A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
87 pág.
Membros superiores

Pré-visualização | Página 1 de 10

DESCRIÇÃO
A compreensão das incidências radiológicas dos membros superiores e sua aplicação no campo prático
com o reforço teórico das nomenclaturas e técnicas genéricas aplicadas em incidências.
PROPÓSITO
Compreender os termos utilizados nas incidências radiológicas e na anatomia humana e radiológica,
visando à sua aplicabilidade, para fins de conhecimento no estudo das incidências de todo corpo
humano e obter conhecimentos das principais incidências radiológicas dos membros superiores.
PREPARAÇÃO
Antes de iniciar o conteúdo deste tema, acesse um Atlas de Anatomia e um Manual de Incidências
Radiológicas para compreensão dos termos específicos e melhor orientação de delineamento do
programa.
OBJETIVOS
MÓDULO 1
Reconhecer nomenclaturas, termos, posições e a utilização de identificadores de imagem
MÓDULO 2
Identificar as incidências radiológicas da cintura escapular
MÓDULO 3
Identificar as incidências radiológicas do úmero, do cotovelo e do antebraço
MÓDULO 4
Identificar as incidências radiológicas do punho e da mão
INTRODUÇÃO
As incidências radiológicas utilizam como métodos de compreensão primários o entendimento das
bases anatômicas convencionais. A sua aprendizagem depende das correlações entre a anatomia
sistêmica e suas bases, da anatomia do aparelho locomotor, da anatomia radiológica e de nuances de
estudos patológicos gerais e específicos, mais especificamente, as disciplinas ligadas à patologia.
O reconhecimento de nomenclaturas e termos técnicos utilizados é essencial para o entendimento
global do ensinamento das incidências radiológicas. Logo, é de suma importância a dedicação nas
correlações acima citadas e nos principais aspectos técnicos e teóricos de cada incidência radiológica
dos membros superiores.
A utilização dos identificadores radiológicos de imagem é essencial para o estabelecimento de uma
comunicação tênue e efetiva, porém, codificada, entre os agentes que irão realizar os exames e os
observadores dos exames, em sua maioria, médicos.
MÓDULO 1
 Reconhecer nomenclaturas, termos, posições e a utilização de identificadores de imagem
OS PLANOS, SECÇÕES E LINHAS DO CORPO
PLANOS
Os planos do corpo são termos de posicionamento que passam através do corpo na posição anatômica,
utilizada como referência internacional para os estudos anatômicos e correlatos. São utilizados quatro
tipos de planos em imaginologia médica, abaixo descritos:
 
Imagem: anatpos.pnf/Commons.wikimedia/ licença: Cc-by-sa-3.0
 Imagem ilustrativa dos planos coronal, transversal e sagital.
PLANO SAGITAL
qualquer plano longitudinal que divide o corpo humano em partes direita e esquerda. O termo plano
sagital médio, ou plano mediano é um plano sagital mediano que divide o corpo em partes
absolutamente iguais à direita e à esquerda.
PLANO CORONAL
plano longitudinal que divide o corpo humano em partes anterior e posterior. O termo plano coronal
médio divide o corpo em partes absolutamente iguais anteriores e posteriores, é assim chamado
porque passa aproximadamente através da sutura coronal craniana.
PLANO HORIZONTAL (AXIAL OU TRANSVERSAL)
qualquer plano transversal a um plano longitudinal perpendicularmente que divide o corpo humano em
parte inferior e superior. Dificilmente, imagina-se o corpo humano se dividindo em partes absolutas
superiores e inferiores, por isso, esse plano se diferencia dos dois acima.
PLANO OBLÍQUO
é um plano transversal ou longitudinal inclinado em qualquer ângulo que não seja paralelo aos planos
coronal, sagital ou horizontal.
SECÇÕES
Uma seção representa uma “fatia” ou “pedaço” de uma porção corporal. São utilizados dois tipos de
seções em imaginologia médica. Vamos conhecê-las a seguir:
SEÇÕES LONGITUDINAIS
Percorrem o corpo humano ou quaisquer partes dele longitudinalmente, não importando a posição do
corpo. Podem ser sagital, coronal ou oblíqua.
javascript:void(0)
SEÇÕES TRANSVERSAIS OU AXIAIS
Imagens seccionais que se apresentam perpendicularmente em qualquer ponto ao longo do eixo
longitudinal do corpo humano ou quaisquer partes dele.
LINHAS
São formadas por dois pontos de reparo do corpo humano, sendo as do crânio e da face amplamente
utilizadas em Radiologia.
INCIDÊNCIAS RADIOGRÁFICAS E PROJEÇÕES
Incidência é um termo que determina a direção ou o caminho do raio central (RC), ou do feixe de raios
X, ao passar através do paciente com uma projeção de imagem no receptor de imagem (RI).
Vamos conhecer a seguir os termos utilizados em incidências:
INCIDÊNCIA PÓSTERO-ANTERIOR (PA)
refere-se à incidência do RC de posterior a anterior (entra na superfície posterior e sai na superfície
anterior).
INCIDÊNCIA ANTEROPOSTERIOR (AP)
refere-se à incidência do RC de anterior a posterior (entra na superfície anterior e sai na superfície
posterior).
INCIDÊNCIA AP OBLÍQUA
é determinada pela rotação dos membros superior ou inferior, não sendo considerada uma AP
verdadeira, devendo incluir um termo de indicação do lado para o qual foi rodada (rotação medial ou
rotação lateral). O RC entra pela superfície anterior e sai na superfície posterior do corpo ou parte dele.
javascript:void(0)
INCIDÊNCIA PA OBLÍQUA
é determinada pela rotação do membro superior ou inferior com rotação lateral, não sendo considerada
uma PA verdadeira, devendo incluir um termo de indicação do lado para qual foi rodada (rotação medial
ou rotação lateral). O RC entra pela superfície posterior e sai na superfície anterior do corpo ou parte
dele.
INCIDÊNCIA MEDIOLATERAL
é definida pelo caminho do RC, onde entra pela face medial do corpo e sai pela face lateral do corpo.
Também conhecida por perfil mediolateral.
INCIDÊNCIA LATEROMEDIAL
é definida pelo caminho do RC, onde entra pela face lateral do corpo e sai pela face medial do corpo.
Também conhecida por perfil lateromedial.
POSIÇÕES
POSIÇÕES GERAIS DO CORPO
São oito as posições gerais do corpo mais usadas na Radiologia: decúbito dorsal, decúbito ventral,
ereto, recumbente, de Trendelenburg, de Fowler, de Sims e litotômica.
 
Imagem: Shutterstock.com
DECÚBITO DORSAL
deitado de costas, com o rosto para cima.
 
Imagem: Shutterstock.com
DECÚBITO VENTRAL
deitado com o abdome apoiado “sobre o ventre”.
 
Imagem: Shutterstock.com
ERETO
posição vertical, de pé ou sentado de modo ereto.
 
Imagem: Shutterstock.com
RECUMBENTE
deitado em qualquer posição (decúbito dorsal, ventral ou lateral direito e esquerdo).
 
Imagem: Shutterstock.com
POSIÇÃO DE TRENDELENBURG
recumbente com o corpo inclinado, com a cabeça mais baixa que os pés.
 
Imagem: Shutterstock.com
POSIÇÃO DE FOWLER
recumbente com o corpo inclinado, com a cabeça mais alta que os pés.
 
Imagem: Shutterstock.com
POSIÇÃO DE SIMS
recumbente oblíqua, na qual o paciente deita de lado com um dos joelhos flexionados e o braço
contrário estendido para trás.
 
Imagem: Shutterstock.com
POSIÇÃO DE LITOTOMIA OU LITOTÔMICA
recumbente com os joelhos flexionados, coxas separadas e apoiadas em suportes para joelhos.
Observe as figuras das posições gerais do corpo:
 
Imagem: BruceBlaus/ wikimedia Commons/licença (CC-BY-4.0)
Posição geral decúbito dorsal.
 
Foto: Fernanda Melo de Oliveira/ wikimedia Commons/licença (CC-BY-4.0)
Posição geral decúbito ventral.
 
Foto: Shutterstock.com
Posição geral ereta de pé.
 
Imagem: Adaptada de personallplus.
Posição geral decúbito lateral direito.
 
Imagem: Jmarchn/ wikimedia commons/licença (CC BY 3.0)
Posição geral de Trendelenburg.
 
Imagem: Adaptada de encrypted-tbn0.gstatic.
 
Imagem: Shutterstock.com
Posição geral de Sims.
 
Imagem: Saltanat ebli/ wikimedia commons/licença (CC BY 3.0)
Posição geral de litotomia.
POSIÇÕES ESPECÍFICAS DO CORPO
São posições que complementam as posições gerais do corpo e definidas pela parte do corpo mais
próxima ao raio central (RI) (oblíqua e lateral) ou pela superfície com a qual o paciente se deita. São
descritas pelas posições laterais, oblíquas e em decúbito.
LATERAL
refere-se ao lado de algo ou a