A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
19 pág.
MEDINA - Revolução Mexicana

Pré-visualização | Página 1 de 6

Historiadores divergem quando se fala da periodização da Revolução Mexicana. A grande maioria considera que transcorreu entre 1910 – 1920, mas alguns consideram que o fim da revolução veio com a proclamação da constituição em 1917, enquanto para outros a morte de Zapata é o fim desse marco temporal. Começamos por um primeiro momento estabelecendo uma breve cronologia que será utilizada como uma ferramenta. 
Diferentes grupos sociais lutam isolados, mas se somava, entrelaçando esses movimentos sociais e dando um novo perfil a essas lutas. Os camponeses na sua disputa por terras; o movimento operário reivindicando justiça social e condições mais humanas de trabalho; e uma pequena e média burguesia latente que era representada por um setor da elite política - essa mesma elite que buscava estabelecer um sistema democrático liberal, que permitisse a alternância política, algo inviável durante o Porfiriato; Nesse sentido, seus interesses eram diferentes das outras duas facções antes mencionadas; Dessa forma, a Revolução Mexicana não foi homogênea, e nem teve um programa único com o qual todos os grupos sociais se identificassem. Pelo contrário, cada setor social tinha seus objetivos e interesses, e em momentos convergiam ou contrapor. 
De 1900 a 1910 houve uma crescente industrialização do país, estimulada pelo governo de Porfírio Díaz, acarretando em um incremento das mobilizações operárias e camponesas. O auge da industrialização trouxe sérias repercussões para o campo, levando mais miséria para camponeses que já viviam uma situação insuportável; Nesse contexto a nascente pequena burguesia vai tomar como bandeira o respeito à legalidade e a aplicação imparcial da justiça. Não era necessária apenas uma reforma política – uma verdadeira concorrência eleitoral e respeito a aplicação equitativa da lei – mas uma reforma social que implicasse em uma melhor distribuição da renda nacional; 
Em 1910, o descontentamento popular foi canalizado, reivindicando, apropriado, amansado e, em certa medida, organizado pela nascente burguesia liderado pelo liberal Francisco Madero; O movimento tinha como objetivo impedir a reeleição de Porfírio Díaz, mas sua luta era manter e defender o Estado democrático-burguês e para isso, recorria fundamentalmente à denuncia e às manifestações. A forte candidatura de Madero somado ao desgaste do governo de Porfírio Diaz, fez com que ele recorresse à fraude eleitora. Isso desencadeou a ira das grandes massas; Depois que ficou evidente a fraude em junho do mesmo ano, foi lançado por Madero em outubro o Plano de San Luís Potosí, que convocava o povo a pegar em armas. Mas muito antes a Revolução, já explodira em muitos povoados o surgimento de movimentos armados dirigidos por líderes regionais: No sul levantarem-se os pobres do campo liderados por Zapata, e o norte liderado por Pancho Villa: fizeram sua parte em sua região e assim sucessivamente outros pontos do país foram desencadeando múltiplos levantes armados. 
No final de 1911, Madero assumiu a presidência. Sua primeira intenção era apaziguar e acabar com a luta armada. Mas 1912 mostrou que a revolta social era mais poderosa que seu desejo de paz e de conciliação. Em março Orozco sublevou-se com o plano Empacadora, enquanto Zapata negava-se a entregar as armas enquanto não visse as autoridades devolverem as terras usurpadas aos camponeses; a essa causa uniu-se a Orozco. 
Em 1913, Vitoriano Huerta, um velho general da era porfirista, que momentaneamente foi um aliado na causa anti-reeleicionista, conspirou contra Madero até assassinar o mesmo e seu vice em fevereiro. Paralelo a isso ocorre a sublevação do Félix Diaz, que se aquartelou em uma fortaleza militar da Cidade do México dando tempo para Huerta negociar acordos entre as forças políticas reacionárias e a embaixada estadunidense. Imediatamente após a morte de Madeiro e a tomada de poder de Huerta, houve protestos de todos os chefes revolucionários que mantinham ação no país: Álvaro Óbregon; Pancho Villa; e em março, o governador Venustiano Carranza lança o plano de Guadalupe, ignorando Huerta e exigindo sua renúncia em respeito à constituição. Daí que surge o nome do Movimento Constitucionalista; 
Em 1914, Pancho Villa tinha formado o exército mais temido da época, a famosa Divisão do Norte. Cruzou até o centro do país, ao lado de Álvaro Obregón, general de Carraza. Villa e Carranza foram desenvolvendo uma rivalidade ao longo do tempo. Em julho do mesmo ano Huerta é derrotado e parte para o exílio, enquanto a capital já estava nas mãos do exército constitucionalista. Em outubro reuniu-se todos os chefes revolucionários em uma convenção que ficou conhecida como Convenção de Aguascalientes. Buscou-se chegar a um acordo sobre as diretrizes que deveriam orientar o novo regime Mexicano. Carranza nos dias seguintes ignorou a convecção e se retirou. Óbregon abandonou a capital que por sua vez foi tomada por forças Zapatistas. Em dezembro ocorre o encontro entre Zapata e Villa, e desse encontro surgiu o pacto verbal, chamado de Pacto de Xochimilco, no qual se confirmava a continuação da luta camponesa pela terra. 
Em 1915 houve uma série de enfrentamentos armados entre diversos grupos. A luta entre os exércitos constitucionalistas e as forças aliadas de Villa e Zapata seriam decisivas no curso que tomaria a revolução. Em fevereiro Carranza fez um pacto com a organização operária mais importante do México naquele momento: a Casa do Operário Mundial. Marcando a aliança do movimento operário e a causa constitucionalista contra o movimento camponês. Nesse mesmo ano, Obregón derrotou a Divisão do Norte em três batalhas que selariam a derrota da grande divisão do norte e a marca de Óbregon como líder e gênio militar mais importante do período entre 1915-1920.
1916 a luta continuou na frente Zapatista, enquanto Villa voltava à luta guerrilheira que começara; Nesse momento, Carranza vai romper com a Casa do Operário Mundial, reprimindo violentamente as greves. Um ano depois, em 1917, a revolta zapatista estava confinada no Sul do país, enquanto os constitucionalistas tinham em seu poder o centro político do país. E em janeiro foi aprovada a constituição política que continua vigente no México. Durante o ano de 1918, as forças constitucionalistas continuaram perseguindo os zapatistas, agindo com a mesma brutalidade com que combatera o exército porifirista. Obregón naquele momento se retira da vida política e militar. 
Em dezembro de 1919, Zapata foi covardemente assassinado, foi emboscado em uma armadilha onde fora ofertado um acordo. Com a morte de Zapata, morre a revolução. Em meados desse ano, Obregón havia lançado sua candidatura a presidente da República. Carranza tentou impedir sua candidatura, mas ele conseguiu escapar, e em abril lançava o Plano de Agua Pietra. Em dezembro de 1920 Obregón tomou posse. 
Da não reeleição à revolução
Nas eleições para presidente de 1910, Porfírio Díaz faltando com sua palavra, voltara a lançar sua candidatura. Na época, a propaganda da não eleição estava na mente das camadas médias e da pequena burguesia latente. Essa pequena burguesia era formada principalmente por racheiros e fazendeiros do norte, e a velha oligarquia no poder freava os impulsos de suas ambições econômicas e politicas. Um ano antes, Madero fundava o Clube Central Anti-releicionistas, onde adquiriu fama do apóstolo da revolução democrático-burguesa. Nesse um ano Madero fez um intenso trabalho de propaganda. Quando se candidatou seu slogan era ‘’Não-reeleição’’. As características de mudança propostas por Madero atraíam fortemente essas classes sociais, que viam o governo de Porfírio como uma trava às suas ambições particulares. No entanto, essa mesma classe não desejavam uma mudança radical ao contrário dos movimentos camponeses. Dessa forma esses grupos buscavam uma saída para sua iniciativa, sem que isso implicasse uma mudança de todo o sistema. A revolução de Madero pode ser resumida em uma de suas ideias expostas: ‘’O povo não quer pão e sim liberdade’’. Essa palavra mágica de liberdade

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.