A maior rede de estudos do Brasil

O conceito socioantropológico da surdez apresenta uma ideologia contrária à visão clínico-terapêutica, que propõe o diagnóstico médico precoce e terap

Libras

UNIP


1 resposta(s)

User badge image

Denise

Há mais de um mês

Se sua questão completa for a seguinte: "O conceito socioantropológico da surdez apresenta uma ideologia contrária à visão clínico-terapêutica, que propõe o diagnóstico médico precoce e terapias de reabilitação, como treinamento de habilidades de leitura labial e defeitos da fala como única forma de inclusão social. Sobre o conceito socioantropológico da surdez, pode-se afirmar que:"

A resposta será: "Segundo conceito socio-antropológico, a surdez não está limitada a uma ótica patológica; entende-se que a comunicação pode ocorrer entre os indivíduos de forma verbal e não-verbal, e que os efeitos indesejados da perda da audição podem ser severamente reduzidos com medidas inclusivas, como o ensino bilíngue (difundindo o uso de LIBRAS - Linguagem Brasileira dos Sinais), o treinamento de leitura labial, dentre outros.

Nesse conceito, as dificuldades que o surdo enfrenta na sociedade são mais fruto da discriminação e falta de preparo (traçando um paralelo com um estrangeiro num país que fala outra língua), do que pela deficiência em si.

Essa concepção vai de encontro a ideia de patologia a ser curada, defendida pela corrente clínico-patológica; ela entende que a surdez é pura e simplesmente uma deficiência, e que se for possível, deve ser tratada e curada."

 

Se sua questão completa for a seguinte: "O conceito socioantropológico da surdez apresenta uma ideologia contrária à visão clínico-terapêutica, que propõe o diagnóstico médico precoce e terapias de reabilitação, como treinamento de habilidades de leitura labial e defeitos da fala como única forma de inclusão social. Sobre o conceito socioantropológico da surdez, pode-se afirmar que:"

A resposta será: "Segundo conceito socio-antropológico, a surdez não está limitada a uma ótica patológica; entende-se que a comunicação pode ocorrer entre os indivíduos de forma verbal e não-verbal, e que os efeitos indesejados da perda da audição podem ser severamente reduzidos com medidas inclusivas, como o ensino bilíngue (difundindo o uso de LIBRAS - Linguagem Brasileira dos Sinais), o treinamento de leitura labial, dentre outros.

Nesse conceito, as dificuldades que o surdo enfrenta na sociedade são mais fruto da discriminação e falta de preparo (traçando um paralelo com um estrangeiro num país que fala outra língua), do que pela deficiência em si.

Essa concepção vai de encontro a ideia de patologia a ser curada, defendida pela corrente clínico-patológica; ela entende que a surdez é pura e simplesmente uma deficiência, e que se for possível, deve ser tratada e curada."

 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes