A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO ISQUÊMICO SLIDES

Pré-visualização | Página 1 de 1

ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO ISQUÊMICO
 
É a obstrução de uma ou mais artérias que estejam localizadas no encéfalo.
 A obstrução impede a passagem de oxigênio para células cerebrais, que acabam morrendo. 
CONCEITO
AVC isquêmico aterotrombótico: provocado por doença que causa formação de placas nos vasos sanguíneos maiores (aterosclerose), provocando a oclusão do vaso sanguíneo ou formação de êmbolos. 
AVC isquêmico cardioembólico: ocorre quando o êmbolo causador do derrame parte do coração.
AVC isquêmico de outra etiologia: é mais comum em pessoas jovens e pode estar relacionado a distúrbios de coagulação no sangue.
AVC isquêmico criptogênico: ocorre quando a causa do AVC isquêmico não foi identificada, mesmo após investigação detalhada pela equipe médica.
O AVC ISQUÊMICO SE DIVIDE EM 4 SUBGRUPOS:
Fonte: https://drdiegodecastro.com/avc-isquemico/<2021>
Histórico familiar de acidente vascular encefálico.
Hipertensão arterial.
 Tabagismo.
 Sedentarismo.
Diabetes.
Obesidade.
Uso de contraceptivo hormonal.
Fibrilação atrial.
Dislipidemia.
Abuso de álcool.
EPIDEMIOLOGIA DO AVCi 
Dificuldade para falar e/ou entender frases simples.
 Dificuldade na deglutição.
Dificuldade para deambular.
Diminuição da acuidade visual.
Vertigem.
 Perda da força da musculatura do rosto.
 Cefaleia intensa.
Perda da coordenação motora. 
SINAIS E SINTOMAS
A interrupção do fluxo sanguíneo priva neurônios, glia e células vasculares do oxigênio e glicose. Caso o fluxo sanguíneo não seja restaurado prontamente, ocorre a morte do tecido cerebral (infarto) dentro do núcleo isquêmico. 
FISIOPATOLOGIA
Em casos leves de isquemia, poucas células neurais morrem. Em casos de isquemia grave, ocorre uma necrose neuronal seletiva, onde todos os neurônios morrem, mas as células gliais e vasculares são preservadas. 
Em uma isquemia completa e permanente, ocorre uma pan-necrose, onde todos os tipos celulares serão afetados.
A área denominada  zona de penumbra, onde a isquemia é incompleta, a lesão celular é potencialmente reversível
Outro fator envolvido na fisiopatologia do AVC é o edema cerebral. A isquemia leva ao edema vasogênico, quando o líquido intravascular extravasa para o parênquima cerebral. 
Pode ocorrer também o edema citotóxico. A isquemia causa redução do ATP intracelular, sem energia as bombas iônicas não funcionam, provocando um influxo de sódio e cálcio para o interior dos neurônios. Consequentemente, com a entrada de sódio há também entrada de água nas células.
O tratamento para o acidente vascular isquêmico consiste na desobstrução das artérias que pode ser realizada através de administração de medicamentos ou do procedimento denominado trombectomia
TRATAMENTO
No processo de cuidado ao paciente com AVEi, o enfermeiro deve atuar com o objetivo de minimizar as sequelas provenientes da doença.
Desenvolver uma assistência com foco no estado físico e mental.
Manter uma comunicação clara , respeitosa e eficiente com a família.
Prestar assistência baseada em protocolos no atendimento ao paciente com AVE presentes na instituição.
Elaborar um plano de cuidados individualizado.
ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO
Realizar e registrar um exame físico.
Trabalhar na prevenção de quedas.
Atuar na prevenção de lesões por pressão.
Orientar a família nos cuidados após a alta hospitalar.
Orientar e auxiliar o paciente nos cuidados básicos diários. 
Auxiliar na escolha e utilização de dispositivos e aparelhos de que necessita.
Bibliografia: Ministério da Saúde; acidente vascular cerebral-AVC, disponível em < https://antigo.saude.gov.br/saude-de-a-z/acidente-vascular-cerebral-avc>. Acesso em 19 set.2021.
<http://portalsaude.saude.gov.br/portalsaude/noticia/7920/893/avc:-governo-alertaparaprincipal-causa-de-mortes.html
REFERÊNCIAS

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.