A maior rede de estudos do Brasil

O CDC disciplina a cobrança extrajudicial de dívidas, não se opondo a ela?


1 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

DLRV Advogados Verified user icon

Há mais de um mês

Verdadeiro. 

A cobrança extrajudicial de dívidas é uma forma  amigável de os fornecedores recuperarem seu capital. O Código de Defesa do Consumidor regula o exercício desta cobrança amigável.

A cobrança extrajudicial é uma faculdade. Segundo Paulo Duarte, é um direito que poderá ser exercido pelo fornecedor-credor, que pode optar pela cobrança amigável ou a recorrer ao Poder Judiciário, no objetivo de recuperar o que lhe é devido.

A cobrança extrajudicial, no entanto, é a maneira mais eficaz e menos onerosa para o fornecedor-credor reaver seu crédito.

Ao regular o exercicio da cobrança extrajudicial de dívidas, o CDC assim expôs:

"Art. 42. Na cobrança de débitos, o consumidor inadimplente não será exposto a ridículo, nem será submetido a qualquer tipo de constrangimento ou ameaça.

Parágrafo único. O consumidor cobrado em quantia indevida tem direito à repetição do indébito, por valor igual ao dobro do que pagou em excesso, acrescido de correção monetária e juros legais, salvo hipótese de engano justificável."

Veja-se que não é a cobrança extrajudicial que é proibida, e sim algumas maneiras de fazê-la. Não se pode, por exemplo, expor o consumidor inadimplente ao ridículo.

Desta forma, podemos dizer que o CDC não se opõe a cobrança extrajudicial de dívidas, mas apenas a disciplina.

 

Verdadeiro. 

A cobrança extrajudicial de dívidas é uma forma  amigável de os fornecedores recuperarem seu capital. O Código de Defesa do Consumidor regula o exercício desta cobrança amigável.

A cobrança extrajudicial é uma faculdade. Segundo Paulo Duarte, é um direito que poderá ser exercido pelo fornecedor-credor, que pode optar pela cobrança amigável ou a recorrer ao Poder Judiciário, no objetivo de recuperar o que lhe é devido.

A cobrança extrajudicial, no entanto, é a maneira mais eficaz e menos onerosa para o fornecedor-credor reaver seu crédito.

Ao regular o exercicio da cobrança extrajudicial de dívidas, o CDC assim expôs:

"Art. 42. Na cobrança de débitos, o consumidor inadimplente não será exposto a ridículo, nem será submetido a qualquer tipo de constrangimento ou ameaça.

Parágrafo único. O consumidor cobrado em quantia indevida tem direito à repetição do indébito, por valor igual ao dobro do que pagou em excesso, acrescido de correção monetária e juros legais, salvo hipótese de engano justificável."

Veja-se que não é a cobrança extrajudicial que é proibida, e sim algumas maneiras de fazê-la. Não se pode, por exemplo, expor o consumidor inadimplente ao ridículo.

Desta forma, podemos dizer que o CDC não se opõe a cobrança extrajudicial de dívidas, mas apenas a disciplina.

 

Essa pergunta já foi respondida!