A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
18 pág.
Exercícios 6 a 10

Pré-visualização | Página 1 de 9

Aula 6
		1.
		Diante dessa intensa exploração, os trabalhadores rurais se mobilizaram e criaram as Ligas Camponesas e os Sindicatos Rurais como formas de luta contra a opressão do Capital no campo. Diferentemente dos movimentos messiânicos ou do banditismo social, as Ligas Camponesas:
	
	
	
	apresentaram uma forte politização e objetivos claros contra a exploração dos coronéis, a reivindicação de direitos trabalhistas, a reforma agrária, entre outros.
	
		2.
		. Em 5 de julho de 1922, no forte de Copacabana no Rio de Janeiro, jovens tenentes iniciam o levante, que contou com cerca de 300 tenentes. Entretanto, diante da violenta repressão federal, apenas 17 rebeldes continuaram. Eles saíram à rua e com o apoio de um civil (Octávio Correa) enfrentaram as tropas federais. Apenas dois rebeldes sobreviveram: Siqueira Campos e Eduardo Gomes. Este episódio ficou especialmente conhecido como:
	
	
	
	os 18 do forte.
	
		3.
		. (Mackenzie) O ano de 1968 foi crucial. O movimento estudantil se espalhou por todo o país, sofrendo violenta repressão do governo. Diante das pressões da sociedade, o governo militar reagiu, decretando:
	
	
	
	o Ato Institucional nº 5, que conferia ao Presidente Costa e Silva poderes totais para reprimir as oposições. país.
	
	
	
	
	 
		
	
		4.
		¿A Coluna Prestes tendo adotado a tática de guerra de movimento não só garantiu a própria sobrevivência em condições que lhe eram extremamente desfavoráveis, como se transformou num exército com características populares cuja marcha pelo Brasil foi decisiva para que se mantivesse acesa a chama da revolução tenentista¿ (Anita Leocádia |Prestes). http://professor.bio.br/historia A luta da Coluna Preste e dos demais movimentos tenentistas era dirigida contra:
	
	
	
	a política oligárquica.
	
		5.
		Em meados do século XX, a aproximação da burguesia industrial emergente com os senhores de terras tradicionais produziu um processo singular nas áreas rurais brasileiras. Chamado de Modernização Conservadora, esse processo gerou mudanças no cenário das relações sociais e econômicas do campo. Dentre elas, a expropriação de terras dos camponeses e sua proletarização. Como resposta social podemos dizer que:
	
	
	
	os camponeses, desprovidos de suas terras, não podiam mais produzir sua subsistência e foram obrigados a trocar sua força-trabalho por salário.
	 
		
	
		6.
		Na cidade, as ideias socialistas ganham força e inspiram a luta por melhores condições de vida e trabalho, que ameaçam a estrutura tradicional. A ditadura militar em 1964 no Brasil foi a resposta das elites tradicionais a esse quadro de transformações sociais e políticas. Dentre os fatos relacionados a este período, podemos indicar:
	
	
	
	os movimentos estudantis e a guerrilha.
		7.
		(Mack-SP/2004) A ¿Marcha da Família com Deus pela Liberdade¿, em março de 1964, na cidade de São Paulo, foi:
	
	
	
	
	
	
	
	uma demonstração de forças conservadoras de direita contra o que chamavam de esquerdismo e comunismo do governo João Goulart.
	
		8.
		A intentona comunista foi uma resposta à:
	
	
	
	Ao avanço do fascismo no Brasil
		1.
		O golpe militar de 1964 no Brasil extinguiu diversas garantias e liberdades individuais sob o pretexto de combater a ameaça comunista e superar a crise econômica. Anunciada como temporária, a ditadura militar permaneceu até 1984. O principal instrumento de governo foram:
	
	
	
	
	
	os atos institucionais, que tinham força de Emendas Constitucionais.
	 
		
	
		2.
		O golpe militar extinguiu diversas garantias e liberdades individuais sob o pretexto de combater a ameaça comunista e superar a crise econômica. Anunciada como temporária, a ditadura militar permaneceu até 1984. Enquanto isso na França, em maio de 1968, estudantes protestam contra o sistema de ensino. O movimento ganhou força e se tornou uma revolta contra o status quo de conservadorismo político. Paris foi tomada por diversas manifestações. Mesmo sofrendo violência policial, os estudantes ofereciam flores aos soldados. Inspirados no movimento hippie, o principal modo de ação coletiva era o pacifismo em defesa da liberdade. Pode ser identificado como um dos lemas principais do movimento de maio de 1968:
	
	
	
	sejamos realistas. Exijamos o impossível!
	 
		
	
		3.
		Diante do quadro de miséria e degradação, os trabalhadores de São Paulo se mobilizam e deflagram diversas greves. A reação do governo foi violenta e o operário José Martinez é assassinado pelos soldados que atiraram contra os manifestantes. Este foi o estopim para que fosse deflagrada a Primeira Greve Geral do Brasil com cerca de 70 mil trabalhadores participaram da greve e colocou definitivamente o Movimento Operário Brasileiro no contexto da luta de classes em:
	
	
	
	
	
	
	
	em 14 de julho de 1917.
	
	
	
		4.
		Em 5 de junho de 1935, Prestes lançou um manifesto em favor de uma revolução socialista no Brasil. Imediatamente Vargas determinou o fechamento da ANL. O Partido Comunista do Brasil respondeu a esta medida com levantes militares em Natal, Recife e Rio de Janeiro. Entretanto, a revolução foi vencida pelas forças federais e ficou conhecida especialmente como:
	
	
	
	intentona comunista.
	
		5.
		A crise social e econômica brasileira em meados do século XX extrapolava as fronteiras urbanas. Assim, o quadro de exploração, o abandono e a miséria característicos da história da população rural no Brasil assumiam proporções ainda mais devastadoras a partir do processo de "modernização conservadora", asseverado pelo início da industrialização no Brasil. Este cenário fez eclodir movimentos sociais que contestavam a exploração dos coronéis e reivindicavam direitos trabalhistas e reforma agrária. Como ficou conhecido o principal movimento que organizou os trabalhadores rurais na luta por seus direitos entre as décadas de 1950 e 1960?
	
	
	
	Ligas Camponesas
	
		6.
		A intentona comunista foi uma resposta à:
	
	
	
	Ao avanço do fascismo no Brasil
	 
		
	
		7.
		Na cidade, as ideias socialistas ganham força e inspiram a luta por melhores condições de vida e trabalho, que ameaçam a estrutura tradicional. A ditadura militar em 1964 no Brasil foi a resposta das elites tradicionais a esse quadro de transformações sociais e políticas. Dentre os fatos relacionados a este período, podemos indicar:
	
	
	
	os movimentos estudantis e a guerrilha.
	
		8.
		(Mack-SP/2004) A ¿Marcha da Família com Deus pela Liberdade¿, em março de 1964, na cidade de São Paulo, foi:
	
	
	
	uma demonstração de forças conservadoras de direita contra o que chamavam de esquerdismo e comunismo do governo João Goulart.
		1.
		. (Mackenzie) O ano de 1968 foi crucial. O movimento estudantil se espalhou por todo o país, sofrendo violenta repressão do governo. Diante das pressões da sociedade, o governo militar reagiu, decretando:
	
	
	
	o Ato Institucional nº 5, que conferia ao Presidente Costa e Silva poderes totais para reprimir as oposições. país.
	 
		
	
		2.
		¿A Coluna Prestes tendo adotado a tática de guerra de movimento não só garantiu a própria sobrevivência em condições que lhe eram extremamente desfavoráveis, como se transformou num exército com características populares cuja marcha pelo Brasil foi decisiva para que se mantivesse acesa a chama da revolução tenentista¿ (Anita Leocádia |Prestes). http://professor.bio.br/historia A luta da Coluna Preste e dos demais movimentos tenentistas era dirigida contra:
	
	
	
	a política oligárquica.
	 
		
	
		3.
		Em meados do século XX, a aproximação da burguesia industrial emergente com os senhores de terras tradicionais produziu um processo singular nas áreas rurais brasileiras. Chamado de Modernização Conservadora, esse processo gerou mudanças no cenário das relações sociais e econômicas do campo. Dentre elas, a expropriação de terras dos camponeses e sua proletarização.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.