A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
20 pág.
placenta e membranas

Pré-visualização | Página 1 de 1

Placenta e Membranas Fetais
Profa Dra Mariane Nunes de Nadai
Placenta
A placenta é uma aposição de tecidos maternos e 
fetais, com intenção de trocas fisiológicas 
(Mossman, 1937)
Implantação embrionária
p É o mecanismo pelo qual o blastocisto estabiliza blastocisto estabiliza-se no 
útero, e o trofoderma desenvolve íntima relação com o epitélio uterino (Denker, 
1993)
Placenta
Placenta
p órgão fetomaterno que separa o feto do endométrio 
p local onde ocorrem as trocas gasosas e de nutrientes entre mãe e feto
p Placenta + cordão umbilical: sistema de transporte de substâncias: nutrientes e 
oxigênio passam pela placenta da mãe para o feto, enquanto que o dióxido de 
carbono e excretas passam do feto para a mãe
p estruturas temporárias que serão expelidas/retiradas após o parto
p Peso: 500-600g (1/6 peso feto)
Funções da placenta:
p Metabolismo: síntese de glicogênio, colesterol e ácidos graxos à fontes de 
energia e nutrientes para o embrião/feto.
p Transporte de substâncias (transferência placentária): nos sentidos feto-materno 
e materno-fetal (o2, anticorpos, etc)
p Secreção endócrina: secreção de hCG, somatotropina coriônica humana (ou 
hormônio lactogênio placentário), tireotropina coriônica humana e corticotropina
coriônica humana, estrogênio e progesterona. Obs: hCG começa a ser 
sintetizado pelo sincíciotrofoblasto durante a nidação
Constituição da placenta:
p Porção fetal, originária do saco coriônico – córion viloso (frondoso);
p Porção materna, derivada do endométrio – decídua basal.
p A decídua refere-se à camada funcional do endométrio de uma mulher grávida 
(endométrio gravídico) que se separa do restante do útero ao nascimento. É 
dividida em 3 regiões:
• Decídua basal: parte que fica abaixo do concepto, formando o componente materno da placenta.
• Decídua capsular: parte superficial da decídua que recobre o concepto.
• Decídua parietal: todas as outras partes restante da decídua.
Placenta
p Face materna p Face fetal
Membrana Placentária
p A membrana placentária é uma estrutura responsável em 
separar o sangue materno do fetal
p Seletiva: age como barreira somente quando a molécula 
é de tamanho, configuração e carga específicos. 
Cordão umbilical
p Ligação à placenta geralmente fica no centro da 
superfície fetal da mesma, mas nada impede que essa 
aderência ocorra em qualquer ponto. 
p 2 artérias (sangue venoso do feto) e 1 veia (sangue 
arterial para feto)
p tem de 1 a 2 cm de diâmetro e 30 a 90 cm de 
comprimento (sendo a média de 55 cm)
Amnio e líquido amniótico
p Amnio: papel fundamental no crescimento e 
desenvolvimento do embrião, barreira contra 
infeções, acolchoa o feto contra lesões; auxilia 
no controle e manutenção da temperatura 
corporal do embrião; participa da manutenção 
da homeostasia dos fluidos e eletrólitos; 
permite uma movimentação livre do feto.
p O líquido amniótico é deglutido pelo feto e 
absorvido pelos tratos digestivo e respiratório 
Vesícula vitelínica
p atrofia a partir da 10ª semana 
p desempenha papel na transferência de nutrientes para o 
embrião na 2ª e 3ª semanas, período no qual a circulação 
uteroplacentária é estabelecida
Alantóide
p Na terceira semana, o alantoide se assemelha a um 
divertículo a partir da parede caudal da vesícula umbilical 
que se estende ao pedículo de conexão. 
p não tem função em embriões humanos
p porém, o alantoide é importante para a formação 
sanguínea inicial 
Patologias placentárias
Inserção velamentosa Placenta prévia
Placenta sucenturiata

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.