A maior rede de estudos do Brasil

Como é a dinâmica do funcionamento da proteína trimérica ligadora de GTP?


4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A proteína G desempenha um papel mediador no processo de transdução de sinal em que um sinal chega à célula e é detectado por um receptor e a sua mensagem é transferida para o interior da célula. A ativação da proteína G segue a seguinte cadeia de acontecimentos:

  1. O ligando (uma molécula sinalizadora como, por exemplo, uma hormona) liga-se ao receptor e este muda de conformação;

  2. A alteração conformacional do receptor atrai a proteína G, difusível na membrana plasmática;

  3. A ligação da proteína G ao receptor, faz com que o segmento α desta proteína converta o GDP (guanina difosfato) em GTP (guanina trifosfato);

  4. A conversão do GDT em GTP separa o segmento α do restante segmento β γ da proteína G, tornando ativa a proteína G ativada;

  5. Os dois segmentos da proteína G deslocam-se na membrana plasmática ao encontro de um alvo;

  6. A ligação do segmento α ao seu alvo, converte o GTP de novo em GDP;

  7. Essa conversão inativa a proteína G e o segmento α volta a encontra-se e a unir-se com o segmento β γ. A proteína G regressa ao estado de repouso.

  8. (fonte: http://knoow.net/ciencterravida/biologia/proteina-g/. Acesso em 03 de outubro de 2018).

A proteína G desempenha um papel mediador no processo de transdução de sinal em que um sinal chega à célula e é detectado por um receptor e a sua mensagem é transferida para o interior da célula. A ativação da proteína G segue a seguinte cadeia de acontecimentos:

  1. O ligando (uma molécula sinalizadora como, por exemplo, uma hormona) liga-se ao receptor e este muda de conformação;

  2. A alteração conformacional do receptor atrai a proteína G, difusível na membrana plasmática;

  3. A ligação da proteína G ao receptor, faz com que o segmento α desta proteína converta o GDP (guanina difosfato) em GTP (guanina trifosfato);

  4. A conversão do GDT em GTP separa o segmento α do restante segmento β γ da proteína G, tornando ativa a proteína G ativada;

  5. Os dois segmentos da proteína G deslocam-se na membrana plasmática ao encontro de um alvo;

  6. A ligação do segmento α ao seu alvo, converte o GTP de novo em GDP;

  7. Essa conversão inativa a proteína G e o segmento α volta a encontra-se e a unir-se com o segmento β γ. A proteína G regressa ao estado de repouso.

  8. (fonte: http://knoow.net/ciencterravida/biologia/proteina-g/. Acesso em 03 de outubro de 2018).

User badge image

Andre

Há mais de um mês

A proteína G desempenha um papel mediador no processo de transdução de sinal em que um sinal chega à célula e é detectado por um receptor e a sua mensagem é transferida para o interior da célula. A ativação da proteína G segue a seguinte cadeia de acontecimentos:

  1. O ligando (uma molécula sinalizadora como, por exemplo, uma hormona) liga-se ao receptor e este muda de conformação;
  2. A alteração conformacional do receptor atrai a proteína G, difusível na membrana plasmática;
  3. ligação da proteína G ao receptor, faz com que o segmento α desta proteína converta o GDP (guanina difosfato) em GTP (guanina trifosfato);
  4. A conversão do GDT em GTP separa o segmento α do restante segmento β γ da proteína G, tornando ativa a proteína G ativada;
  5. Os dois segmentos da proteína G deslocam-se na membrana plasmática ao encontro de um alvo;
  6. ligação do segmento α ao seu alvo, converte o GTP de novo em GDP;
  7. Essa conversão inativa a proteína G e o segmento α volta a encontra-se e a unir-se com o segmento β γ. A proteína G regressa ao estado de repouso.

(fonte: http://knoow.net/ciencterravida/biologia/proteina-g/. Acesso em 03 de outubro de 2018).

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas