A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
389

Pré-visualização | Página 1 de 5

Importância do Teorema Fundamental do Cálculo na Contabilidade 
 
MÁRCIA FERREIRA NEVES DA SILVA 
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO 
 
GEIZIANE BRAGA MONTEIRO 
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO 
 
MARIA LUCIANA DS SILVA 
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO 
 
JULIANA CÂNDIDA RIBEIRO 
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO 
 
 
Resumo: Vive-se na era do conhecimento e em um mundo globalizado, trazendo por 
conseqüência a exigência de um profissional mundial e não mais restrito ao âmbito nacional 
e/ou regional. Dentro desse contexto, surge a necessidade de reformulação da formação do 
profissional, especificamente do profissional contábil, e esse precisa da interdisciplinaridade 
no âmbito da sua formação para conseguir se manter competitivo no cenário global. Diante 
disso, esse trabalho tem como ponto norteador demonstrar a importância da junção entre as 
Ciências Matemáticas (Matemática, Estatística e Informática) e as Ciências Contábeis, 
ratificando a relevância da Contabilometria. Para tanto, será utilizado o Teorema Fundamental 
do Cálculo que serve para a Contabilidade, representada aqui pela Auditoria e Fundos de 
Pensão. O método científico utilizado neste trabalho será o de abordagem dedutiva, conforme 
Lakatos & Marconi (1991). Este método permite que a conclusão esteja no conteúdo das 
premissas. A técnica a ser adotada para a realização da pesquisa foi a documentação indireta, 
pois foram consultados livros, publicações científicas, artigos de internet, papers,revistas, 
jornais e monografias. 
Palavras-Chaves: Contabilometria, Ciências Contábeis, Ciências Matemáticas e 
Interdisciplinaridade. 
Considerações iniciais: Apresentação, Fundamentação e Referenciais Teóricos. 
A presente conjuntura nacional e por quê não internacional, requer hoje, mais do que 
nunca passar por um processo amplo de avaliação com vistas à construção de um Programa de 
Modernização do Sistema de Ensino da Graduação em Ciências Contábeis, que permita 
repensar de forma mais nítida a realidade administrativa, social, econômica, financeira e 
contábil do país, em particular das Regiões Norte e Nordeste, com vistas a orientar mais 
adequadamente os seus rumos e suas ações face aos atuais desafios da globalização, 
principalmente, no contexto da empregabilidade e, é aqui que se agrava uma necessidade 
premente da ênfase nos métodos e técnicas científicas na formação profissional em Ciências 
Contábeis sem perder de vista a ética e a prática contábil. 
Nesta ótica, focalizando um programa de iniciação científica direcionada a formação 
profissional do contador contemporâneo, inserido numa economia mundializada e cada vez 
mais competitiva, que contemple um perfil profissional relevando a responsabilidade social de 
seus egressos, sua atuação técnica, instrumental e científica, articulada com outros campos do 
saber e principalmente evidenciando o domínio de habilidades interdisciplinares. Surge a 
necessidade de programas estratégico piloto para jovens-contadores, que no seu 
desenvolvimento torna-se fundamental a vivência da nos currículos de graduação (formação 
inicial do contador em Ciências Contábeis) por meio dos Métodos Quantitativos Aplicados de 
modo interativo no estudo dos fenômenos contábeis, principalmente na dimensão preditiva 
como suporte à tomada de decisões gerenciais inovadoras. 
Nesta direção, este trabalho se difere por ser parte da implantação de um projeto piloto 
no nível de iniciação científica construído efetivamente na interação do ensino/pesquisa e o 
intercâmbio científico e fundamentado nas disciplinas iniciais das Ciências Matemáticas 
(Matemática, Estatística e Informática ministradas no contexto interdisciplinar) nos currículos 
dos cursos de Ciências Contábeis, tendo como ponto basilar à ação interdisciplinar do 
Teorema Fundamental do Cálculo aplicado às Ciências Contábeis, construindo modelos 
contabilométricos para estudar fenômenos econômico-financeiro-contábeis relevantes ao 
gestor contábil. Contudo, o ponto central deste trabalho não é o seu resultado técnico, mais 
sim mostrar que na construção de projetos acadêmicos para cursos de Ciências Contábeis no 
século XXI deve-se ter como objetivos: Identificar alunos da Graduação em Ciências 
Contábeis com interesse na pesquisa científica e preparar alunos-pesquisadores juniores na 
área Contabilometria nas Ciências Contábeis. 
 
Contabilidade e Métodos Quantitativos 
Contabilidade 
A contabilidade tem como objetivo principal fornecer informações econômicas para 
que cada usuário possa tomar suas decisões e retirar seus julgamentos com segurança. A 
Contabilidade fornece relatórios sobre a situação patrimonial, financeira e econômica das 
entidades. 
Considerando que a Contabilidade ainda só é capaz de captar e registrar eventos 
mensuráveis em moeda e que os relatórios não expressam a realidade financeira e econômica 
da entidade, mesmo que estatisticamente, e ao tomarmos decisões muitos outros elementos 
devem ser considerados, deve-se então buscar um grupo de disciplinas suporte para auxiliar o 
processo da análise das demonstrações contábeis. Desta maneira, a interdisciplinaridade com 
os Métodos Quantitativos - Matemática, Estatística e Informática pensados de forma integrada 
– surge como forma de completar este processo técnico-científico. 
 De fato, a Contabilidade tradicional, com seus relatórios baseados em informações do 
passado tem sido bastante eficiente no desempenho do seu papel de fornecedora de 
informações para tomada de decisões no presente. Porém, historicamente, a Ciência Contábil 
tem se preocupado demasiadamente com o passado e muito pouco com o futuro 
(Iudícibus,1982). 
Felizmente, este cenário vem mudando nas últimas décadas e o que se vê é um 
movimento crescente no sentido de se criar uma Contabilidade Preditiva, ou seja, que aplique 
os Métodos Quantitativos como auxílio à tomada de decisões, com base em experiências do 
passado, ou por meio de modelos de simulação. Daí, nasce uma nova área de conhecimento 
na Ciência Contábil, a Contabilometria, nome este dado por Iudícibus (1982), que utiliza os 
Métodos Quantitativos como processo de análise e de previsão. 
 
Métodos Quantitativos 
Um dos sinais de uma pessoa instruída é sua capacidade de reconhecer e aceitar 
mudanças que prometem melhores maneiras de se atingir os objetivos. O contador ainda é o 
maior especialista em aspectos quantitativos em quase todas as organizações. Para manter e 
melhorar sua posição, deve estar ciente de como os modelos matemáticos podem melhorar o 
planejamento e o controle. Os Administradores atentos esperariam, naturalmente, que seus 
Contadores se mantivessem atualizados acerca das técnicas quantitativas mais novas 
(Horngren, 1985). 
Silva et al (1999) esclarecem que a Teoria das Probabilidades permite construir 
modelos matemáticos que explicam um grande número de fenômenos coletivos e fornecem 
estratégia para a tomada de decisões. 
Figueredo e Moura (2001) afirmam: 
1- A ciência contábil, vista como um sistema de informação 
para apoio a decisão, é, efetivamente, forte base conceitual dessa 
tendência de utilização de modelos quantitativos para otimização da 
informação oferecida (...) 2-(..) Assim, o conhecimento e a utilização 
dos instrumentos estatístico e matemático pelos profissionais de 
Contabilidade não poderá deixar de ser item importante em seus 
currículos neste milênio. 
 
Métodos Quantitativos Aplicados às Ciências Contábeis 
Para fixar idéias, considere um mercado M e uma empresa E neste mercado. Tome, 
agora, como foco a questão da tomada de decisão empresarial ou em outras entidades. Na 
verdade, as avaliações qualitativas e quantitativas de apoio às condições econômicas e de 
negócios variam ao longo do tempo e os gestores precisam encontrar maneiras eficazes de se 
manter a par dos efeitos que essas mudanças terão em suas transações. Um método importante 
que os gestores podem empregar, como ajudar ao planejamento estratégico da empresa, é o 
método de