A maior rede de estudos do Brasil

COMO É FEITO O DIAGNOSTICO DE SIFILIS

Imunologia

ESTÁCIO


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A sífilis, também chamada de cancro duro ou Lues, é uma doença causada pela bactéria Treponema pallidum que, na maior parte dos casos, é transmitida através do contato íntimo sem uso de preservativo. Os primeiros sintomas são feridas indolores no pênis, no ânus ou na vulva que, se não forem tratadas, desaparecem espontaneamente e retornam depois de semanas, meses a anos nas suas formas secundária ou terciária, que são mais graves.


A transmissão ocorre pela relação sexual sem o uso de camisinha com indivíduo contaminado. A mãe contaminada pode transmitir a doença durante a gestação ou na hora do parto (sífilis congênita). Por isso é importante que a mulher grávida faça o exame pré-natal. Mais raramente, a sífilis pode ser transmitida pela transfusão sanguínea e objetos contaminados. As lesões normalmente se localizam na vulva, vagina e colo uterino nas mulheres e no pênis no homem. Podem ocorrer lesões ainda no ânus, boca, ou outros locais da pele em ambos os sexos.


Os sintomas da sífilis costumam ser muito similares a sintomas de outras doenças, então o médico deve realizar exames específicos para conseguir fazer o diagnóstico.

A sífilis, também chamada de cancro duro ou Lues, é uma doença causada pela bactéria Treponema pallidum que, na maior parte dos casos, é transmitida através do contato íntimo sem uso de preservativo. Os primeiros sintomas são feridas indolores no pênis, no ânus ou na vulva que, se não forem tratadas, desaparecem espontaneamente e retornam depois de semanas, meses a anos nas suas formas secundária ou terciária, que são mais graves.


A transmissão ocorre pela relação sexual sem o uso de camisinha com indivíduo contaminado. A mãe contaminada pode transmitir a doença durante a gestação ou na hora do parto (sífilis congênita). Por isso é importante que a mulher grávida faça o exame pré-natal. Mais raramente, a sífilis pode ser transmitida pela transfusão sanguínea e objetos contaminados. As lesões normalmente se localizam na vulva, vagina e colo uterino nas mulheres e no pênis no homem. Podem ocorrer lesões ainda no ânus, boca, ou outros locais da pele em ambos os sexos.


Os sintomas da sífilis costumam ser muito similares a sintomas de outras doenças, então o médico deve realizar exames específicos para conseguir fazer o diagnóstico.

User badge image

Thays

Há mais de um mês

Atraves do exame de sangue chamado VDRL. Vai identifixar os anticorpos qie o organimo produz para combater a bacteria Treponema Pallidum, causadora da doenca
User badge image

Otavio

Há mais de um mês

Existem 2 tipos de testes imunológicos:

  • Testes não treponêmicos: anticorpos não específicos do treponema;
  • Testes treponêmicos: anticorpos específicos do treponema.

Cada um deles tem um papel importante para o diagnóstico, controle de cura e avaliação de reinfecção, como veremos a seguir.

Testes não treponêmicos

Os testes não treponêmicos mais usados são: 

O resultado positivo quantitativo é dado através de titulações que significam diluições (1:2, 1:4, 1:8, 1:16, 1:32 etc).

Não se pode inferir o tempo de infecção e nem gravidade de doenças por estas titulações.

Estes testes são ótimos para rastreio e devem ser os primeiros a ser solicitados.

Eles são muito sensíveis, mas por não serem específicos, seu resultado positivo pode ser um falso positivo e por isso, deve ser sempre realizado um teste treponêmico específico confirmatório.

Ele também é o teste indicado para controle de cura e avaliação de reinfecção.

Testes treponêmicos

Detectam anticorpos específicos contra componentes celulares do Treponema, eles são os primeiros a ficar positivos após a primeira infecção, cerca de 7 a 10 dias após a úlcera sifilítica.

Os testes treponêmicos mais usados são:

  • FTA-abs (Teste de anticorpos treponêmicos fluorescentes com absorção ),
  • ELISA (Ensaio imunossorvente ligado à enzima), teste de quimioluminescência ,
  • Testes de hemaglutinação e aglutinação,
  • Testes rápidos, etc.

Eles são usados para a confirmação diagnóstica quando o teste não treponêmico dá positivo, mas não servem para controle de tratamento nem para diagnóstico de re-infecção pois, uma vez positivo, geralmente não voltam a ficar negativos, mesmo que a pessoa esteja curada.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas