A maior rede de estudos do Brasil

Como faz-se uma petição?

Gostaria de saber


1 resposta(s)

User badge image

Sergio

Há mais de um mês

• 1º MOMENTO – Apresentação Formal
a) Cumprimentar o Juiz e indicar a Vara;
b) Se apresentar, com qualificação completa;
c) Narrar o fundamento do ajuizamento, ou seja, os artigos legais que permitem
ajuizar a ação em tela;
d) Indicar qual é a ação;
e) Informar quem é o Réu, ou seja, contra quem se pretende opor a tutela
requerida;
• 2º MOMENTO - Conteúdo
a) Narrar os FATOS;
b) Fundamentar juridicamente o que será pedido; é o famoso “DO DIREITO”;
c) Pedir; esse é o mais importante campo da peça; o clássico “DO PEDIDO”;
Obs: em regra o conteúdo é edificado nesses três passos; fatos, fundamentos e
pedido; entretanto, em algumas peças podemos inserir alguns itens extras aqui
dentro, como aprenderemos de peça em peça; é assim, por exemplo, na peça de Embargos do Executado em que abrimos tópicos extras para esclarecer alguns
dados importantes, como o “da tempestividade”, assim como o “da garantia” e
ainda o “do efeito suspensivo dos embargos”; na mesma linha, na Ação Anulatória
e também no Mandado de Segurança, quando queremos pedir a tutela antecipada /
liminar, abrimos um link extra e falamos sobre o pedido da tutela de urgência,
fazendo alguns comentários importantes. Logo, a conclusão é a de que, em regra, o
conteúdo da petição inicial tem os três passos padrões (dos fatos; do direito; do
pedido), podendo ser a peça incrementada de alguns itens especiais em destaque que
melhor esclarecem informações importantes que o Juiz precisará ler.
• 3º MOMENTO – DESPEDIDA
a) atribuição do valor da causa;
b) pedido de deferimento;
c) assinatura, local e data.
Comecemos então a detalhar as explicações de cada um desses momentos,
registrando todas as observações importantes para que vocês possam conhecer o
caminho para se elaborar uma petição inicial com sucesso!
1º MOMENTO – APRESENTAÇÃO FORMA

• 1º MOMENTO – Apresentação Formal
a) Cumprimentar o Juiz e indicar a Vara;
b) Se apresentar, com qualificação completa;
c) Narrar o fundamento do ajuizamento, ou seja, os artigos legais que permitem
ajuizar a ação em tela;
d) Indicar qual é a ação;
e) Informar quem é o Réu, ou seja, contra quem se pretende opor a tutela
requerida;
• 2º MOMENTO - Conteúdo
a) Narrar os FATOS;
b) Fundamentar juridicamente o que será pedido; é o famoso “DO DIREITO”;
c) Pedir; esse é o mais importante campo da peça; o clássico “DO PEDIDO”;
Obs: em regra o conteúdo é edificado nesses três passos; fatos, fundamentos e
pedido; entretanto, em algumas peças podemos inserir alguns itens extras aqui
dentro, como aprenderemos de peça em peça; é assim, por exemplo, na peça de Embargos do Executado em que abrimos tópicos extras para esclarecer alguns
dados importantes, como o “da tempestividade”, assim como o “da garantia” e
ainda o “do efeito suspensivo dos embargos”; na mesma linha, na Ação Anulatória
e também no Mandado de Segurança, quando queremos pedir a tutela antecipada /
liminar, abrimos um link extra e falamos sobre o pedido da tutela de urgência,
fazendo alguns comentários importantes. Logo, a conclusão é a de que, em regra, o
conteúdo da petição inicial tem os três passos padrões (dos fatos; do direito; do
pedido), podendo ser a peça incrementada de alguns itens especiais em destaque que
melhor esclarecem informações importantes que o Juiz precisará ler.
• 3º MOMENTO – DESPEDIDA
a) atribuição do valor da causa;
b) pedido de deferimento;
c) assinatura, local e data.
Comecemos então a detalhar as explicações de cada um desses momentos,
registrando todas as observações importantes para que vocês possam conhecer o
caminho para se elaborar uma petição inicial com sucesso!
1º MOMENTO – APRESENTAÇÃO FORMA

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes