aula_10

Disciplina:Filosofia da Educação4.922 materiais153.213 seguidores
Pré-visualização2 páginas
*
Aula 10
*

FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO
CURSOS DE LICENCIATURAS LETRAS E PEDAGOGIA
Aula 10
*

Filosofia da Educação
Prof. Renato Dornellas
AULA 10 - Questões filosóficas atuais e desafios à prática educacional

*
Aula 10
*

Século XX: A filosofia Contemporânea
É, em grande parte, o resultado da crise do pensamento moderno no século XIX, que entra em crise a partir das críticas de Hegel que aponta para a necessidade de levar em conta o processo histórico de formação da consciência e de Marx que questiona seus pressupostos idealistas.
Essa ruptura já vinha se manifestado tanto com relação ao racionalismo quanto ao empirismo no que se referia ao conhecimento e à ciência como modelos privilegiados de relação do homem com a realidade.
Aula 10
*

*
Aula 10
*

Processo Educativo - Século XX
O processo educativo deve integrar-se na experiência concreta, nos interesses e necessidades do educando, deve tornar-se processo individualizado. Afinal... Em que consiste o processo educativo contemporâneo?
Por que essa indefinição? Seria ocasionado pela crise e a instabilidade que amolda o mundo desde o início do século XX, tanto no campo social, político e econômico, como também, e mesmo forçosamente, no campo da educação.
Aula 10
*

*
Aula 10
*

O século XX foi rico em experiências educacionais e no pluralismo de teorias pedagógicas.
Constatamos notáveis transformações tanto no campo, quanto na cidade e na mentalidade, de tal forma que podemos identificar a crise por que passa a humanidade na transição do milênio.
Há a constatação do envelhecimento de alguma coisa que não serve mais, e ao mesmo tempo o esforço no sentido de encontrar novos caminhos de saídas.
Aula 10
*

*
Aula 10
*

Na busca de novos caminhos a educação passando a ter um caráter político, devido à importância que exerce na sociedade, sendo instrumento de transmissão da cultura e formação da cidadania.
A sociedade contemporânea marcada profundamente pela mentalidade utilitarista e pragmática em que tudo gira em torno do que dá retorno imediato, status e poder, precisa com urgência encontrar soluções.
Quanto aos nossos sistemas de educação, estes só abrigam eternos vícios do intelectualismo, do dogmatismo e de uma burocracia onipotente.
Aula 10
*

*
Aula 10
*

O que fazer para mudar essa situação?
Sendo essa sociedade contemporânea tão profundamente marcada pela mentalidade utilitarista e pragmática, em que tudo gira em torno do que dá retorno imediato, lucro, status e poder, precisa com urgência rever os seus modelos de educação e segundo esses educadores a educação seria uma dessas saídas.
 O Pragmatismo de Dewey e a Escola Nova serão trazidos para o Brasil, através do educador Anísio Teixeira que foi aluno e seu admirador nos Estados Unidos.
Aula 10
*

*
Aula 10
*

Quanto aos nossos sistemas de educação, estes só abrigam eternos vícios do intelectualismo, do dogmatismo e de uma burocracia que impede enveredar por caminhos mais eficazes, portanto teóricos educadores tentaram buscar soluções para essa situação.
John Dewey, defensor do pragmatismo, trará para a educação uma contribuição nova onde houve avanços em termos de preocupação com a realidade do aluno, mas que acabou ficando limitado ao conhecimento da dimensão psicológica deste, não conseguindo envolvê-lo num projeto maior que garantisse a transformação da mesma.
Aula 10
*

*
Aula 10
*

Para Dewey o processo educativo depende essencialmente da ligação da escola ao lar e à comunidade de que o educando faz parte.

O processo educativo deve integrar-se na experiência concreta, nos interesses e necessidades do educando, deve tornar-se processo individualizado.

Nesse processo, as atividades manuais, práticas, assumem a mesma importância que desempenham na vida real.
Aula 10
*

*
Aula 10
*

Na mesma perspectiva, o processo educativo agrupará os educandos não por idade ou nível de instrução, e sim, por interesses reais, por tipo psicológico ou grau de capacidade intelectual.
Nessa visão do processo educativo, o educador vem a ser o animador dentro de um processo de auto-educação.
A melhor educação será aquela em que o educador menos intervém. Trata-se de imagem-ideal como energia ativa e criativa.
Aula 10
*

*
Aula 10
*

A verdade do conhecimento não se considera mais como função relacional objetiva da mente com o objeto, mas sim, com aquilo que é eficaz na prática, aquilo que serve efetivamente como guia e orientador da ação concreta.
Dewey se apoiando em Willian James afirma que o essencial no processo educativo consiste na educação pela ação manual e intelectual, bases da própria experiência.
 O processo educativo consiste, portanto, na constante reconstrução da experiência. Mas essa reconstrução depende da ação responsável e consciente do educando.
Aula 10
*

*
Aula 10
*

Para cumprir essa função, o processo educativo deve evitar toda a aprendizagem mecânica e formal; deve evitar tudo que é rotina ou repressão, sem, no entanto cair no anarquismo.

A eficácia de todo o processo educativo depende do interesse produtivo do educando, o qual, se mostra tão somente num ambiente propício à liberdade e iniciativa.

Trata-se de desenvolver o processo educativo dentro de um ambiente natural, onde o educando aprende a viver, e não num ambiente onde só se aprende informações que só se referem a vida real de uma maneira oblíqua e indireta, ou que dizem respeito a um futuro remoto que talvez o educando nunca venha a viver.
Aula 10
*

*
Aula 10
*

Em outras palavras, a escola deve ser a réplica em miniatura da própria comunidade.
O processo educativo deve levar o educando a assumir, de acordo com os interesses, os valores culturais da comunidade, a integrar a sua experiência na experiência da comunidade, pois são as forças da comunidade que atuam na sua vida e com estas ele terá que operar.
O educador deve levar o processo de tal maneira que não haja conflito entre esforço e interesse.
Aula 10
*

*
Aula 10
*

Concretizar o ideal da socialização do processo educativo implica na sua crescente individualização, com o objetivo de aproximar-se melhor do meio em que o educando deve desempenhar suas aptidões e capacidades.
Portanto, deve fundamentar-se nas características individuais do educando, principal agente do processo educativo.
Aula 10
*

*
Aula 10
*

A concepção da escola nova, de um lado, resgatou a importância do sujeito da aprendizagem, mas de outro, acabou dando margem para chegar a uma visão intimista, individualista do tipo “cada um é cada um”, mas na verdade cada um é um pouco do outro, do grupo ao qual pertence.
Anísio Teixeira (Biografia em anexo), sendo aluno de John Dewey nos Estados Unidos, compartilha com seu professor dessa nova visão de trabalhar a educação (consultar aula da disciplina de história) onde Anísio traz e implanta essa tendência (Escola Nova) para a educação brasileira.
Aula 10
*

*
Aula 10
*

Um outro educador, que trouxe novas perspectivas para a educação foi Paulo Freire, com uma outra visão e proposta muito mais profunda do que Dewey, pois via na educação a possibilidade da transformação da sociedade, ajudando esse educando na conscientização de si e dos problemas que afetam a sociedade.
Sua proposta de educação está voltada para a transformação da realidade não só educacional como a social mais amplo.
Parte da análise da realidade vivida pelo povo brasileiro, aposta num processo educativo que reconheça os direitos das massas populares a uma educação popular; reconhece a urgência da democratização da cultura nacional.
Aula 10
*

*
Aula 10
*

Para Freire, o sucesso do processo educativo depende essencialmente da liberdade do educando. É dentro dessa liberdade que o educando será motivado para uma participação crítica no processo educativo e, consequentemente, social.
Essa visão leva substituir a escola tradicional, monoliticamente estruturada, por outro veículo educativo mais maleável, mais participável, o círculo de cultura.
Aula 10
*

*
Aula 10
*

O círculo de cultura, baseado no diálogo, os próprios educandos se colocam em primeiro plano,