A maior rede de estudos do Brasil

História e História da Educação

5) A educação no Brasil, no período colonial, serviu a dois propósitos iniciais, sendo o primeiro a catequização dos índios e, posteriormente, dos negros vindos da África; e o segundo tinha o propósito de ensinar as primeiras letras, filosofia, literatura, matemática e teologia tanto para os filhos dos colonos pobres no Brasil quanto para os índios e negros. Essa mesma matriz curricular para colonizados e colonizadores levou à primeira crise do ensino no Brasil onde, os colonos brasileiros e portugueses não aceitavam estudar os mesmos conteúdos e permanecer nos mesmos espaços que índios e negros. Essa crise chegou ao fim no séc. XVIII, com a expulsão dos Jesuítas do Brasil. Nesse sentido, podemos entender que: a) Os índios e negros não eram intelectualmente capazes de entender os conteúdos complexos ensinados pelos jesuítas na escola. b) Os índios e negros, devido à sua natureza primitiva, não se adaptaram ao modelo de educação português e nem sabiam se comportar no ambiente educacional. c) A crise da qualidade do ensino na educação pública atual é histórica, uma vez que tem suas origens ainda no período colonial. d) A crise da qualidade do ensino na educação pública no Brasil atualmente não tem relação com o sistema educacional adotado e desenvolvido no período colonial. A fonte da crise atual tange às questões de investimentos financeiros que possibilitem ajustar as escolas às necessidades dos alunos. e) A crise do ensino público no Brasil está relacionada a questões políticas e projetos de assistencialismo governamental e, na época do Brasil colonial, o problema estava ligado a questões teológicas e não políticas.


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

No período colonial, a preocupação com a dominação dos povos nativos levou os colonizadores a impor sua cultura e religião, por isso as primeiras escolas e a catequização. Porém, desde seu início, o preconceito para com os nativos e os escravos era institucionalizado, o que fez com que se criassem meios de opressão contra os alunos dessas etnias.


Assim, de acordo com a história, temos que a crise da qualidade do ensino na educação pública atual é histórica, uma vez que tem suas origens ainda no período colonial.

No período colonial, a preocupação com a dominação dos povos nativos levou os colonizadores a impor sua cultura e religião, por isso as primeiras escolas e a catequização. Porém, desde seu início, o preconceito para com os nativos e os escravos era institucionalizado, o que fez com que se criassem meios de opressão contra os alunos dessas etnias.


Assim, de acordo com a história, temos que a crise da qualidade do ensino na educação pública atual é histórica, uma vez que tem suas origens ainda no período colonial.

User badge image

Andre Smaira

Há mais de um mês

No período colonial, a preocupação com a dominação dos povos nativos levou os colonizadores a impor sua cultura e religião, por isso as primeiras escolas e a catequização. Porém, desde seu início, o preconceito para com os nativos e os escravos era institucionalizado, o que fez com que se criassem meios de opressão contra os alunos dessas etnias.


Assim, de acordo com a história, temos que a crise da qualidade do ensino na educação pública atual é histórica, uma vez que tem suas origens ainda no período colonial.

User badge image

Andre Smaira

Há mais de um mês

No período colonial, a preocupação com a dominação dos povos nativos levou os colonizadores a impor sua cultura e religião, por isso as primeiras escolas e a catequização. Porém, desde seu início, o preconceito para com os nativos e os escravos era institucionalizado, o que fez com que se criassem meios de opressão contra os alunos dessas etnias.


Assim, de acordo com a história, temos que a crise da qualidade do ensino na educação pública atual é histórica, uma vez que tem suas origens ainda no período colonial.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas