Aulas - Direito Civil I - atualizado

Aulas - Direito Civil I - atualizado


DisciplinaDireito Civil I71.628 materiais829.062 seguidores
Pré-visualização12 páginas
DIREITO CIVIL: PARTE GERAL
JOSÉ AUGUSTO PAZ XIMENES FURTADO
Doutorando em Direito Civil \u2013 UFBA. Mestre em Educação \u2013 UFPI. Especialista em Direito Processual \u2013 UFSC. Graduado em Direito \u2013 UDF. Professor de Direito Civil, de História do Direito e de Direito Processual Civil. Advogado. Membro do Instituto dos Advogados Piauienses \u2013 IAP. 
		Este material (notas de aulas) presta-se simplesmente para consulta imediata, não dispensando estudos mais aprofundados acerca do Direito Civil brasileiro. Jamais poderá substituir os livros doutrinários, os estudos de direito comparado, o exame acurado da legislação vigente, os julgados dos tribunais...
		Desejo, portanto, que sirva apenas de bússola, de apoio, ao longo desse estudo envolvendo a Parte Geral do Código Civil pátrio. Como notas de aulas, outra não poderia ser sua função senão de prestar-se \u2013 repito \u2013 como auxílio nos estudos. Nada mais do que isso. Neste sentido, pois, espero que seja útil.
						Augusto Ximenes
CONSIDERAÇÕES INICIAIS
Em um País, há duas leis fundamentais, a Constituição e o Código Civil: a primeira estabelece a estrutura e as atribuições do Estado em função do ser humano e da sociedade civil; a segunda se refere à pessoa humana e à sociedade civil como tais, abrangendo suas atividades essenciais. 
 
MIGUEL REALE
 
1	O QUE VEM A SER O DIREITO CIVIL
Civil = o que é pertinente ao cidadão.
Definição: Parte do DIREITO POSITIVO que disciplina as RELAÇÕES JURÍDICAS estabelecidas entre as PESSOAS, no que dizem respeito às OBRIGAÇÕES em geral, inclusive aos CONTRATOS, às COISAS (bens), à atividade EMPRESARIAL, à FAMÍLIA, e à SUCESSÃO (como ficam os bens deixados por quem falece).
2	ALGUNS PRINCÍPIOS DO DIREITO CIVIL
Da personalidade;
Da autonomia da vontade;
Da liberdade de firmar negócios jurídicos;
DIREITO CIVIL: ASPECTOS GERAIS
Da propriedade como garantia constitucional;
Da ampla proteção à família;
Da legitimidade da herança e do direito de testar;
Da solidariedade social;
Da probidade nos negócios jurídicos;
Da boa-fé nos negócios jurídicos;
Da prevalência do interesse público sobre o interesse privado;
Da dignidade da pessoa humana (princípio fundamental, esculpido na CF/88, no artigo 1º, III, que irradia-se para todo o ordenamento jurídico).
DIREITO CIVIL: ASPECTOS GERAIS
A) DA PERSONALIDADE: aceita a idéia que todo ser humano é sujeito de direito e obrigações. 
B) DA AUTONOMIA DA VONTADE: reconhece que a capacidade jurídica da pessoa humana lhe confere o poder de praticar ou abster-se de certos atos, conforme sua vontade. 
C) DA LIBERDADE DE ESTIPULAÇÃO NEGOCIAL: decido à permissão de outorgar direitos e de aceitar deveres, nos limites legais, dando origem à negócios jurídicos. 
D) DA PROPRIEDADE INDIVIDUAL: pela idéia assente de que o homem pelo seu trabalho ou pelas formas admitidas em lei pode exteriorizar a sua personalidade em bens imóveis ou móveis que passam a constituir o seu patrimônio. 
E) DA INTANGIBILIDADE FAMILIAR: ao reconhecer a família como uma expressão imediata de seu ser pessoal. 
F) DA LEGITIMIDADE DA HERANÇA E DO DIREITO DE TESTAR: pela aceitação de que, entre os poderes que as pessoas têm sobre seus bens, se inclui o de poder transmiti-los, total ou parcialmente, a seus herdeiros. 
G) DA SOLIDARIEDADE SOCIAL: ante a função social da propriedade e dos negócios jurídicos, a fim de conciliar as exigências da coletividade com os interesses particulares. 
PRINCÍPIOS DO DIREITO CIVIL: DEFINIÇÕES IMPORTANTES
3	PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS APLICÁVEIS AO DIREITO CIVIL
Existe uma aproximação cada vez maior entre Direito Civil e Direito Constitucional.
Todos os princípios, valores e normas constitucionais devem ser observados pelo Direito Privado.
Muitos valores, direitos, institutos, do Direito Privado, encontram-se previstos na CF: presunção de igualdade entre homem e mulher; direitos da personalidade; propriedade; família; herança, entre outros.
A prevalência do princípio da dignidade humana, da cidadania, alcançaram o Direito Privado.
Em lugar do TER prepondera o SER.
DIREITO CIVIL: ASPECTOS GERAIS
- Valores contemplados na CF/88: dignidade da pessoa humana; valorização social do trabalho; igualdade e proteção dos filhos; caráter não abusivo da atividade econômica; respeito às outras formas de relação familiar, entre outros.
Dispositivos constitucionais aplicáveis ao Direito Privado:
Imutabilidade dos direitos fundamentais \u2013 artigo 60, § 4º, IV, CF;
Direitos que resguardam a liberdade;
Direitos que resguardam a segurança;
Direitos que resguardam a propriedade.
DIREITO CIVIL: ASPECTOS GERAIS
4	DIVISÃO DO CÓDIGO CIVIL ATUAL:
4.1		Parte Geral \u2013 3 livros: Livro I \u2013 Das pessoas; Livro II \u2013 dos Bens; e Livro III \u2013 Dos fatos Jurídicos \u2013 do artigo 1º ao 232, CC.
4.2		Parte Especial \u2013 5 livros:
Direito das Obrigações: artigo 233 ao 965, CC: Das obrigações em geral; Dos contratos em geral; Das várias espécies de contrato; Dos atos unilaterais; Dos títulos de crédito; Da responsabilidade civil.
Direito de Empresa: artigo 966 ao 1.195, CC.
Direito das Coisas: artigo 1.196 ao 1.510, CC.
Direito de Família: artigo 1.511 ao 1.783, CC.
Direito das Sucessões: artigo 1.784 ao 2.027, CC. 
DIREITO CIVIL: ASPECTOS GERAIS
5	A CONSTITUCIONALIZAÇÃO DO DIREITO CIVIL. OS MICROSSISTEMAS JURÍDICOS
A experiência jurídica no ocidente (século XX) trouxe mudanças ao Direito Público. Essas mudanças afetaram o Direito Civil.
Mudanças: socialização do Direito Privado; privatização do Direito Público; e constitucionalização do Direito Civil.
Um dos fundamentos da RFB \u2013 dignidade da pessoa humana \u2013 artigo 1º, III: o ser humano encontra-se no centro das preocupações do ordenamento jurídico.
As normas constitucionais \u2013 compostas de princípios e regras \u2013 conferem unidade ao sistemática ao ordenamento jurídico.
DIREITO CIVIL: ASPECTOS GERAIS
Desponta um Direito Civil Constitucional: o constitucionalismo abandonou o liberalismo.
O constitucionalismo acha-se carregado de postura socializante, comprometendo o Estado com a promoção do bem comum.
O Estado Liberal de Direito (não interventor da vida privada) caminhou para o Estado Social de Direito (interventor na vida privada, no domínio econômico).
No Estado Social despontam, de um lado: 1) os direitos fundamentais; e 2) a promoção e proteção dos bens essenciais por parte do poder público.
Os princípios e direitos fundamentais que regulam matérias privadas são elevados à categoria de normas essenciais do Direito Civil. 
DIREITO CIVIL: ASPECTOS GERAIS
exemplo: os direitos da personalidade \u2013 artigo 11 a 21, CC \u2013 são desdobramentos dos direitos fundamentais previstos no artigo 5º, e seguintes, CF.
Ocorre a CONSTITUCIONALIZAÇÃO do Direito Civil por duas vias:
1ª)	Privatização do Direito Constitucional \u2013 integração das normas civis na CF \u2013 exemplos: direito de propriedade como direito fundamental \u2013 artigo 5º, XXII e XXIII c/c artigo 170, II e III; proteção do consumidor como direito fundamental \u2013 artigo 5º, XXXII c/c artigo 170, V, e tantos outros.
2ª)	Publicização do Direito Civil \u2013 trata-se da concretização, pelo CC, e pelas demais leis infraconstitucionais (em especial, pelos microssistemas),
DIREITO CIVIL: ASPECTOS GERAIS
das normas (princípios e regras) e valores constitucionais (função social da propriedade, CDC, e outros).
Há, ainda, o crescente movimento de DESCODIFICAÇÃO. Este se caracteriza pela perda do prestígio dos códigos oitocentistas (CC de 1916). 
O CC não é mais capaz de solucionar sozinho os problemas complexos dos séculos XX e XXI.
No Brasil, além do CDC, existem outros microssistemas: LRP, ECA, Lei do Inquilinato, Estatuto do Idoso, entre outros.
DIREITO CIVIL: ASPECTOS GERAIS
DA PESSOA NATURAL NO CÓDIGO CIVIL 
1	INTRODUÇÃO
	-	O CC \u2013 artigo 1º - dispõe: Toda pessoa é capaz de direitos e deveres na ordem civil. 
	-	No CC revogado continha uma disposição preliminar, no seu art. 1º, que dizia: Este Código REGULA os DIREITOS e OBRIGAÇÕES de ORDEM PRIVADA concernentes