A maior rede de estudos do Brasil

Caso clínico - Psiquiatria

Homem de 77 anos, proveniente de clinica de repouso, vem trazido por familiares ao PSHU com historia de queda do estado geral há 7 dias, associado a insônia, irritabilidade e discurso incoerente durante a noite, o que vem gerando reclamações por parte da enfermagem. Filho conta que o paciente vinha apresentado falta de iniciativa e “esquecimento” de fatos corriqueiros há 1 ano, recebendo dx de “senilidade” e sendo, então, institucionalizado. Tem como antecedentes HAS de longa data e DM tipo 2, além de historia de uso de bebida alcoólica por vários anos, tendo parado há 10 anos. Ao exame, apresenta-se obnubilado, desorientado no tempo e no espaço, não reconhecendo uma das filhas, e com dificuldade para focar e sustentar a atenção, além de discurso lacônico algo desorganizado. EF revelando apenas higiene precária e PA=138x76mmHg; exame neurológico não evidencia déficits focais. Assinale a alternativa mais adequada ao caso:
A)Psicose de Korsakoff (causada por deficiência de tiamina); retornar à instituição de origem

B)Iniciar Donepezil e Memantina, pois se trata de uma sd.demencial grave

C)Propor à família um processo de interdição já que se evidencia um quadro de comprometimento cognitivo irreversível

D)Iniciar nitroprussiato de sódio EV por provável encefalopatia hipertensiva

E)Investigação clinica, alem de medidas ambientais e de suporte, visando identificação de condição de base que possa ocasionar quadro de rebaixamento de nível de consciência


2 resposta(s)

User badge image

Iago

Há mais de um mês

Pelos dados da anamnese o paciente possui: varios fatores de risco para delirum (homem, idade, diabético, historia de alcolismo, HAS). Possui as funçoes cognitivas limitadas, falta de iniciativa e esquecimento remoto que são achados também do delirium. 

Ao exame fisico: 

OBNUBILADO -- perturbação da consciencia geralmente causado por ofuscação da visao -- pode ser uma limitação sensorial causada por alguma doença sistemica do paciente ( HAS e DM II) levando a mais um disturbio psiquiátrico. 

Desorientação tempo-espaço -- pode ser tanto delirium como esquizofrenia. 

Nao reconhecimento da filha e higiene precária levam mais para um lado esquizofrenico do que delirium. 

PA ao exame fisico nao foge muito do normal. 

 

Entao, com base nesses achados eu fecharia diagnostico de Delirium causado pelas doenças sistêmicas de longa data, com evolução para um quadro mais grave, talves um episódio esquizofreniforme pelo fato da falta de iniciativa, fala estranha, nao reconhecimento da filha e pela falta de higiene. 

Acho que a alternativa que mais cabe é a (E). 

Excelente caso :D  

 

Pelos dados da anamnese o paciente possui: varios fatores de risco para delirum (homem, idade, diabético, historia de alcolismo, HAS). Possui as funçoes cognitivas limitadas, falta de iniciativa e esquecimento remoto que são achados também do delirium. 

Ao exame fisico: 

OBNUBILADO -- perturbação da consciencia geralmente causado por ofuscação da visao -- pode ser uma limitação sensorial causada por alguma doença sistemica do paciente ( HAS e DM II) levando a mais um disturbio psiquiátrico. 

Desorientação tempo-espaço -- pode ser tanto delirium como esquizofrenia. 

Nao reconhecimento da filha e higiene precária levam mais para um lado esquizofrenico do que delirium. 

PA ao exame fisico nao foge muito do normal. 

 

Entao, com base nesses achados eu fecharia diagnostico de Delirium causado pelas doenças sistêmicas de longa data, com evolução para um quadro mais grave, talves um episódio esquizofreniforme pelo fato da falta de iniciativa, fala estranha, nao reconhecimento da filha e pela falta de higiene. 

Acho que a alternativa que mais cabe é a (E). 

Excelente caso :D  

 

User badge image

Luiz

Há mais de um mês

psicose de korsakoff mista com demência senil -apesar da falta de dados sobre o uso de álcool. 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes