS J URÍGENOS .
(fato = acontecimento, jure =direito, geno =criar fato que cria, que produz direito)
FatoJurídico,fatojurígenooufatogeradorétodoacontecimentoaqueumanormaJurídicaatribuiumefeito.
Washington de Barros [1] definecomo:acontecimentosemvirtudedosquaisnascem,subsistemeseexnguemasrelaçõesjurídicas;
Miguel Reale [2] informaqueétodoequalquerfatodeordemsicaousocial,inseridonumaestruturanormava;
Arnold Wald [3] colocaqueosfatosJurídicossãoaquelesquerepercutemnodireito,provocandoaaquisição,amodificaçãoouaexnçãodedireitossubjevos.
Orlando Secco [4] dividiuosFatosJurídicosdaseguinteforma:
1 F ATO JURÍDICO EM SENTIDO AMPLO ( SENTIDO LATO ) - étodoacontecimento,dependenteounãodavontadehumana,aquealeiatribuicertosefeitosjurídicos.Éoelementoquedá
origemaosdireitossubjevos,impulsionandoacriaçãodarelaçãojurídica,concrezandoasnormasjurídicas.Observa
-sequedodireitoobjevonãosurgediretamenteos
direitossubjevos,énecessárioqueexistaumaforça ” que impulsione o acontecimento contido na norma.
Paraumfatoserjurídicoéprecisoquetenhaalgumaconseqüêncianainter -relaçãohumana.Emalgunscasoscomo,porexemplo,vocêcheganafaculdadeenãocumprimentaum
determinadocolega,istonãoéumfatojurídicoporquenãoexisteleiquedigaquevocêtenhaquefalarcomtodososcolegas.Jáseuirmão,noquartel;senãobaterconnênciaaos
colegasdefarda;sofreconseqüênciasporqueexisteumanormaquedescreveestasituaçãoedizquetodosdevemsecumprimentarcomaconnência.
2 F ATO JURÍDICO EM SENTIDO ESTRITO ( STRICTO SENSU ) éoacontecimentoindependentedavontadehumanaqueproduzefeitosjurídicos,quepodemserclassificadosem:
A) O RDINÁRIO como o nascimento, a morte, a menoridade, a maioridade, etc.
B) E XTRAORDINÁRIO comoocasofortuitoeaforçamaior,quesecaracterizampelapresençadedoisrequisitos:oprimeiroéobjevo,queseconfiguranainevitabilidadedo
evento;eosegundoéosubjevo,queéaausênciadeculpanaproduçãodoacontecimento.Naforçamaiorconhece
-seacausaquedáorigemaoevento,poissetratadeumfatoda
natureza,comooraio,queprovocaincêndio,ainundação,quedanificaprodutos.Nocasofortuito,acidentequegeraodano,advém  decausadesconhecida,comoocaboelétrico
aéreoqueserompeecaisobrefiostelefônicos,causandoincêndio.
Aqui trazemos os ensinamentos de Silvio de SalvoVenosa:
Sãofatosjurídicostodososacontecimentosque,deformadiretaouindireta,ocasionamefeitojurídico.Nessecontexto,admimosaexistênciadefatosjurídicosemgeral,em
sendoamplo,quecompreendemtantoosfatosnaturais,seminterferênciadohomem,comoosfatoshumanos,relacionadoscomavontadehumana.
Assim,sãofatosjurídicosachuva,ovento,oterremoto,amorte,bemcomoousucapião,aconstruçãodeumimóvel,apinturadeumatela.Tantounscomooutrosapresentam,com
maioroumenorprofundidade,conseqüênciasjurídicas.Assim,achuva,ovento,oterremoto,oschamadosfatosnaturais,podemreceberaconceituaçãodefatosjurídicosse
apresentaremconseqüênciasjurídicas,comoaperdadapropriedade,porsuadestruição,porexemplo.Assimtambémocorrecomosfatosrelacionadoscomohomem,mas
independentesdesuavontade,comoonascimento,amorte,odecursodotempo,osacidentesocorridosemrazãodotrabalho.Detodosessesfatosdecorremimportanssimas
conseqüênciasjurídicas.Onascimentocomvida,porexemplo,fixaoiníciodapersonalidadeentrenós.Poraísepodeanteciparaimportânciadacorretaclassificaçãodosfatos
jurídicos.
Amatériaeralacunosamormenteemnossaleicivilde1916.Emrazãodisso,cadaautorprocurasuaprópriaclassificação,nãohavendo,emconseqüência,unidadede
denominação.Aclassificaçãoaquiexpostaésimpleseacessívelparaaquelequeseinicianasletrasjurídicas.
Partamosdoseguinteesquema:Assim,sãoconsideradosfatosjurídicostodososacontecimentosquepodemocasionarefeitosjurídicos,todososatossusceveisdeproduzir
aquisição,modificaçãoouexnçãodedireitos.
Sãofatosnaturais,consideradosfatosjurídicosemsendoestrito,oseventosqueindependentesdavontadedohomem,podemacarretarefeitosjurídicos.Taléocasodo
nascimento mencionado, ou terremoto, que pode ocasionar a perda da propriedade.
Numaclassificaçãomaisestreita,sãoatosjurídicos(quepodemtambémserdenominadosatoshumanosouatosjurígenos)aqueleseventosemanadosdeumavontade,quertenham
intençãoprecípuadeocasionarefeitosjurídicos,quernão.
Osatosjurídicosdividem -seematos���lícitoseilícitos.Afasta -se,deplano,acrícadequeoatoilícitonãosejajurídico.Nessaclassificação,comolevamosemcontaosefeitosdos
atosparamelhorentendimento,consideramososatosilícitoscomopartedacategoriadeatosjurídicos,nãoconsiderandoosendointrínsecodapalavra,poisoilícitonãopode
serjurídico.Daíporquesequalificammelhorcomoatoshumanosoujurígenos,emboranãosejaessaadenominaçãousualdosdoutrinadores.
Atosjurídicosmeramentelícitossãoospracadospelohomemsemintençãodiretadeocasionarefeitosjurídicos,taiscomoinvençãodeumtesouro,plantaçãoemterrenoalheio,
construção,pinturasobreumatela.Todosessesatospodemocasionarefeitosjurídicos,masnãotêm,emsi,talintenção.Sãoelescontempladospeloart.185doatualCódigo.Esses
atosnãocontêmumintuitonegocial,dentrodaterminologiaqueveremosadiante.
OpresenteCódigoCivilprocurousermaistécnicoetrouxearedaçãodoart.185:"Aosatosjurídicoslícitos,quenãosejamnegóciosjurídicos,aplicam-se, no que couber, as
disposiçõesdoTítuloanterior."Dessemodo,oatualestatutoconsolidouacompreensãodoutrináriaemandaqueseapliqueaoatojurídicomeramentelícito,noqueforaplicável,a
disciplinadosnegóciosjurídicos.
Algunsautores,apropósito,preocupam -se com o que denominam ato -fatojurídico.Oato -fatojurídico,nessaclassificação,éumfatojurídicoqualificadopelaatuaçãohumana.
Nessecaso,éirrelevanteparaodireitoseapessoateveounãoaintençãodepracá
-lo.Oqueselevaemcontaéoefeitoresultantedoatoquepodeterrepercussãojurídica,
inclusiveocasionandoprejuízosaterceiros.Comodissemos,todaasearadateoriadosatosenegóciosjurídicosédoutrinária,commuitasopiniõesarespeito.Nessesendo,
costuma -sechamaràexemplificaçãoosatospracadosporumacriança,nacompraevendadepequenosefeitos.
Nãosenega,porém,queháumsendodenegóciojurídicodoinfantequecompraconfeitosemumbotequim.Ademais,emquepeseàexcelênciadosdoutrinadoresquesufragam
essa doutrina,  "em alguns momentos, torna -sebastantedicildiferenciaroato
-fatojurídicodoatojurídicoemsendoestritocategoriaabaixoanalisada.Issoporque,nesta
úlma,adespeitodeatuaravontadehumana,osefeitosproduzidospeloatoencontram
-sepreviamentedeterminadospelalei,nãohavendoespaçoparaaautonomiada
vontade" (Stolze Gagliano e Pamplona Filho, 2002:306).
Poressarazão,nãodeveoiniciantedasletrasjurídicaspreocupar -secomessacategoria,poisamatériapresta -seavôosmaisprofundosnateoriageraldodireito.
Quandoexisteporpartedohomemaintençãoespecíficadegerarefeitosjurídicosaoadquirir,resguardar,transferir,modificarouexnguirdireitos,estamosdiantedonegócio
jurídico.TaisatosnossoCódigoCivilde1916denominavaatosjurídicos,deacordocomoart.81(verart.185danovaLeiSubstanvaCivil);amodernadoutrinapreferedenominá
-
losnegóciosjurídicos,porvernelesochamadointuitonegocial.Assim,serãonegóciosjurídicostantootestamento,queéunilateral,comoocontrato,queébilateral,negócios
jurídicosporexcelência.
Quemfazumtestamento,quemcontrataestáprecipuamenteprocurandoangirdeterminadosefeitosjurídicos.Dessesatosbrotamnaturalmenteefeitosjurídicos,porqueessaéa
intençãodosdeclarantesdavontade.Jánosatosmeramentelícitosnãoencontramosochamadointuitonegocial.Nesteúlmocaso,oefeitojurídicopoderásurgircomo
circunstânciaacidentaldoato,circunstânciaestaquenãofoi,namaioriadasvezes,sequerimaginadaporseuautoremseunascedouro.
Nossolegisladorde1916nãoatentouparaessasdiferenças,limitando -seadefiniroqueentendeporatojurídico,semmencionaraexpressãonegóciojurídico.
Osatosilícitos,quepromanamdiretaouindiretamentedavontade,sãoosqueocasionamefeitosjurídicos,mascontrários,latosensu,aoordenamento.Nocampocivil,importa
conhecerosatoscontráriosaoDireito,àmedidaqueocasionamdanoaoutrem.Sónessesendooatoilícitointeressaaodireitoprivado.NãotemoDireitoCivilafunçãodepuniro
culpado.EssaéaatribuiçãodoDireitoPenaledoDireitoProcessualPenal.Sóháinteresseemconhecerumatoilícito,paratalconceituadocomoilícitocivil,quandohádano
ocasionadoaalguémeesteéindenizável.Danoeindenizaçãosão,portanto,umbinômioinseparávelnocampododireitoprivado.Poressarazão,ocampodailicitudecivilémais
amplodoqueodailicitudepenal.Sóhácrimequandoaleidefineacondutahumanacomotal.Háatoilícitocivilemtodososcasosemque,comousemintenção,alguémcause
dano a outrem.
Hásituaçõesemqueexisteaintençãodepracarodano.Tem
-seaíochamadodolo.Quandooagentepracaodanocomculpa,istoé,quandoseuatoédecorrentedeimprudência,
negligênciaouimperícia,edecorredaíumdano,tambémestaremosnocampodoilícitocivil.Oatoilícito,nessasduasmodalidades,vinhadescritonoart.159doCódigoCivilde
1916:"Aqueleque,poraçãoouomissãovoluntária,negligência,ouimprudência,violardireto,oucausarprejuízoaoutrem,ficaobrigadoarepararodano".OpresenteCódigo,no
art.186,mantémamesmaidéia:"Aqueleque,poraçãoouomissãovoluntária,negligênciaouimprudência,violardireitoecausardanoaoutrem,aindaqueexclusivamentemoral,
cometeatoilícito."
Ovigentediploma,aindaconsagraapossibilidadedeindenizaçãododanoexclusivamentemoral,comoautorizouaConstuiçãode1988,substuiaparculaalternava"ou"
presentenoCódigoango,pelaadiva"e".Dessemodo,naletradanovalei,nãobastaviolardireito,comoestampavaoangoestatuto,énecessárioqueocorraodanoaoutrem.A
matériadará,semdúvida,azoacrícaseaváriasinterpretações,comoestudaremosnovolumededicadoexclusivamenteàresponsabilidadecivil.
Trata -se,emambasassituações,dequalquermodo,daresponsabilidadecivil.Naculpaounodolo,avontadeestápresente,aindaquedeformaindireta,comonocasodeculpa.
Hásituaçõesemque,mesmonaausênciadevontade,masperanteodano,ocorreodeverdeindenizar.Sãooscasosdachamadaresponsabilidadeobjeva,criadospornecessidade
social, como nos acidentes de trabalho.
Ato -fatojurídico
O Ato -FatoJurídicoéumfatojurídicoqualificadopelaatuaçãohumana.Éumatohumano,comsubstanciadefatojurídico,nãosendorelevanteparanormasehouve,ounão,
intençãodepracá
-lo.Éum"fatohumano",ondearelevânciaéatribuídaàconseqüênciadoatoenãoavontadehumana.Adoutrinaosdivideematosreais,atos-fatos
indenizavoseatosjurídicoscaducificantes.
Éimportantesalientar,queestaespéciedofatojurídicoemsendoamplo,nãopossuiumaregraespecíficanoDireitoCivil.Talvezsejaporessemovoqueoato
-fatojurídicoseja
poucolembradopeladoutrina,apesardeserumadasespéciesdofatojurídico(gênero)capazesdegerarodeverdeindenizar.
Aaçãohumana,qualificadapelarelevânciadavontadedoatopracado,podeserclassificadaemlícitaouilícita.Acondutahumanapodeser,portanto,obedienteou
contravenienteàordemjurídica.Oindivíduopodeconformar -secomaasprescriçõeslegais,ouprocederemdesobediênciaaelas.
Osatoslícitossãoaquelesqueguardamconformaçãocomodireito.Jáosatoslícitossãodiametralmenteopostosaosatoslícitos,sãocontráriosaodireito.
Aaçõeshumanaslícitassesubdividemematojurídicostrictosensueemnegóciojurídico.
OAtoJurídicostrictosensusãoaçõeshumanaslícitasquegeramefeitosprevistosemlei.Eleécaracterizadopelasuamanifestaçãodavontadelimitada.
Oatojurídicoemsendoestrito,reconhecidoporinúmerosdoutrinadoresdeescol,constuisimplesmanifestaçãodevontade,semconteúdonegocial,quedeterminaaproduçãode
efeitos legalmente previstos.
Nestepodeato,nãoexistepropriamenteumadeclaraçãodevontademanifestadacomopropósitodeangir,dentodocampodaautonomiaprivada,osefeitosjurídicos
pretendidospeloagente(comononegóciojurídico),massimumsimplescomportamentohumanodeflagradordeefeitospreviamenteestabelecidosemlei.
Oatojurídico,apenasrealizaofatodescritonopolegal,ouseja,eleseadequaadiscriçãofácalegal,produzindoosefeitosprevistosemlei.Nadaimpedeportantoquea
adequaçãopicadoatojurídicostrictosensugere,comoconseqüência,odeverderepararodanocausado.
Estaespéciedefatojurídicosesubdivideematosmateriaiseparcipações.Osatomateriaisoureais,sãoosatosnosquaisexisteumavontadeconscientenaorigemdaavidade
humana,masomesmonãoocorrenaproduçãodosseusefeitos,ouseja,existeumavontadenaproduçãodeumato,masnãoobjevandoaproduçãodeseusefeitos,osquaissão
produzidossemoseuquerer.Jáasparcipaçõessão"atosdemeracomunicação,dirigidosadeterminadodesnatário,esemconteúdonegocial."(9)
Esteinstutojurídico,nãofoireguladonapartegeraldoCódigoCivilde1916,apenasfoilembradoemnormasisoladasnaparteespecial.JáonovoCódigoCivilde2002,reguloude
formagenéricaosatosjurídicosemsendoestrito,aplicando,noquecouber,asnormasgenéricasdosnegóciosjurídicos.
NegócioJurídico
TemorigemnadoutrinaalemãefoiassimiladopelaItáliaeposteriormenteporoutrospaíses.Fundamentalmente,consistenamanifestaçãodevontadequeprocuraproduzir
determinadoefeitojurídico,emborahajaprofundasdivergênciasemsuaconceituaçãonadoutrina.Trata -sedeumadeclaraçãodevontadequenãoapenasconstuiumatolivre,
maspelaqualodeclaranteprocuraumarelaçãojurídicaentreasváriaspossibilidadesqueofereceouniversojurídico.Inclusive,háponderáveldoutrinaestrangeiraqueentende
queonegóciojurídicojáéumaconceituaçãosuperada,tendoemvistaorumotomadopelosestudosmaisrecentes(Ferri,1995:61).Há,semdúvida,manifestaçõesdevontadeque
nãosãolivresnaessência,mormentenocampocontratual,oquedificultaacompreensãooriginaldonegóciojurídico.
É,contudo,nonegóciojurídico,atéqueseestabeleçanovaconceituação,onderepousaabasedaautonomiadavontade,ofundamentododireitoprivado.Nãoobstanteascrícas
quesofre,adoutrinadonegóciojurídicodemonstraaindagrandevitalidadenodireitoocidental,mormentenaItália,AlemanhaeFrança.Onegóciojurídicoconnuasendoum
pontofundamentaldereferênciateóricaepráca.Épormeiodonegóciojurídicoquesedávidaàsrelaçõesjurídicastuteladaspelodireito.
NossoCódigoCivilde1916nãoregulamentouonegóciojurídico,preferindotratá -locomoatojurídico.Noentanto,esseestatutociviltratadediferentesmodalidadesdeatos
unilateraisedecontratosquenadamaissãodoquenegóciosjurídicos.Emboraacategoriatambémsejausadanodireitopúblico,énodireitoprivadoqueencontramosomaior
númerodemodalidadesdenegóciosjurídicos.OatualCódigoadotaadenominaçãonegóciojurídico(arts.104ss).
OCódigode1916,aodefiniratojurídiconoart.81,estava,narealidade,referindo -seaoconceitojáconhecidonaépocadenegóciojurídico:"Todoatolícito,quetenhaporfim
imediatoadquirir,resguardar,transferir,modificarouexnguirdireitos,sedenominaatojurídico."OCódigode2002preferiunãoreperadefinição.Poucasleisodefinem,é
verdade.
Lembre -sedoCódigoCivilholandês,quenoart.33dolivroterceirodefineonegóciojurídicocomooatodevontadequeédesnadoaproduzirefeitosjurídicosequesemanifesta
comumadeclaração.Muito,porém,discuuadoutrinaatéchegaraessasintécacompreensãodofenômeno.Cuida
-se muito mais de uma categoria que surge por uma necessidade
desistemazação.
NASCIMENTOEAQUISIÇÃODEDIREITOS.
Éaconjunçãododireitocomseutular.Adquirirumdireitoétornar
-seotulardomesmoeserotulardeumdireitoépossuiromesmocomocoisaprópria,éapropriar
-se dele.
Tododireitopertenceaalguémqueoadquire,eessealguém,emvirtudedaaquisição,assumeaposiçãodetulardodireito,eestetularrecebeadenominaçãodesujeitode
direito.
FORMASDEAQUISIÇÃODEDIREITOS
ORIGINÁRIA ocorrequandoosujeitopassaapossuirodireitosemquehajaqualquerrelacionamentojurídicocomumoutrosujeitonaqualidadedetularanteriordessemesmo
direito.Équandoodireitonascernomomentoemqueotularseapropriadobemdemaneiradireta,seminterposiçãooutransferênciadeoutrapessoa.ODireitonasceucomo
fato.Ex.aocupaçãodecoisaabandonada(1263doCC)(1260CC),aapropriaçãodeumaconchaqueomararanapraia,etc;
DERIVADA quandohouvertransmissãododireitodepropriedadedeumapessoaaoutra,exisndoumarelaçãojurídicaentreoanterioreoatualtular.Ex.compraevenda(481do
CC),doação(538doCC),herança(1784doCC)etc.
Ocorrequeatransferênciadedireitosdeumtularparaoutropodenãosercompleta,daípodedividindo
-se em:
TRANSLATIVA transferênciatotaldosdireitosdeumtularparaoutro.Háaaquisiçãoporpartedonovotulareexnçãoporpartedoango.Ex.compraevendaavista.
CONSTITUTIVA éaquelaemqueotularanterioraindamantémconsigoalgumaparceladodireitosobreobemobjetodatransferência.Ex.Doaçãocomcláusuladeusufruto(1390
doCC),alienaçãofiduciáriaemgarana(DecretoLei911/69).
Aaquisiçãopodeserainda:
GRATUITA senãohouverqualquercontraprestação.Ex.sucessãohereditária,doaçãoetc.
ONEROSA quandoopatrimôniodoadquirenteenriqueceemrazãodeumacontraprestação.Ex.compraevenda.
O DIREITO ADQUIRIDO
FRANCESCO GABBA, em sua obra ATeoriadellaRetroavitàdelleLeggi, Roma, 1891, escreveu:
Édireitoadquiridotododireitoque : a)sejaconseqüênciadeumfatoidôneoaproduzi -lo,emvirtudedaleidotemponoqualofatoseviurealizado,emboraaocasiãodefazê -lo
valernãosetenhaapresentadoantesdaatuaçãodeumaleinovaarespeitodomesmo;equeb)nostermosdaleisoboimpériodaqualseverificouofatodeondeseorigina,entrou
imediatamenteafazerpartedopatrimôniodequemoadquiriu.
REYNALDOPORCHAT,naobraRetroavidadedasLeisCivis,SãoPaulo,Duprat,1909,acrescenta:
Direitosadquiridossãoconseqüênciasdefatosjurídicospassados,masconseqüênciasaindanãorealizadas,queaindanãosetornaramdetodoefevas.Direitoadquiridoé,pois,
tododireitofundadosobreumfatojurídicoquejásucedeu,masqueaindanãofoifeitovaler.
Éoquejáseincorporoudefinivamenteaopatrimônioe/ouàpersonalidadedosujeitodedireito.Odireitotorna
-seadquiridoporconseqüênciaconcretaediretadanormajurídica
oupelaocorrência,emconexãocomaimputaçãonormava,defatoidôneo,quegeraaincorporaçãoaopatrimônioe/ouàpersonalidadedosujeito.
Portanto,taldireitoadquirido,umavezincorporadoaopatrimônioe/ouàpersonalidade,nãopodeserangidopelanormajurídicanova.
EXPECTATIVA DE DIREITO.
Do latim expectare, esperar.
Situaçãojurídicadapessoacujodireitosubjevo,paraseperfazer,carecedarealizaçãodeumatooufatofuturoeprevisível.Comodiz,commuitapropriedade,DePlácidoeSilva,
aexpectavadedireitoéumaesperança,queseconfiguranaprobabilidadeounapossibilidadedeointeressadoviraadquirirouterumdireitosubjevo.Nãoseconfunde,anosso
ver,comodireitoeventual,queseperfazsemaprevisibilidadeinerenteàexpectavadedireito.
Exemplificando:oherdeirodealguémaindanãofalecidotemmeraexpectavadedireitoquantoaoseuquinhãonaherança,emborasejaprevisívelqueeste,cedooutarde,
constuiráobjetodeumdireitodevidamentecaracterizado.Jáodireitoeventualindependedequalquerprevisão,podendooriginar
-se do caso fortuito, do acaso, enfim, p. ex., o
direitoàrecompensapelarestuiçãodecoisaachada
Éamerapossibilidadedeaquisiçãodedireito,que,dependendoaindadecertascircunstâncias,aindanãoseconsumou.Aexpectava,pormaislegímaquepossaser,nãotem
garantia contra a lei nova.
- DIREITO ATUAL.
Éoquejáestáestabelecido,jáquetemvidaemmãosdeadquirenteoutular,mesmoaindadependentedecondiçãoprestabelecida,inalterávelaarbítriodeoutrem,ouseja,de
termoinicial.Odireitojáestásendoexercido.
- DIREITO FUTURO.
Compreendedireitocondicionaleeventual,ambosdependemdarealizaçãodeumfatofuturoeincerto,paraquepossasurr,integralmente,osseusefeitos.Nãosemostra
consumado.Ex:advogadoqueganharáumestágioseforaprovadocomnota10nadisciplinadeIntroduçãoaoEstudodoDireito.
- DIREITO EVENTUAL.
Éoquenascedeumatooufato,emquejáseencontraumdeseuselementos,masquenãopossuíaoelementoprincipalparaasuaformação.Esomentequandoeleveioéqueo
direito se gerou.
OATOJURÍDICOPERFEITO.
Éoatopracadoemcertomomentohistórico,emconsonânciacomasnormasjurídicasvigentenaquelaocasião.Éoatoconsumado,peloexercíciododireitoestabelecidosegundo
a norma vigente ao tempo em que ele foi exercido.
Ressalta -sequeéoatoconsumadoenãooatoqueaindaestáemcurso.Oatojurídicoperfeitodizrespeitoaoexercíciododireitodepracaratosjurídicos,elepressupõeumdireito
adquiridoquesósegaranteapósserexteriorizadoporatojurídico.Nãonecessitasódodireitogarandomastambémdoexercíciodofato.
A COISA JULGADA.
Éaqualidadeatribuídaaosefeitosdadecisãojudicialdefiniva,consideradaestaadecisãodequejánãocaberecurso.Nãocabemaisrecursosignificaquejásepercorreram
todasasinstânciasrecursaispossíveisdosTribunaisSuperioresouquejánãocaberecurso,porqueoprazoparaseuingressotranscorreusemquehouvessesido  interposto
REFERÊNCIASBIBLIOGRÁFICAS:
Nome do livro: Curso de Direito Civil. Vol 1 Parte Geral - ISBN . 8530927923
Nome do autor: NADER, Paulo.
Editora: Forense
Ano: 2009
Edição: 6a
Nomedocapítulo: FatoJurídico
N.depáginasdocapítulo: 18
AplicaçãoPráticaTeórica
CASO C ONCRETO 1
Mariadesejavamuitoterumfilho,masemrazãodesuainfertilidade,acabouadotandoFrancisco,queforaabandonadoaonascernaportadamaternidade.Emrazãodisso,
foinecessáriomontarumnovoquartoparareceberseuherdeiro;ela,entãoprecisoucomprarmóveisnovoseumlindoenxovalparaobebê.Nasemanaseguinteàadoção
deseufilho,Mariarecebeuanotíciadonascimentodeseusobrinho,Bernardo,filhodesuairmãFilomenaeficoumuitoemocionadaaoserconvidadaparasersua
madrinha.
a)Encontrenocasonarrado:umfatojurídico,atojurídicoenegóciojurídico.
b)PorqueofatodairmãdeMariatê - laconvidadoparasermadrinhadeseufilhonãoconfiguraumnegóciojurídico?
CASO C ONCRETO 2
Alcebíades,desdecriança,malconseguesecomunicaremrazãodeternascidocomumaanomaliagenética,quelhedificultaaconversaçãoeoentendimentodecoisas
banais do dia - a - dia.Atualmente,eletem38anoseresideemimóvelpróprio.Ontem,caminhandopelojardim,resolveucavarumburacoparaplantarumapalmeira,ocasião
naqualencontrouumbaúcomdiversasjóiasdoSéculoXVII.
1)QualanaturezajurídicadoatodeAlcebíades(acharotesouro)?
2)Alcebíadespoderáadquirirapropriedadedotesouromesmosendoabsolutamenteincapaz?Justifique.
QUESTÃO OBJETIVA
Sobreateoriageraldosfatosjurídicos,assinaleaalternativaINCORRETA.
a) O que caracteriza o ato - fatojurídicoétratar - sedeatohumanoavolitivoqueentranomundojurídicocomofato.
b) No ato - fatojurídicoavontadedoagentenãointegraosuportefático,razãopelaqualoloucopodepraticá - lo eficazmente.
c) O ato - fatoéumfatonaturalaqueseatribuiosmesmosefeitosdosatoshumanos .
d) No ato - fatoéirrelevantequeoagentequeiraounãopraticaroato,bastandoqueopratiqueparaqueoatoexistaeproduzaefeitos.
Plano de Aula: 8 - DIREITO CIVIL I
DIREITO CIVIL I
Estácio de Sá
Página 1 / 5
Título
8 - DIREITO CIVIL I
NúmerodeAulasporSemana
NúmerodeSemanadeAula
8
Tema
DOSFATOSJURÍDICOS
Objetivos
lConceituaredistinguirosfatos,atosjurídicosenegóciosjurídicos.
lCompreender eidentificarasformasdeaquisição,modificaçãoeperdadodireito.
lAssimilaroselementosconstitutivosepressupostosdoatojurídico.
lConhecerasdiversasteoriasarespeitodosatosjurídicos.
lDistinguir o ato - fatojurídicoeoatojurídicostrictosensu.
EstruturadoConteúdo
1 - DosFatosJurídicos.
1.1Noçõesdistintivassobrefatos,atosenegóciosjurídicos.
1.2Aquisição,modificaçãoeperdadodireito.
1.3Atojurídico:conceito,elementosconstitutivos,pressupostos
1.4 Ato - fatojurídico.
 1.5Atojurídicostrictosensu.
Segueabaixoumasugestãoderoteirodeapresentaçãodoconteúdoprogramático:
FATOS J URÍGENOS .
(fato = acontecimento, jure =direito, geno =criar fato que cria, que produz direito)
FatoJurídico,fatojurígenooufatogeradorétodoacontecimentoaqueumanormaJurídicaatribuiumefeito.
Washington de Barros [1] definecomo:acontecimentosemvirtudedosquaisnascem,subsistemeseexnguemasrelaçõesjurídicas;
Miguel Reale [2] informaqueétodoequalquerfatodeordemsicaousocial,inseridonumaestruturanormava;
Arnold Wald [3] colocaqueosfatosJurídicossãoaquelesquerepercutemnodireito,provocandoaaquisição,amodificaçãoouaexnçãodedireitossubjevos.
Orlando Secco [4] dividiuosFatosJurídicosdaseguinteforma:
1 F ATO JURÍDICO EM SENTIDO AMPLO ( SENTIDO LATO ) - étodoacontecimento,dependenteounãodavontadehumana,aquealeiatribuicertosefeitosjurídicos.Éoelementoquedá
origemaosdireitossubjevos,impulsionandoacriaçãodarelaçãojurídica,concrezandoasnormasjurídicas.Observa
-sequedodireitoobjevonãosurgediretamenteos
direitossubjevos,énecessárioqueexistaumaforça ” que impulsione o acontecimento contido na norma.
Paraumfatoserjurídicoéprecisoquetenhaalgumaconseqüêncianainter -relaçãohumana.Emalgunscasoscomo,porexemplo,vocêcheganafaculdadeenãocumprimentaum
determinadocolega,istonãoéumfatojurídicoporquenãoexisteleiquedigaquevocêtenhaquefalarcomtodososcolegas.Jáseuirmão,noquartel;senãobaterconnênciaaos
colegasdefarda;sofreconseqüênciasporqueexisteumanormaquedescreveestasituaçãoedizquetodosdevemsecumprimentarcomaconnência.
2 F ATO JURÍDICO EM SENTIDO ESTRITO ( STRICTO SENSU ) éoacontecimentoindependentedavontadehumanaqueproduzefeitosjurídicos,quepodemserclassificadosem:
A) O RDINÁRIO como o nascimento, a morte, a menoridade, a maioridade, etc.
B) E XTRAORDINÁRIO comoocasofortuitoeaforçamaior,quesecaracterizampelapresençadedoisrequisitos:oprimeiroéobjevo,queseconfiguranainevitabilidadedo
evento;eosegundoéosubjevo,queéaausênciadeculpanaproduçãodoacontecimento.Naforçamaiorconhece
-seacausaquedáorigemaoevento,poissetratadeumfatoda
natureza,comooraio,queprovocaincêndio,ainundação,quedanificaprodutos.Nocasofortuito,acidentequegeraodano,advém  decausadesconhecida,comoocaboelétrico
aéreoqueserompeecaisobrefiostelefônicos,causandoincêndio.
Aqui trazemos os ensinamentos de Silvio de SalvoVenosa:
Sãofatosjurídicostodososacontecimentosque,deformadiretaouindireta,ocasionamefeitojurídico.Nessecontexto,admimosaexistênciadefatosjurídicosemgeral,em
sendoamplo,quecompreendemtantoosfatosnaturais,seminterferênciadohomem,comoosfatoshumanos,relacionadoscomavontadehumana.
Assim,sãofatosjurídicosachuva,ovento,oterremoto,amorte,bemcomoousucapião,aconstruçãodeumimóvel,apinturadeumatela.Tantounscomooutrosapresentam,com
maioroumenorprofundidade,conseqüênciasjurídicas.Assim,achuva,ovento,oterremoto,oschamadosfatosnaturais,podemreceberaconceituaçãodefatosjurídicosse
apresentaremconseqüênciasjurídicas,comoaperdadapropriedade,porsuadestruição,porexemplo.Assimtambémocorrecomosfatosrelacionadoscomohomem,mas
independentesdesuavontade,comoonascimento,amorte,odecursodotempo,osacidentesocorridosemrazãodotrabalho.Detodosessesfatosdecorremimportanssimas
conseqüênciasjurídicas.Onascimentocomvida,porexemplo,fixaoiníciodapersonalidadeentrenós.Poraísepodeanteciparaimportânciadacorretaclassificaçãodosfatos
jurídicos.
Amatériaeralacunosamormenteemnossaleicivilde1916.Emrazãodisso,cadaautorprocurasuaprópriaclassificação,nãohavendo,emconseqüência,unidadede
denominação.Aclassificaçãoaquiexpostaésimpleseacessívelparaaquelequeseinicianasletrasjurídicas.
Partamosdoseguinteesquema:Assim,sãoconsideradosfatosjurídicostodososacontecimentosquepodemocasionarefeitosjurídicos,todososatossusceveisdeproduzir
aquisição,modificaçãoouexnçãodedireitos.
Sãofatosnaturais,consideradosfatosjurídicosemsendoestrito,oseventosqueindependentesdavontadedohomem,podemacarretarefeitosjurídicos.Taléocasodo
nascimento mencionado, ou terremoto, que pode ocasionar a perda da propriedade.
Numaclassificaçãomaisestreita,sãoatosjurídicos(quepodemtambémserdenominadosatoshumanosouatosjurígenos)aqueleseventosemanadosdeumavontade,quertenham
intençãoprecípuadeocasionarefeitosjurídicos,quernão.
Osatosjurídicosdividem -seematoslícitoseilícitos.Afasta -se,deplano,acrícadequeoatoilícitonãosejajurídico.Nessaclassificação,comolevamosemcontaosefeitosdos
atosparamelhorentendimento,consideramososatosilícitoscomopartedacategoriadeatosjurídicos,nãoconsiderandoosendointrínsecodapalavra,poisoilícitonãopode
serjurídico.Daíporquesequalificammelhorcomoatoshumanosoujurígenos,emboranãosejaessaadenominaçãousualdosdoutrinadores.
Atosjurídicosmeramentelícitossãoospracadospelohomemsemintençãodiretadeocasionarefeitosjurídicos,taiscomoinvençãodeumtesouro,plantaçãoemterrenoalheio,
construção,pinturasobreumatela.Todosessesatospodemocasionarefeitosjurídicos,masnãotêm,emsi,talintenção.Sãoelescontempladospeloart.185doatualCódigo.Esses
atosnãocontêmumintuitonegocial,dentrodaterminologiaqueveremosadiante.
OpresenteCódigoCivilprocurousermaistécnicoetrouxearedaçãodoart.185:"Aosatosjurídicoslícitos,quenãosejamnegóciosjurídicos,aplicam-se, no que couber, as
disposiçõesdoTítuloanterior."Dessemodo,oatualestatutoconsolidouacompreensãodoutrináriaemandaqueseapliqueaoatojurídicomeramentelícito,noqueforaplicável,a
disciplinadosnegóciosjurídicos.
Algunsautores,apropósito,preocupam -se com o que denominam ato -fatojurídico.Oato -fatojurídico,nessaclassificação,éumfatojurídicoqualificadopelaatuaçãohumana.
Nessecaso,éirrelevanteparaodireitoseapessoateveounãoaintençãodepracá
-lo.Oqueselevaemcontaéoefeitoresultantedoatoquepodeterrepercussãojurídica,
inclusiveocasionandoprejuízosaterceiros.Comodissemos,todaasearadateoriadosatosenegóciosjurídicosédoutrinária,commuitasopiniõesarespeito.Nessesendo,
costuma -sechamaràexemplificaçãoosatospracadosporumacriança,nacompraevendadepequenosefeitos.
Nãosenega,porém,queháumsendodenegóciojurídicodoinfantequecompraconfeitosemumbotequim.Ademais,emquepeseàexcelênciadosdoutrinadoresquesufragam
essa doutrina,  "em alguns momentos, torna -sebastantedicildiferenciaroato
-fatojurídicodoatojurídicoemsendoestritocategoriaabaixoanalisada.Issoporque,nesta
úlma,adespeitodeatuaravontadehumana,osefeitosproduzidospeloatoencontram
-sepreviamentedeterminadospelalei,nãohavendoespaçoparaaautonomiada
vontade" (Stolze Gagliano e Pamplona Filho, 2002:306).
Poressarazão,nãodeveoiniciantedasletrasjurídicaspreocupar -secomessacategoria,poisamatériapresta -seavôosmaisprofundosnateoriageraldodireito.
Quandoexisteporpartedohomemaintençãoespecíficadegerarefeitosjurídicosaoadquirir,resguardar,transferir,modificarouexnguirdireitos,estamosdiantedonegócio
jurídico.TaisatosnossoCódigoCivilde1916denominavaatosjurídicos,deacordocomoart.81(verart.185danovaLeiSubstanvaCivil);amodernadoutrinapreferedenominá
-
losnegóciosjurídicos,porvernelesochamadointuitonegocial.Assim,serãonegóciosjurídicostantootestamento,queéunilateral,comoocontrato,queébilateral,negócios
jurídicosporexcelência.
Quemfazumtestamento,quemcontrataestáprecipuamenteprocurandoangirdeterminadosefeitosjurídicos.Dessesatosbrotamnaturalmenteefeitosjurídicos,porqueessaéa
intençãodosdeclarantesdavontade.Jánosatosmeramentelícitosnãoencontramosochamadointuitonegocial.Nesteúlmocaso,oefeitojurídicopoderásurgircomo
circunstânciaacidentaldoato,circunstânciaestaquenãofoi,namaioriadasvezes,sequerimaginadaporseuautoremseunascedouro.
Nossolegisladorde1916nãoatentouparaessasdiferenças,limitando -seadefiniroqueentendeporatojurídico,semmencionaraexpressãonegóciojurídico.
Osatosilícitos,quepromanamdiretaouindiretamentedavontade,sãoosqueocasionamefeitosjurídicos,mascontrários,latosensu,aoordenamento.Nocampocivil,importa
conhecerosatoscontráriosaoDireito,àmedidaqueocasionamdanoaoutrem.Sónessesendooatoilícitointeressaaodireitoprivado.NãotemoDireitoCivilafunçãodepuniro
culpado.EssaéaatribuiçãodoDireitoPenaledoDireitoProcessualPenal.Sóháinteresseemconhecerumatoilícito,paratalconceituadocomoilícitocivil,quandohádano
ocasionadoaalguémeesteéindenizável.Danoeindenizaçãosão,portanto,umbinômioinseparávelnocampododireitoprivado.Poressarazão,ocampodailicitudecivilémais
amplodoqueodailicitudepenal.Sóhácrimequandoaleidefineacondutahumanacomotal.Háatoilícitocivilemtodososcasosemque,comousemintenção,alguémcause
dano a outrem.
Hásituaçõesemqueexisteaintençãodepracarodano.Tem
-seaíochamadodolo.Quandooagentepracaodanocomculpa,istoé,quandoseuatoédecorrentedeimprudência,
negligênciaouimperícia,edecorredaíumdano,tambémestaremosnocampodoilícitocivil.Oatoilícito,nessasduasmodalidades,vinhadescritonoart.159doCódigoCivilde
1916:"Aqueleque,poraçãoouomissãovoluntária,negligência,ouimprudência,violardireto,oucausarprejuízoaoutrem,ficaobrigadoarepararodano".OpresenteCódigo,no
art.186,mantémamesmaidéia:"Aqueleque,poraçãoouomissãovoluntária,negligênciaouimprudência,violardireitoecausardanoaoutrem,aindaqueexclusivamentemoral,
cometeatoilícito."
Ovigentediploma,aindaconsagraapossibilidadedeindenizaçãododanoexclusivamentemoral,comoautorizouaConstuiçãode1988,substuiaparculaalternava"ou"
presentenoCódigoango,pelaadiva"e".Dessemodo,naletradanovalei,nãobastaviolardireito,comoestampavaoangoestatuto,énecessárioqueocorraodanoaoutrem.A
matériadará,semdúvida,azoacrícaseaváriasinterpretações,comoestudaremosnovolumededicadoexclusivamenteàresponsabilidadecivil.
Trata -se,emambasassituações,dequalquermodo,daresponsabilidadecivil.Naculpaounodolo,avontadeestápresente,aindaquedeformaindireta,comonocasodeculpa.
Hásituaçõesemque,mesmonaausênciadevontade,masperanteodano,ocorreodeverdeindenizar.Sãooscasosdachamadaresponsabilidadeobjeva,criadospornecessidade
social, como nos acidentes de trabalho.
Ato -fatojurídico
O Ato -FatoJurídicoéumfatojurídicoqualificadopelaatuaçãohumana.Éumatohumano,comsubstanciadefatojurídico,nãosendorelevanteparanormasehouve,ounão,
intençãodepracá
-lo.Éum"fatohumano",ondearelevânciaéatribuídaàconseqüênciadoatoenãoavontadehumana.Adoutrinaosdivideematosreais,atos-fatos
indenizavoseatosjurídicoscaducificantes.
Éimportantesalientar,queestaespéciedofatojurídicoemsendoamplo,nãopossuiumaregraespecíficanoDireitoCivil.Talvezsejaporessemovoqueoato
-fatojurídicoseja
poucolembradopeladoutrina,apesardeserumadasespéciesdofatojurídico(gênero)capazesdegerarodeverdeindenizar.
Aaçãohumana,qualificadapelarelevânciadavontadedoatopracado,podeserclassificadaemlícitaouilícita.Acondutahumanapodeser,portanto,obedienteou
contravenienteàordemjurídica.Oindivíduopodeconformar -secomaasprescriçõeslegais,ouprocederemdesobediênciaaelas.
Osatoslícitossãoaquelesqueguardamconformaçãocomodireito.Jáosatoslícitossãodiametralmenteopostosaosatoslícitos,sãocontráriosaodireito.
Aaçõeshumanaslícitassesubdividemematojurídicostrictosensueemnegóciojurídico.
OAtoJurídicostrictosensusãoaçõeshumanaslícitasquegeramefeitosprevistosemlei.Eleécaracterizadopelasuamanifestaçãodavontadelimitada.
Oatojurídicoemsendoestrito,reconhecidoporinúmerosdoutrinadoresdeescol,constuisimplesmanifestaçãodevontade,semconteúdonegocial,quedeterminaaproduçãode
efeitos legalmente previstos.
Nestepodeato,nãoexistepropriamenteumadeclaraçãodevontademanifestadacomopropósitodeangir,dentodocampodaautonomiaprivada,osefeitosjurídicos
pretendidospeloagente(comononegóciojurídico),massimumsimplescomportamentohumanodeflagradordeefeitospreviamenteestabelecidosemlei.
Oatojurídico,apenasrealizaofatodescritonopolegal,ouseja,eleseadequaadiscriçãofácalegal,produzindoosefeitosprevistosemlei.Nadaimpedeportantoquea
adequaçãopicadoatojurídicostrictosensugere,comoconseqüência,odeverderepararodanocausado.
Estaespéciedefatojurídicosesubdivideematosmateriaiseparcipações.Osatomateriaisoureais,sãoosatosnosquaisexisteumavontadeconscientenaorigemdaavidade
humana,masomesmonãoocorrenaproduçãodosseusefeitos,ouseja,existeumavontadenaproduçãodeumato,masnãoobjevandoaproduçãodeseusefeitos,osquaissão
produzidossemoseuquerer.Jáasparcipaçõessão"atosdemeracomunicação,dirigidosadeterminadodesnatário,esemconteúdonegocial."(9)
Esteinstutojurídico,nãofoireguladonapartegeraldoCódigoCivilde1916,apenasfoilembradoemnormasisoladasnaparteespecial.JáonovoCódigoCivilde2002,reguloude
formagenéricaosatosjurídicosemsendoestrito,aplicando,noquecouber,asnormasgenéricasdosnegóciosjurídicos.
NegócioJurídico
TemorigemnadoutrinaalemãefoiassimiladopelaItáliaeposteriormenteporoutrospaíses.Fundamentalmente,consistenamanifestaçãodevontadequeprocuraproduzir
determinadoefeitojurídico,emborahajaprofundasdivergênciasemsuaconceituaçãonadoutrina.Trata -sedeumadeclaraçãodevontadequenãoapenasconstuiumatolivre,
maspelaqualodeclaranteprocuraumarelaçãojurídicaentreasváriaspossibilidadesqueofereceouniversojurídico.Inclusive,háponderáveldoutrinaestrangeiraqueentende
queonegóciojurídicojáéumaconceituaçãosuperada,tendoemvistaorumotomadopelosestudosmaisrecentes(Ferri,1995:61).Há,semdúvida,manifestaçõesdevontadeque
nãosãolivresnaessência,mormentenocampocontratual,oquedificultaacompreensãooriginaldonegóciojurídico.
É,contudo,nonegóciojurídico,atéqueseestabeleçanovaconceituação,onderepousaabasedaautonomiadavontade,ofundamentododireitoprivado.Nãoobstanteascrícas
quesofre,adoutrinadonegóciojurídicodemonstraaindagrandevitalidadenodireitoocidental,mormentenaItália,AlemanhaeFrança.Onegóciojurídicoconnuasendoum
pontofundamentaldereferênciateóricaepráca.Épormeiodonegóciojurídicoquesedávidaàsrelaçõesjurídicastuteladaspelodireito.
NossoCódigoCivilde1916nãoregulamentouonegóciojurídico,preferindotratá -locomoatojurídico.Noentanto,esseestatutociviltratadediferentesmodalidadesdeatos
unilateraisedecontratosquenadamaissãodoquenegóciosjurídicos.Emboraacategoriatambémsejausadanodireitopúblico,énodireitoprivadoqueencontramosomaior
númerodemodalidadesdenegóciosjurídicos.OatualCódigoadotaadenominaçãonegóciojurídico(arts.104ss).
OCódigode1916,aodefiniratojurídiconoart.81,estava,narealidade,referindo -seaoconceitojáconhecidonaépocadenegóciojurídico:"Todoatolícito,quetenhaporfim
imediatoadquirir,resguardar,transferir,modificarouexnguirdireitos,sedenominaatojurídico."OCódigode2002preferiunãoreperadefinição.Poucasleisodefinem,é
verdade.
Lembre -sedoCódigoCivilholandês,quenoart.33dolivroterceirodefineonegóciojurídicocomooatodevontadequeédesnadoaproduzirefeitosjurídicosequesemanifesta
comumadeclaração.Muito,porém,discuuadoutrinaatéchegaraessasintécacompreensãodofenômeno.Cuida
-se muito mais de uma categoria que surge por uma necessidade
desistemazação.
NASCIMENTOEAQUISIÇÃODEDIREITOS.
Éaconjunçãododireitocomseutular.Adquirirumdireitoétornar
-seotulardomesmoeserotulardeumdireitoépossuiromesmocomocoisaprópria,éapropriar
-se dele.
Tododireitopertenceaalguémqueoadquire,eessealguém,emvirtudedaaquisição,assumeaposiçãodetulardodireito,eestetularrecebeadenominaçãodesujeitode
direito.
FORMASDEAQUISIÇÃODEDIREITOS
ORIGINÁRIA ocorrequandoosujeitopassaapossuirodireitosemquehajaqualquerrelacionamentojurídicocomumoutrosujeitonaqualidadedetularanteriordessemesmo
direito.Équandoodireitonascernomomentoemqueotularseapropriadobemdemaneiradireta,seminterposiçãooutransferênciadeoutrapessoa.ODireitonasceucomo
fato.Ex.aocupaçãodecoisaabandonada(1263doCC)(1260CC),aapropriaçãodeumaconchaqueomararanapraia,etc;
DERIVADA quandohouvertransmissãododireitodepropriedadedeumapessoaaoutra,exisndoumarelaçãojurídicaentreoanterioreoatualtular.Ex.compraevenda(481do
CC),doação(538doCC),herança(1784doCC)etc.
Ocorrequeatransferênciadedireitosdeumtularparaoutropodenãosercompleta,daípodedividindo
-se em:
TRANSLATIVA transferênciatotaldosdireitosdeumtularparaoutro.Háaaquisiçãoporpartedonovotulareexnçãoporpartedoango.Ex.compraevendaavista.
CONSTITUTIVA éaquelaemqueotularanterioraindamantémconsigoalgumaparceladodireitosobreobemobjetodatransferência.Ex.Doaçãocomcláusuladeusufruto(1390
doCC),alienaçãofiduciáriaemgarana(DecretoLei911/69).
Aaquisiçãopodeserainda:
GRATUITA senãohouverqualquercontraprestação.Ex.sucessãohereditária,doaçãoetc.
ONEROSA quandoopatrimôniodoadquirenteenriqueceemrazãodeumacontraprestação.Ex.compraevenda.
O DIREITO ADQUIRIDO
FRANCESCO GABBA, em sua obra ATeoriadellaRetroavitàdelleLeggi, Roma, 1891, escreveu:
Édireitoadquiridotododireitoque : a)sejaconseqüênciadeumfatoidôneoaproduzi -lo,emvirtudedaleidotemponoqualofatoseviurealizado,emboraaocasiãodefazê -lo
valernãosetenhaapresentadoantesdaatuaçãodeumaleinovaarespeitodomesmo;equeb)nostermosdaleisoboimpériodaqualseverificouofatodeondeseorigina,entrou
imediatamenteafazerpartedopatrimôniodequemoadquiriu.
REYNALDOPORCHAT,naobraRetroavidadedasLeisCivis,SãoPaulo,Duprat,1909,acrescenta:
Direitosadquiridossãoconseqüênciasdefatosjurídicospassados,masconseqüênciasaindanãorealizadas,queaindanãosetornaramdetodoefevas.Direitoadquiridoé,pois,
tododireitofundadosobreumfatojurídicoquejásucedeu,masqueaindanãofoifeitovaler.
Éoquejáseincorporoudefinivamenteaopatrimônioe/ouàpersonalidadedosujeitodedireito.Odireitotorna
-seadquiridoporconseqüênciaconcretaediretadanormajurídica
oupelaocorrência,emconexãocomaimputaçãonormava,defatoidôneo,quegeraaincorporaçãoaopatrimônioe/ouàpersonalidadedosujeito.
Portanto,taldireitoadquirido,umavezincorporadoaopatrimônioe/ouàpersonalidade,nãopodeserangidopelanormajurídicanova.
EXPECTATIVA DE DIREITO.
Do latim expectare, esperar.
Situaçãojurídicadapessoacujodireitosubjevo,paraseperfazer,carecedarealizaçãodeumatooufatofuturoeprevisível.Comodiz,commuitapropriedade,DePlácidoeSilva,
aexpectavadedireitoéumaesperança,queseconfiguranaprobabilidadeounapossibilidadedeointeressadoviraadquirirouterumdireitosubjevo.Nãoseconfunde,anosso
ver,comodireitoeventual,queseperfazsemaprevisibilidadeinerenteàexpectavadedireito.
Exemplificando:oherdeirodealguémaindanãofalecidotemmeraexpectavadedireitoquantoaoseuquinhãonaherança,emborasejaprevisívelqueeste,cedooutarde,
constuiráobjetodeumdireitodevidamentecaracterizado.Jáodireitoeventualindependedequalquerprevisão,podendooriginar
-se do caso fortuito, do acaso, enfim, p. ex., o
direitoàrecompensapelarestuiçãodecoisaachada
Éamerapossibilidadedeaquisiçãodedireito,que,dependendoaindadecertascircunstâncias,aindanãoseconsumou.Aexpectava,pormaislegímaquepossaser,nãotem
garantia contra a lei nova.
- DIREITO ATUAL.
Éoquejáestáestabelecido,jáquetemvidaemmãosdeadquirenteoutular,mesmoaindadependentedecondiçãoprestabelecida,inalterávelaarbítriodeoutrem,ouseja,de
termoinicial.Odireitojáestásendoexercido.
- DIREITO FUTURO.
Compreendedireitocondicionaleeventual,ambosdependemdarealizaçãodeumfatofuturoeincerto,paraquepossasurr,integralmente,osseusefeitos.Nãosemostra
consumado.Ex:advogadoqueganharáumestágioseforaprovadocomnota10nadisciplinadeIntroduçãoaoEstudodoDireito.
- DIREITO EVENTUAL.
Éoquenascedeumatooufato,emquejáseencontraumdeseuselementos,masquenãopossuíaoelementoprincipalparaasuaformação.Esomentequandoeleveioéqueo
direito se gerou.
OATOJURÍDICOPERFEITO.
Éoatopracadoemcertomomentohistórico,emconsonânciacomasnormasjurídicasvigentenaquelaocasião.Éoatoconsumado,peloexercíciododireitoestabelecidosegundo
a norma vigente ao tempo em que ele foi exercido.
Ressalta -sequeéoatoconsumadoenãooatoqueaindaestáemcurso.Oatojurídicoperfeitodizrespeitoaoexercíciododireitodepracaratosjurídicos,elepressupõeumdireito
adquiridoquesósegaranteapósserexteriorizadoporatojurídico.Nãonecessitasódodireitogarandomastambém���doexercíciodofato.
A COISA JULGADA.
Éaqualidadeatribuídaaosefeitosdadecisãojudicialdefiniva,consideradaestaadecisãodequejánãocaberecurso.Nãocabemaisrecursosignificaquejásepercorreram
todasasinstânciasrecursaispossíveisdosTribunaisSuperioresouquejánãocaberecurso,porqueoprazoparaseuingressotranscorreusemquehouvessesido  interposto
REFERÊNCIASBIBLIOGRÁFICAS:
Nome do livro: Curso de Direito Civil. Vol 1 Parte Geral - ISBN . 8530927923
Nome do autor: NADER, Paulo.
Editora: Forense
Ano: 2009
Edição: 6a
Nomedocapítulo: FatoJurídico
N.depáginasdocapítulo: 18
AplicaçãoPráticaTeórica
CASO C ONCRETO 1
Mariadesejavamuitoterumfilho,masemrazãodesuainfertilidade,acabouadotandoFrancisco,queforaabandonadoaonascernaportadamaternidade.Emrazãodisso,
foinecessáriomontarumnovoquartoparareceberseuherdeiro;ela,entãoprecisoucomprarmóveisnovoseumlindoenxovalparaobebê.Nasemanaseguinteàadoção
deseufilho,Mariarecebeuanotíciadonascimentodeseusobrinho,Bernardo,filhodesuairmãFilomenaeficoumuitoemocionadaaoserconvidadaparasersua
madrinha.
a)Encontrenocasonarrado:umfatojurídico,atojurídicoenegóciojurídico.
b)PorqueofatodairmãdeMariatê - laconvidadoparasermadrinhadeseufilhonãoconfiguraumnegóciojurídico?
CASO C ONCRETO 2
Alcebíades,desdecriança,malconseguesecomunicaremrazãodeternascidocomumaanomaliagenética,quelhedificultaaconversaçãoeoentendimentodecoisas
banais do dia - a - dia.Atualmente,eletem38anoseresideemimóvelpróprio.Ontem,caminhandopelojardim,resolveucavarumburacoparaplantarumapalmeira,ocasião
naqualencontrouumbaúcomdiversasjóiasdoSéculoXVII.
1)QualanaturezajurídicadoatodeAlcebíades(acharotesouro)?
2)Alcebíadespoderáadquirirapropriedadedotesouromesmosendoabsolutamenteincapaz?Justifique.
QUESTÃO OBJETIVA
Sobreateoriageraldosfatosjurídicos,assinaleaalternativaINCORRETA.
a) O que caracteriza o ato - fatojurídicoétratar - sedeatohumanoavolitivoqueentranomundojurídicocomofato.
b) No ato - fatojurídicoavontadedoagentenãointegraosuportefático,razãopelaqualoloucopodepraticá - lo eficazmente.
c) O ato - fatoéumfatonaturalaqueseatribuiosmesmosefeitosdosatoshumanos .
d) No ato - fatoéirrelevantequeoagentequeiraounãopraticaroato,bastandoqueopratiqueparaqueoatoexistaeproduzaefeitos.
Plano de Aula: 8 - DIREITO CIVIL I
DIREITO CIVIL I
Estácio de Sá
Página 2 / 5
Título
8 - DIREITO CIVIL I
NúmerodeAulasporSemana
NúmerodeSemanadeAula
8
Tema
DOSFATOSJURÍDICOS
Objetivos
lConceituaredistinguirosfatos,atosjurídicosenegóciosjurídicos.
lCompreender eidentificarasformasdeaquisição,modificaçãoeperdadodireito.
lAssimilaroselementosconstitutivosepressupostosdoatojurídico.
lConhecerasdiversasteoriasarespeitodosatosjurídicos.
lDistinguir o ato - fatojurídicoeoatojurídicostrictosensu.
EstruturadoConteúdo
1 - DosFatosJurídicos.
1.1Noçõesdistintivassobrefatos,atosenegóciosjurídicos.
1.2Aquisição,modificaçãoeperdadodireito.
1.3Atojurídico:conceito,elementosconstitutivos,pressupostos
1.4 Ato - fatojurídico.
 1.5Atojurídicostrictosensu.
Segueabaixoumasugestãoderoteirodeapresentaçãodoconteúdoprogramático:
FATOS J URÍGENOS .
(fato = acontecimento, jure =direito, geno =criar fato que cria, que produz direito)
FatoJurídico,fatojurígenooufatogeradorétodoacontecimentoaqueumanormaJurídicaatribuiumefeito.
Washington de Barros [1] definecomo:acontecimentosemvirtudedosquaisnascem,subsistemeseexnguemasrelaçõesjurídicas;
Miguel Reale [2] informaqueétodoequalquerfatodeordemsicaousocial,inseridonumaestruturanormava;
Arnold Wald [3] colocaqueosfatosJurídicossãoaquelesquerepercutemnodireito,provocandoaaquisição,amodificaçãoouaexnçãodedireitossubjevos.
Orlando Secco [4] dividiuosFatosJurídicosdaseguinteforma:
1 F ATO JURÍDICO EM SENTIDO AMPLO ( SENTIDO LATO ) - étodoacontecimento,dependenteounãodavontadehumana,aquealeiatribuicertosefeitosjurídicos.Éoelementoquedá
origemaosdireitossubjevos,impulsionandoacriaçãodarelaçãojurídica,concrezandoasnormasjurídicas.Observa
-sequedodireitoobjevonãosurgediretamenteos
direitossubjevos,énecessárioqueexistaumaforça ” que impulsione o acontecimento contido na norma.
Paraumfatoserjurídicoéprecisoquetenhaalgumaconseqüêncianainter -relaçãohumana.Emalgunscasoscomo,porexemplo,vocêcheganafaculdadeenãocumprimentaum
determinadocolega,istonãoéumfatojurídicoporquenãoexisteleiquedigaquevocêtenhaquefalarcomtodososcolegas.Jáseuirmão,noquartel;senãobaterconnênciaaos
colegasdefarda;sofreconseqüênciasporqueexisteumanormaquedescreveestasituaçãoedizquetodosdevemsecumprimentarcomaconnência.
2 F ATO JURÍDICO EM SENTIDO ESTRITO ( STRICTO SENSU ) éoacontecimentoindependentedavontadehumanaqueproduzefeitosjurídicos,quepodemserclassificadosem:
A) O RDINÁRIO como o nascimento, a morte, a menoridade, a maioridade, etc.
B) E XTRAORDINÁRIO comoocasofortuitoeaforçamaior,quesecaracterizampelapresençadedoisrequisitos:oprimeiroéobjevo,queseconfiguranainevitabilidadedo
evento;eosegundoéosubjevo,queéaausênciadeculpanaproduçãodoacontecimento.Naforçamaiorconhece
-seacausaquedáorigemaoevento,poissetratadeumfatoda
natureza,comooraio,queprovocaincêndio,ainundação,quedanificaprodutos.Nocasofortuito,acidentequegeraodano,advém  decausadesconhecida,comoocaboelétrico
aéreoqueserompeecaisobrefiostelefônicos,causandoincêndio.
Aqui trazemos os ensinamentos de Silvio de SalvoVenosa:
Sãofatosjurídicostodososacontecimentosque,deformadiretaouindireta,ocasionamefeitojurídico.Nessecontexto,admimosaexistênciadefatosjurídicosemgeral,em
sendoamplo,quecompreendemtantoosfatosnaturais,seminterferênciadohomem,comoosfatoshumanos,relacionadoscomavontadehumana.
Assim,sãofatosjurídicosachuva,ovento,oterremoto,amorte,bemcomoousucapião,aconstruçãodeumimóvel,apinturadeumatela.Tantounscomooutrosapresentam,com
maioroumenorprofundidade,conseqüênciasjurídicas.Assim,achuva,ovento,oterremoto,oschamadosfatosnaturais,podemreceberaconceituaçãodefatosjurídicosse
apresentaremconseqüênciasjurídicas,comoaperdadapropriedade,porsuadestruição,porexemplo.Assimtambémocorrecomosfatosrelacionadoscomohomem,mas
independentesdesuavontade,comoonascimento,amorte,odecursodotempo,osacidentesocorridosemrazãodotrabalho.Detodosessesfatosdecorremimportanssimas
conseqüênciasjurídicas.Onascimentocomvida,porexemplo,fixaoiníciodapersonalidadeentrenós.Poraísepodeanteciparaimportânciadacorretaclassificaçãodosfatos
jurídicos.
Amatériaeralacunosamormenteemnossaleicivilde1916.Emrazãodisso,cadaautorprocurasuaprópriaclassificação,nãohavendo,emconseqüência,unidadede
denominação.Aclassificaçãoaquiexpostaésimpleseacessívelparaaquelequeseinicianasletrasjurídicas.
Partamosdoseguinteesquema:Assim,sãoconsideradosfatosjurídicostodososacontecimentosquepodemocasionarefeitosjurídicos,todososatossusceveisdeproduzir
aquisição,modificaçãoouexnçãodedireitos.
Sãofatosnaturais,consideradosfatosjurídicosemsendoestrito,oseventosqueindependentesdavontadedohomem,podemacarretarefeitosjurídicos.Taléocasodo
nascimento mencionado, ou terremoto, que pode ocasionar a perda da propriedade.
Numaclassificaçãomaisestreita,sãoatosjurídicos(quepodemtambémserdenominadosatoshumanosouatosjurígenos)aqueleseventosemanadosdeumavontade,quertenham
intençãoprecípuadeocasionarefeitosjurídicos,quernão.
Osatosjurídicosdividem -seematoslícitoseilícitos.Afasta -se,deplano,acrícadequeoatoilícitonãosejajurídico.Nessaclassificação,comolevamosemcontaosefeitosdos
atosparamelhorentendimento,consideramososatosilícitoscomopartedacategoriadeatosjurídicos,nãoconsiderandoosendointrínsecodapalavra,poisoilícitonãopode
serjurídico.Daíporquesequalificammelhorcomoatoshumanosoujurígenos,emboranãosejaessaadenominaçãousualdosdoutrinadores.
Atosjurídicosmeramentelícitossãoospracadospelohomemsemintençãodiretadeocasionarefeitosjurídicos,taiscomoinvençãodeumtesouro,plantaçãoemterrenoalheio,
construção,pinturasobreumatela.Todosessesatospodemocasionarefeitosjurídicos,masnãotêm,emsi,talintenção.Sãoelescontempladospeloart.185doatualCódigo.Esses
atosnãocontêmumintuitonegocial,dentrodaterminologiaqueveremosadiante.
OpresenteCódigoCivilprocurousermaistécnicoetrouxearedaçãodoart.185:"Aosatosjurídicoslícitos,quenãosejamnegóciosjurídicos,aplicam-se, no que couber, as
disposiçõesdoTítuloanterior."Dessemodo,oatualestatutoconsolidouacompreensãodoutrináriaemandaqueseapliqueaoatojurídicomeramentelícito,noqueforaplicável,a
disciplinadosnegóciosjurídicos.
Algunsautores,apropósito,preocupam -se com o que denominam ato -fatojurídico.Oato -fatojurídico,nessaclassificação,éumfatojurídicoqualificadopelaatuaçãohumana.
Nessecaso,éirrelevanteparaodireitoseapessoateveounãoaintençãodepracá
-lo.Oqueselevaemcontaéoefeitoresultantedoatoquepodeterrepercussãojurídica,
inclusiveocasionandoprejuízosaterceiros.Comodissemos,todaasearadateoriadosatosenegóciosjurídicosédoutrinária,commuitasopiniõesarespeito.Nessesendo,
costuma -sechamaràexemplificaçãoosatospracadosporumacriança,nacompraevendadepequenosefeitos.
Nãosenega,porém,queháumsendodenegóciojurídicodoinfantequecompraconfeitosemumbotequim.Ademais,emquepeseàexcelênciadosdoutrinadoresquesufragam
essa doutrina,  "em alguns momentos, torna -sebastantedicildiferenciaroato
-fatojurídicodoatojurídicoemsendoestritocategoriaabaixoanalisada.Issoporque,nesta
úlma,adespeitodeatuaravontadehumana,osefeitosproduzidospeloatoencontram
-sepreviamentedeterminadospelalei,nãohavendoespaçoparaaautonomiada
vontade" (Stolze Gagliano e Pamplona Filho, 2002:306).
Poressarazão,nãodeveoiniciantedasletrasjurídicaspreocupar -secomessacategoria,poisamatériapresta -seavôosmaisprofundosnateoriageraldodireito.
Quandoexisteporpartedohomemaintençãoespecíficadegerarefeitosjurídicosaoadquirir,resguardar,transferir,modificarouexnguirdireitos,estamosdiantedonegócio
jurídico.TaisatosnossoCódigoCivilde1916denominavaatosjurídicos,deacordocomoart.81(verart.185danovaLeiSubstanvaCivil);amodernadoutrinapreferedenominá
-
losnegóciosjurídicos,porvernelesochamadointuitonegocial.Assim,serãonegóciosjurídicostantootestamento,queéunilateral,comoocontrato,queébilateral,negócios
jurídicosporexcelência.
Quemfazumtestamento,quemcontrataestáprecipuamenteprocurandoangirdeterminadosefeitosjurídicos.Dessesatosbrotamnaturalmenteefeitosjurídicos,porqueessaéa
intençãodosdeclarantesdavontade.Jánosatosmeramentelícitosnãoencontramosochamadointuitonegocial.Nesteúlmocaso,oefeitojurídicopoderásurgircomo
circunstânciaacidentaldoato,circunstânciaestaquenãofoi,namaioriadasvezes,sequerimaginadaporseuautoremseunascedouro.
Nossolegisladorde1916nãoatentouparaessasdiferenças,limitando -seadefiniroqueentendeporatojurídico,semmencionaraexpressãonegóciojurídico.
Osatosilícitos,quepromanamdiretaouindiretamentedavontade,sãoosqueocasionamefeitosjurídicos,mascontrários,latosensu,aoordenamento.Nocampocivil,importa
conhecerosatoscontráriosaoDireito,àmedidaqueocasionamdanoaoutrem.Sónessesendooatoilícitointeressaaodireitoprivado.NãotemoDireitoCivilafunçãodepuniro
culpado.EssaéaatribuiçãodoDireitoPenaledoDireitoProcessualPenal.Sóháinteresseemconhecerumatoilícito,paratalconceituadocomoilícitocivil,quandohádano
ocasionadoaalguémeesteéindenizável.Danoeindenizaçãosão,portanto,umbinômioinseparávelnocampododireitoprivado.Poressarazão,ocampodailicitudecivilémais
amplodoqueodailicitudepenal.Sóhácrimequandoaleidefineacondutahumanacomotal.Háatoilícitocivilemtodososcasosemque,comousemintenção,alguémcause
dano a outrem.
Hásituaçõesemqueexisteaintençãodepracarodano.Tem
-seaíochamadodolo.Quandooagentepracaodanocomculpa,istoé,quandoseuatoédecorrentedeimprudência,
negligênciaouimperícia,edecorredaíumdano,tambémestaremosnocampodoilícitocivil.Oatoilícito,nessasduasmodalidades,vinhadescritonoart.159doCódigoCivilde
1916:"Aqueleque,poraçãoouomissãovoluntária,negligência,ouimprudência,violardireto,oucausarprejuízoaoutrem,ficaobrigadoarepararodano".OpresenteCódigo,no
art.186,mantémamesmaidéia:"Aqueleque,poraçãoouomissãovoluntária,negligênciaouimprudência,violardireitoecausardanoaoutrem,aindaqueexclusivamentemoral,
cometeatoilícito."
Ovigentediploma,aindaconsagraapossibilidadedeindenizaçãododanoexclusivamentemoral,comoautorizouaConstuiçãode1988,substuiaparculaalternava"ou"
presentenoCódigoango,pelaadiva"e".Dessemodo,naletradanovalei,nãobastaviolardireito,comoestampavaoangoestatuto,énecessárioqueocorraodanoaoutrem.A
matériadará,semdúvida,azoacrícaseaváriasinterpretações,comoestudaremosnovolumededicadoexclusivamenteàresponsabilidadecivil.
Trata -se,emambasassituações,dequalquermodo,daresponsabilidadecivil.Naculpaounodolo,avontadeestápresente,aindaquedeformaindireta,comonocasodeculpa.
Hásituaçõesemque,mesmonaausênciadevontade,masperanteodano,ocorreodeverdeindenizar.Sãooscasosdachamadaresponsabilidadeobjeva,criadospornecessidade
social, como nos acidentes de trabalho.
Ato -fatojurídico
O Ato -FatoJurídicoéumfatojurídicoqualificadopelaatuaçãohumana.Éumatohumano,comsubstanciadefatojurídico,nãosendorelevanteparanormasehouve,ounão,
intençãodepracá
-lo.Éum"fatohumano",ondearelevânciaéatribuídaàconseqüênciadoatoenãoavontadehumana.Adoutrinaosdivideematosreais,atos-fatos
indenizavoseatosjurídicoscaducificantes.
Éimportantesalientar,queestaespéciedofatojurídicoemsendoamplo,nãopossuiumaregraespecíficanoDireitoCivil.Talvezsejaporessemovoqueoato
-fatojurídicoseja
poucolembradopeladoutrina,apesardeserumadasespéciesdofatojurídico(gênero)capazesdegerarodeverdeindenizar.
Aaçãohumana,qualificadapelarelevânciadavontadedoatopracado,podeserclassificadaemlícitaouilícita.Acondutahumanapodeser,portanto,obedienteou
contravenienteàordemjurídica.Oindivíduopodeconformar -secomaasprescriçõeslegais,ouprocederemdesobediênciaaelas.
Osatoslícitossãoaquelesqueguardamconformaçãocomodireito.Jáosatoslícitossãodiametralmenteopostosaosatoslícitos,sãocontráriosaodireito.
Aaçõeshumanaslícitassesubdividemematojurídicostrictosensueemnegóciojurídico.
OAtoJurídicostrictosensusãoaçõeshumanaslícitasquegeramefeitosprevistosemlei.Eleécaracterizadopelasuamanifestaçãodavontadelimitada.
Oatojurídicoemsendoestrito,reconhecidoporinúmerosdoutrinadoresdeescol,constuisimplesmanifestaçãodevontade,semconteúdonegocial,quedeterminaaproduçãode
efeitos legalmente previstos.
Nestepodeato,nãoexistepropriamenteumadeclaraçãodevontademanifestadacomopropósitodeangir,dentodocampodaautonomiaprivada,osefeitosjurídicos
pretendidospeloagente(comononegóciojurídico),massimumsimplescomportamentohumanodeflagradordeefeitospreviamenteestabelecidosemlei.
Oatojurídico,apenasrealizaofatodescritonopolegal,ouseja,eleseadequaadiscriçãofácalegal,produzindoosefeitosprevistosemlei.Nadaimpedeportantoquea
adequaçãopicadoatojurídicostrictosensugere,comoconseqüência,odeverderepararodanocausado.
Estaespéciedefatojurídicosesubdivideematosmateriaiseparcipações.Osatomateriaisoureais,sãoosatosnosquaisexisteumavontadeconscientenaorigemdaavidade
humana,masomesmonãoocorrenaproduçãodosseusefeitos,ouseja,existeumavontadenaproduçãodeumato,masnãoobjevandoaproduçãodeseusefeitos,osquaissão
produzidossemoseuquerer.Jáasparcipaçõessão"atosdemeracomunicação,dirigidosadeterminadodesnatário,esemconteúdonegocial."(9)
Esteinstutojurídico,nãofoireguladonapartegeraldoCódigoCivilde1916,apenasfoilembradoemnormasisoladasnaparteespecial.JáonovoCódigoCivilde2002,reguloude
formagenéricaosatosjurídicosemsendoestrito,aplicando,noquecouber,asnormasgenéricasdosnegóciosjurídicos.
NegócioJurídico
TemorigemnadoutrinaalemãefoiassimiladopelaItáliaeposteriormenteporoutrospaíses.Fundamentalmente,consistenamanifestaçãodevontadequeprocuraproduzir
determinadoefeitojurídico,emborahajaprofundasdivergênciasemsuaconceituaçãonadoutrina.Trata -sedeumadeclaraçãodevontadequenãoapenasconstuiumatolivre,
maspelaqualodeclaranteprocuraumarelaçãojurídicaentreasváriaspossibilidadesqueofereceouniversojurídico.Inclusive,háponderáveldoutrinaestrangeiraqueentende
queonegóciojurídicojáéumaconceituaçãosuperada,tendoemvistaorumotomadopelosestudosmaisrecentes(Ferri,1995:61).Há,semdúvida,manifestaçõesdevontadeque
nãosãolivresnaessência,mormentenocampocontratual,oquedificultaacompreensãooriginaldonegóciojurídico.
É,contudo,nonegóciojurídico,atéqueseestabeleçanovaconceituação,onderepousaabasedaautonomiadavontade,ofundamentododireitoprivado.Nãoobstanteascrícas
quesofre,adoutrinadonegóciojurídicodemonstraaindagrandevitalidadenodireitoocidental,mormentenaItália,AlemanhaeFrança.Onegóciojurídicoconnuasendoum
pontofundamentaldereferênciateóricaepráca.Épormeiodonegóciojurídicoquesedávidaàsrelaçõesjurídicastuteladaspelodireito.
NossoCódigoCivilde1916nãoregulamentouonegóciojurídico,preferindotratá -locomoatojurídico.Noentanto,esseestatutociviltratadediferentesmodalidadesdeatos
unilateraisedecontratosquenadamaissãodoquenegóciosjurídicos.Emboraacategoriatambémsejausadanodireitopúblico,énodireitoprivadoqueencontramosomaior
númerodemodalidadesdenegóciosjurídicos.OatualCódigoadotaadenominaçãonegóciojurídico(arts.104ss).
OCódigode1916,aodefiniratojurídiconoart.81,estava,narealidade,referindo -seaoconceitojáconhecidonaépocadenegóciojurídico:"Todoatolícito,quetenhaporfim
imediatoadquirir,resguardar,transferir,modificarouexnguirdireitos,sedenominaatojurídico."OCódigode2002preferiunãoreperadefinição.Poucasleisodefinem,é
verdade.
Lembre -sedoCódigoCivilholandês,quenoart.33dolivroterceirodefineonegóciojurídicocomooatodevontadequeédesnadoaproduzirefeitosjurídicosequesemanifesta
comumadeclaração.Muito,porém,discuuadoutrinaatéchegaraessasintécacompreensãodofenômeno.Cuida
-se muito mais de uma categoria que surge por uma necessidade
desistemazação.
NASCIMENTOEAQUISIÇÃODEDIREITOS.
Éaconjunçãododireitocomseutular.Adquirirumdireitoétornar
-seotulardomesmoeserotulardeumdireitoépossuiromesmocomocoisaprópria,éapropriar
-se dele.
Tododireitopertenceaalguémqueoadquire,eessealguém,emvirtudedaaquisição,assumeaposiçãodetulardodireito,eestetularrecebeadenominaçãodesujeitode
direito.
FORMASDEAQUISIÇÃODEDIREITOS
ORIGINÁRIA ocorrequandoosujeitopassaapossuirodireitosemquehajaqualquerrelacionamentojurídicocomumoutrosujeitonaqualidadedetularanteriordessemesmo
direito.Équandoodireitonascernomomentoemqueotularseapropriadobemdemaneiradireta,seminterposiçãooutransferênciadeoutrapessoa.ODireitonasceucomo
fato.Ex.aocupaçãodecoisaabandonada(1263doCC)(1260CC),aapropriaçãodeumaconchaqueomararanapraia,etc;
DERIVADA quandohouvertransmissãododireitodepropriedadedeumapessoaaoutra,exisndoumarelaçãojurídicaentreoanterioreoatualtular.Ex.compraevenda(481do
CC),doação(538doCC),herança(1784doCC)etc.
Ocorrequeatransferênciadedireitosdeumtularparaoutropodenãosercompleta,daípodedividindo
-se em:
TRANSLATIVA transferênciatotaldosdireitosdeumtularparaoutro.Háaaquisiçãoporpartedonovotulareexnçãoporpartedoango.Ex.compraevendaavista.
CONSTITUTIVA éaquelaemqueotularanterioraindamantémconsigoalgumaparceladodireitosobreobemobjetodatransferência.Ex.Doaçãocomcláusuladeusufruto(1390
doCC),alienaçãofiduciáriaemgarana(DecretoLei911/69).
Aaquisiçãopodeserainda:
GRATUITA senãohouverqualquercontraprestação.Ex.sucessãohereditária,doaçãoetc.
ONEROSA quandoopatrimôniodoadquirenteenriqueceemrazãodeumacontraprestação.Ex.compraevenda.
O DIREITO ADQUIRIDO
FRANCESCO GABBA, em sua obra ATeoriadellaRetroavitàdelleLeggi, Roma, 1891, escreveu:
Édireitoadquiridotododireitoque : a)sejaconseqüênciadeumfatoidôneoaproduzi -lo,emvirtudedaleidotemponoqualofatoseviurealizado,emboraaocasiãodefazê -lo
valernãosetenhaapresentadoantesdaatuaçãodeumaleinovaarespeitodomesmo;equeb)nostermosdaleisoboimpériodaqualseverificouofatodeondeseorigina,entrou
imediatamenteafazerpartedopatrimôniodequemoadquiriu.
REYNALDOPORCHAT,naobraRetroavidadedasLeisCivis,SãoPaulo,Duprat,1909,acrescenta:
Direitosadquiridossãoconseqüênciasdefatosjurídicospassados,masconseqüênciasaindanãorealizadas,queaindanãosetornaramdetodoefevas.Direitoadquiridoé,pois,
tododireitofundadosobreumfatojurídicoquejásucedeu,masqueaindanãofoifeitovaler.
Éoquejáseincorporoudefinivamenteaopatrimônioe/ouàpersonalidadedosujeitodedireito.Odireitotorna
-seadquiridoporconseqüênciaconcretaediretadanormajurídica
oupelaocorrência,emconexãocomaimputaçãonormava,defatoidôneo,quegeraaincorporaçãoaopatrimônioe/ouàpersonalidadedosujeito.
Portanto,taldireitoadquirido,umavezincorporadoaopatrimônioe/ouàpersonalidade,nãopodeserangidopelanormajurídicanova.
EXPECTATIVA DE DIREITO.
Do latim expectare, esperar.
Situaçãojurídicadapessoacujodireitosubjevo,paraseperfazer,carecedarealizaçãodeumatooufatofuturoeprevisível.Comodiz,commuitapropriedade,DePlácidoeSilva,
aexpectavadedireitoéumaesperança,queseconfiguranaprobabilidadeounapossibilidadedeointeressadoviraadquirirouterumdireitosubjevo.Nãoseconfunde,anosso
ver,com���odireitoeventual,queseperfazsemaprevisibilidadeinerenteàexpectavadedireito.
Exemplificando:oherdeirodealguémaindanãofalecidotemmeraexpectavadedireitoquantoaoseuquinhãonaherança,emborasejaprevisívelqueeste,cedooutarde,
constuiráobjetodeumdireitodevidamentecaracterizado.Jáodireitoeventualindependedequalquerprevisão,podendooriginar
-se do caso fortuito, do acaso, enfim, p. ex., o
direitoàrecompensapelarestuiçãodecoisaachada
Éamerapossibilidadedeaquisiçãodedireito,que,dependendoaindadecertascircunstâncias,aindanãoseconsumou.Aexpectava,pormaislegímaquepossaser,nãotem
garantia contra a lei nova.
- DIREITO ATUAL.
Éoquejáestáestabelecido,jáquetemvidaemmãosdeadquirenteoutular,mesmoaindadependentedecondiçãoprestabelecida,inalterávelaarbítriodeoutrem,ouseja,de
termoinicial.Odireitojáestásendoexercido.
- DIREITO FUTURO.
Compreendedireitocondicionaleeventual,ambosdependemdarealizaçãodeumfatofuturoeincerto,paraquepossasurr,integralmente,osseusefeitos.Nãosemostra
consumado.Ex:advogadoqueganharáumestágioseforaprovadocomnota10nadisciplinadeIntroduçãoaoEstudodoDireito.
- DIREITO EVENTUAL.
Éoquenascedeumatooufato,emquejáseencontraumdeseuselementos,masquenãopossuíaoelementoprincipalparaasuaformação.Esomentequandoeleveioéqueo
direito se gerou.
OATOJURÍDICOPERFEITO.
Éoatopracadoemcertomomentohistórico,emconsonânciacomasnormasjurídicasvigentenaquelaocasião.Éoatoconsumado,peloexercíciododireitoestabelecidosegundo
a norma vigente ao tempo em que ele foi exercido.
Ressalta -sequeéoatoconsumadoenãooatoqueaindaestáemcurso.Oatojurídicoperfeitodizrespeitoaoexercíciododireitodepracaratosjurídicos,elepressupõeumdireito
adquiridoquesósegaranteapósserexteriorizadoporatojurídico.Nãonecessitasódodireitogarandomastambémdoexercíciodofato.
A COISA JULGADA.
Éaqualidadeatribuídaaosefeitosdadecisãojudicialdefiniva,consideradaestaadecisãodequejánãocaberecurso.Nãocabemaisrecursosignificaquejásepercorreram
todasasinstânciasrecursaispossíveisdosTribunaisSuperioresouquejánãocaberecurso,porqueoprazoparaseuingressotranscorreusemquehouvessesido  interposto
REFERÊNCIASBIBLIOGRÁFICAS:
Nome do livro: Curso de Direito Civil. Vol 1 Parte Geral - ISBN . 8530927923
Nome do autor: NADER, Paulo.
Editora: Forense
Ano: 2009
Edição: 6a
Nomedocapítulo: FatoJurídico
N.depáginasdocapítulo: 18
AplicaçãoPráticaTeórica
CASO C ONCRETO 1
Mariadesejavamuitoterumfilho,masemrazãodesuainfertilidade,acabouadotandoFrancisco,queforaabandonadoaonascernaportadamaternidade.Emrazãodisso,
foinecessáriomontarumnovoquartoparareceberseuherdeiro;ela,entãoprecisoucomprarmóveisnovoseumlindoenxovalparaobebê.Nasemanaseguinteàadoção
deseufilho,Mariarecebeuanotíciadonascimentodeseusobrinho,Bernardo,filhodesuairmãFilomenaeficoumuitoemocionadaaoserconvidadaparasersua
madrinha.
a)Encontrenocasonarrado:umfatojurídico,atojurídicoenegóciojurídico.
b)PorqueofatodairmãdeMariatê - laconvidadoparasermadrinhadeseufilhonãoconfiguraumnegóciojurídico?
CASO C ONCRETO 2
Alcebíades,desdecriança,malconseguesecomunicaremrazãodeternascidocomumaanomaliagenética,quelhedificultaaconversaçãoeoentendimentodecoisas
banais do dia - a - dia.Atualmente,eletem38anoseresideemimóvelpróprio.Ontem,caminhandopelojardim,resolveucavarumburacoparaplantarumapalmeira,ocasião
naqualencontrouumbaúcomdiversasjóiasdoSéculoXVII.
1)QualanaturezajurídicadoatodeAlcebíades(acharotesouro)?
2)Alcebíadespoderáadquirirapropriedadedotesouromesmosendoabsolutamenteincapaz?Justifique.
QUESTÃO OBJETIVA
Sobreateoriageraldosfatosjurídicos,assinaleaalternativaINCORRETA.
a) O que caracteriza o ato - fatojurídicoétratar - sedeatohumanoavolitivoqueentranomundojurídicocomofato.
b) No ato - fatojurídicoavontadedoagentenãointegraosuportefático,razãopelaqualoloucopodepraticá - lo eficazmente.
c) O ato - fatoéumfatonaturalaqueseatribuiosmesmosefeitosdosatoshumanos .
d) No ato - fatoéirrelevantequeoagentequeiraounãopraticaroato,bastandoqueopratiqueparaqueoatoexistaeproduzaefeitos.
Plano de Aula: 8 - DIREITO CIVIL I
DIREITO CIVIL I
Estácio de Sá
Página 3 / 5