Buscar

Certidão de óbito falsa gera extinsão da punibilidade?

(A) respondendo por ação criminal, falsifica atestado de óbito, e encaminha o mesmo para um cartório, com o intuito de que seja confeccionado uma certidão de óbito. Feito isso, a mesma é juntada estas aos autos do processo e com isso é deferida extintação a punibilidade do agente infrator com base no Art. 107, inciso I do CP.

Após o trânsito em julgado verifica-se que (A) na verdade não veio a falacer, mas sim, falsificou documentos afim de gerar falsa certidão de óbito.

Na referidad situação deve haver revisão criminal? (no caso, revisão pro societate)

;)

💡 1 Resposta

User badge image

everaldoalves leal

Há dois posicionamentos doutrinários e jurisprudenciais:

Um defende que a declaração de extinção da punibilidade, como decisão terminativa que é, coloca fim ao processo definitivamente. Em qualquer situação, não poderia ser. Seria revisão pro societate, o que é vedado em processo penal.

Outro sustenta que a questão é resolvida no plano da (in)existência. Sendo o fato jurídicostricto sensu (morte) inexistente, o Direito não poderia validá-lo. É a teoria dos planos da existência, validade e eficácia de Pontes de Miranda, a qual, entendo, aplica-se a todos os ramos do direito.

Assim a sentença com o trânsito em julgado deve ser rescindida, deve ser declarada nula, ou melhor, inexistente, não produzindo, assim, seus efeitos, e a sentença não transitaria em julgado, pois baseada em uma prova falsa (certidão falsa), baseada em uma premissa que não existiu (morte do agente que praticou o fato criminoso), que, se existente, extinguiria a punibilidade, em decorrência do que prevê o art. 107, inc. I, do Código Penal.

Os atos, fatos e negócios jurídicos inexistentes são aqueles aos quais faltam pressupostos de existência, não chegando a existir no mundo fenomênico e, ipso factu, a se configurar na esfera do Direito.

No caso versado, a morte foi inexistente, e, por sua vez, a declaração do óbito, baseou-se em uma premissa falsa. Assim, a certidão falsa de óbito perde o seu substrato fático e jurídico.

A certidão falsa é uma prova documental ilícita de um acontecimento que não existiu. Inclusive, configura-se como ilícitos penais: falsidade ideológica ou falsidade documental.

1
Dislike0

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis


✏️ Responder

SetasNegritoItálicoSublinhadoTachadoCitaçãoCódigoLista numeradaLista com marcadoresSubscritoSobrescritoDiminuir recuoAumentar recuoCor da fonteCor de fundoAlinhamentoLimparInserir linkImagemFórmula

Para escrever sua resposta aqui, entre ou crie uma conta.

User badge image

Perguntas relacionadas

Materiais relacionados

Materiais recentes

Perguntas Recentes