A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
AULA 10 - Sistema digestivo de pequenos animais 05-10

Pré-visualização | Página 1 de 1

05/10/2020
SEMIOLOGIA – 2º SEMESTRE 2020
SISTEMA DIGESTIVO DE PEQUENOS ANIMAIS: 
- Inicia na Cavidade Oral
- Esôfago – avaliação por palpação no esôfago cervical (a parte torácica não é possível apalpar)
- Estômago – palpação possível apenas quando tem conteúdo
- Intestino – alterações são identificáveis, mas o estado normal não é palpável.
- Glândulas Anexas: Fígado e pâncreas
- Região perianal – esfíncter anal é avaliável.
· ANAMNESE: 
- Ingestão de água
· Normodipsia: ingestão normal de agua
· Polidipsia: ingestão de agua aumentada
· Hipodipsia ou Oligodipsia: diminuição de ingestão de agua
· Adipsia: ausência de ingestão de agua
- Apreensão de alimento
· Normorexia: apreensão de alimentos e mastigação normais, conforme o padrão individual do animal
· Disfagia: dificuldade de mastigação
- Presença de vômito X regurgitação: locais diferentes para origem do sinal clinico.
· Regurgitação: liberação de conteúdo esofágico (processo do SNC em que esse conteúdo dilata a musculatura esofágico), conteúdo inteiro ou mastigado, mas sem sinais de digestão, na maioria das vezes, não faz mimica de vômito, o conteúdo sai de maneira passiva – obrigatoriamente acontece minutos depois da ingestão do alimento.
· Vômito: 15-20 minutos depois da ingestão, liberação de conteúdo do estomago, conteúdo digerido, liquido pastoso, ou pedaços com suco gástrico, mimica de vomito presente.
- Diarreia: normalmente acontece e distúrbios primários do intestino – dificuldade do intestino de absorver o bolo fecal (nutrientes e agua), fazendo com que as fezes se mantenham liquidas – perda das células intestinas, parasitos
- Melena: presença de sangues nas fezes, digeridos - TGI - (sangue escuro ou enegrecido, da cor de pixe), parcial ou total (pontos de sangue nas fezes, ou em todas fezes – jogar agua oxigenada nas fezes, se espumar, há presença de sangue.
- Hematoquezia: sangue vivo nas fezes (vermelho), indica sangramento da porção final dos intestinos – cólon – bolo fecal já formado, então o sangue não pode ser digerido
- Dificuldade de defecação: disquezia – bolo fecal ou região perianal.
· Inspeção: 
- Contorno abdominal
- Postura: cavidade oral aberta
- Condição corporal – distúrbio gastrointestinal culmina em perda de peso e desidratação (principalmente em filhotes)
- Fezes ao redor do ânus
- Salivação excessiva, principalmente se houver alteração na cavidade oral.
- Halitose, principalmente em animais idosos
· Fome X apetite: 
- Apetite: desejo pelo alimento; paladar
-Alterações na cavidade oral impossibilitam a apreensão do alimento, mas o animal ainda possui fome.
- Fome: desagradável sensação de vazio no estômago – necessidade de alimento
- Ânsia (náusea) é relacionada ao apetite (pode estar relacionada a fome também), ao oferecer alimento, vira a cara ou faz mimica de vomito.
- Em gastrites, animal tem apetite, mas vomita, pois, o estomago não está bem.
· Preensão dos alimentos:
- A apreensão é quando o alimento vai até a boca -> processo diferente entre espécies
- Equinos, ovinos e caprinos -> lábios e dentes incisivos
- Bovinos -> língua
- Cães e gatos -> dentes
· Mastigação e deglutição: 
- Reduzir tamanho dos alimentos e umedecer – o tamanho do alimento esta relacionado ao reflexo de trituração 
- Facilita a deglutição
▪ Carnívoros -> não mastigam (laceram) – por isso ocorre apenas a trituração do alimento
- Herbívoros -> Trituração antes da deglutição
- Deglutição -> passagem de líquidos ou sólidos pela faringe/esôfago até estômago
- Em ruminantes -> rúmen
- Disfagia -> dificuldade de deglutição (anorexia: animal não se alimenta, pode ser por obstrução (continua tendo fome e apetite, tem interesse pelo alimento, mas não come) ou alteração gástrica primaria (não tem fome, não aceita alimento quando ofertado)).
- Orofaringe: passagem do alimento depois de triturado – deglutição
· Sinais Clínicos: 
- Halitose: mal cheiro na boca
- Disfagia: dificuldade de alimentação
- Regurgitação VS vômito: superimportante diferencia-los (esôfago e estomago, respectivamente) 
- Estomatite: ulceras na mucosa da boca
- Gengivite: inflamação da gengiva, normalmente associado a periodontite
- Sialocele: coleção de saliva localizada em uma região anormal, resultante do extravasamento da glândula salivar ou de seu ducto (afecção cirúrgica – pode formar grandes bolsas na região mandibular)
Cães: persistência do arco aórtico
Gatos: estenose
· Estômago e intestino
- Anamnese
- Vômito e regurgitação: DIFERENCIAR! – Em gatos, avaliar presença de pelos
- Diarreia: gera grande motilidade intestinal, pode ocasionar prolapso retal
- Comuns em cães e gatos – alterações de TGI (vomito e diarreia)
- Doenças primarias do TGI e sistêmicas
- Houve troca abrupta de alimentação? – Pode provocar vomito e diarreia, portanto, precisa ser gradual!
- Qual alimento fornecido: queijo, carne, pão, frutas – alguns alimentos podem causar alteração no TGI
- Frequência do sinal clínico e quando começou
- Historico de desverminação: quando foi realizado e qual a medicação
- Apetite
- Ingestão hídrica
- Inspeção:
- Palpação abdominal
- Exploração abdominal
- Posição quadrupedal: posicionamento dos orgãos
- Decúbito lateral: permite deslocamento dos órgãos e melhor avaliação
- Importante palpar nessas duas posições, pois o posicionamento dos órgãos muda, dando uma “visualização” melhor!
- Realizada com as duas mãos
- Gatos – palpação do rim
- Palpação Superficial
- Palpação Profunda
- Fígado -> lado direto
- Estômago -> vazio não é palpável
- Região mesogástrica -> alças intestinais e baço – posição quadrupedal para palpação
- Região hipogástrica -> Bexiga (distendida ou com cálculos), útero (com alterações, ex. piometra) ou próstata anormais, pois se normal, deve ser sentida apenas com palpação retal (muito grande!)
- Intussuscepção: quando uma alça intestinal invagina em outra.
- Corpo estranho
- Presença de tumor
- Hipermotilidade: indica presença de gás ou agua. 
- Auscultação
- Importância maior para os grandes animais
- Borborigmos -> deslocamento de líquido ou gás (ausentes) 
- Borborigmos intensos -> aumento de motilidade – dá para sentir na mão, durante a palpação
- Prova de ondulação
- Palpação retal
- Avaliação presença de fezes
- Fecaloma (acumulo de fezes) é possível sentir na palpação!
- Passagem de sonda para avaliação de fezes