A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
SISTEMA PRODUÇÃO DA BETERRABA

Pré-visualização | Página 1 de 1

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO- UFMA 
CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E AMBIENTAIS- CCAA 
CAMPUS DE CHAPADINHA-MA 
BR. 222 - KM 04, s/n. Cep: 65.500-000 - Chapadinha, 
Maranhão - Brasil 
Fone: (98) 3471-1201 
 
 
Curso: Agronomia Disciplina: Sistema de produção de raízes e tubérculos (Ag) 
Discente: Savana da Silva Figueiras 
SISTEMA PRODUÇÃO DA BETERRABA 
Comente: 
a) Origem e domesticação 
Ao longo da costa do Mar Mediterrâneo e Norte da África, Região de áreas salinas 
próximas do mar. Sua domesticação foi a partir do século XVI. 
b) Benefícios à saúde 
Possui fonte de vitaminas, proteínas e ferro, ajuda a desintoxicar o organismo, 
manutenção dos tecidos cerebrais. Auxilia na formação dos ossos, regula as funções 
musculares e nervosas, fortalece o sistema imunológico, estimulando a produção de 
glóbulos vermelhos. 
c) Formas de consumo 
Sua forma de consumo pode ser: Ao natural, uso de raízes e folhas. Em conserva, através 
do Picles. Pode ser minimamente processada. E, produção de açúcar, sendo beterraba 
açucareira. Originalmente, foi usada como planta medicinal. 
d) Importância econômica 
No Brasil, a área equivale a 10.000 há, com 35ton/ha de produtividade. Os principais 
produtores são –Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Bahia e Rio Grande do Sul. Seu 
consumo per capita é maior no centro oeste, sendo estimado a 07 KG por habitante por 
ano. Sua importação é através de sementes, para França e Estados Unidos. 
e) Pigmentos- corantes naturais 
Belataína- Betacianina- Betanina, com coloração Roxa ou vermelha Betalaína- 
Betaxantina- Com coloração branco, amarelo. 
 
f) Biótipos 
Beta vulgaris esculenta , com consumo in natura; 
Beta vulgaris crassa, sendo uma forrageira; 
Beta vulgaris perennis; 
Beta vulgaris cicla, sendo acelga; 
 Beta vulgaris altíssima, açucareira; 
g) Botânica 
O pecíolo das folhas. 
 Pertence a família Chenopodiaceae, de espécie Beta vulgaris var. 
 Condutiva. Com ausência de pétalas, na flor séssil. 
 
h) Biologia floral 
Possui Flores hermafroditas e com ausência de pétalas. Com polinização anemófila, o que 
significa dispersão dos grãos de pólen pelo vento. Com espécie alógama. Cada 
inflorescência possui uma bráctea que protege cerca de 3 a 5 frutos corticosos diminutos, 
cada fruto possui um óvulo que originará uma semente botânica. Depois da polinização, 
ocorre o crescimento da bráctea, recobrindo as inflorescências fecundadas, onde formará 
um aglomerado de sementes denominando Glomérulo. 
i) Fisiologia desenvolvimento/ Por que a beterraba é uma espécie 
termofotoindutiva para florescer? 
Ciclo de vida bienal. No primeiro ano, na fase vegetative possui semente raiz, commercial 
‘’ raiz’’. No Segundo ano, na fase reprodutiva, é raiz a semente. A beterraba é uma especie 
termofotoindutiva, pois precisa de 15h de fotoperíodo, precisando sempre está bem 
iluminada. 
 
j) Principais doenças (agente causal, sintomas, controle) 
Principal doença: Manchas marrons e circulares; 
 Ataque severo - destrói folhas; 
Ocorrência maior no verão excesso de chuvas e temperatura elevada; 
CONTROLE: dithane, manzate e cercobin e uso de Variedade resistente. 
 
k) Principais pragas (agente causal, sintomas, controle) 
Manchas marrons e circulares; 
Ataque severo destrói folhas; 
Ocorrência maior no verão por excesso de chuvas e temperatura elevada; 
CONTROLE: dithane, manzate e cercobin e uso de Variedade resistente 
l) Principais cultivares 
 
Cultivares de polinização aberta ( EarlyWonder) sendo a mais cultivada no Brasil. 
Cultivares Híbridas – Modana. 
m) Temperatura e tipo embalagem para armazenamento raiz 
Temperatura de 2 a 5 graus, em embalagem de saco plástico perfurados. 
 
n) Características que indicam ponto colheita 
Por meio de amostragem, maioria das raízes com 200 a 300g, com caliber de 8 a 10cm 
de diâmetro e 6 a 7cm de comprimento. 
 
o) SISTEMA PLANTIO/DIRETO E PRODUÇÃO PLÂNTULAS 
 
uso sementes descortiçadas ou monogérmicas/um embrião/semente- facilita raleio ou 
desbaste das plântulas. Gasto semente- até 12kg/há Transplante: 20 a 30 dias após semeio 
ou 5 a 6 folhas definitivas ou 10 a 15 cm tamanho/comprimento, Recipientes- bandejas 
isopor - ideal c 72 células.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.