A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
127 pág.
Apostila Contabilidade Empresarial

Pré-visualização | Página 18 de 27

à grande amplitude da análise 
das relações entre custo, volume e lucro”. 
Portanto, o ponto de equilíbrio ocorre no momento em que o resultado é nulo, ou seja, não há lucro nem 
prejuízo. A receita gerada pelas atividades da empresa é igual ao seu custo total, sejam estes custos 
(variáveis ou fixos). Estas relações podem ser utilizadas para estimar o volume necessário e obter a 
renda desejada e, também, para estimar o resultado de várias maneiras, a fim de incrementar o lucro. 
 
87 
Contabilidade Empresarial 
Aula 07 
No gráfico do ponto de equilíbrio pode-se observar a relação entre a receita e os custos da empresa, pois 
no momento em que as retas da receita e do custo total se cruzam, ocorre o ponto de equilíbrio. Acima 
desse nível, a empresa opera na faixa de lucro, abaixo, no prejuízo, observe na figura a seguir: 
 
FIG. 1 - Gráfico do ponto de equilíbrio 
 
Na análise do ponto de equilíbrio, muitos elementos estão envolvidos vamos destacar o mais importante: 
7.3.1 Condições básicas para o cálculo do ponto de equilíbrio 
A teoria do ponto de equilíbrio é uma ferramenta de auxílio à gestão empresarial e que apresenta 
algumas peculiaridades para sua utilização, a aplicação do ponto de equilíbrio depende de algumas 
hipóteses básicas, conforme mostramos a seguir: 
a) A terminologia empregada na contabilidade é a de custos fixos e custos variáveis, já que, o 
método de custeio para o cálculo do ponto de equilíbrio é o direto (ou variável). 
b) Os custos variáveis unitários assumem a posição de fixo, já que o consumo dos fatores 
produtivos por unidade (mão-de-obra direta, matéria-prima, material secundário, embalagens 
etc.) não altera. 
c) O preço de venda não se altera em função de modificações do volume físico de vendas. 
d) Somente um produto ou no caso de vários produtos, sua distribuição relativa é constante, ou 
seja, a combinação entre os diversos produtos é constante, não altera em função do volume de 
atividades da empresa. 
e) As políticas administrativas básicas em relação às operações permanecem essencialmente 
uniformes. 
 
88 
Contabilidade Empresarial 
Aula 07 
f) O nível geral de preço (tanto nas compras de fatores de produção como nas vendas dos 
produtos) permanece constante em curto prazo. 
g) Há uma sincronização entre vendas e produção; ou seja, os estoques permanecem constantes, 
 ou ainda, dependendo da política da empresa são nulos. 
h) A eficiência e a produtividade por indivíduos permanecem constantes, já que, a mão de obra 
direta em termos unitários permanece constante, ou fixa. 
A base necessária para se identificar o ponto de equilíbrio é conhecer as três principais variáveis 
seguintes: 
• Receita da empresa; 
• Custo variável; 
• Custo fixo total. 
Vejamos essas três variáveis na figura 2: 
FIG. 2 - Esquema do ponto de equilíbrio 
 
 
 
 
 
 
 
7.3.2 Tipos de Ponto de Equilíbrio 
Os autores relacionam diversos tipos, dos quais dois são mais freqüentes. Vamos a eles. 
a) Ponto de equilíbrio operacional (PEO) 
Corresponde ao nível de atividades em que as receitas de vendas são iguais ao total dos custos 
operacionais, variáveis e fixos, sendo o lucro operacional nulo, igual a zero. Nesse caso dividindo o custo 
 
89 
Contabilidade Empresarial 
Aula 07 
fixo operacional pela margem de contribuição unitária, encontra-se o ponto de equilíbrio operacional em 
unidades do produto. A fórmula é assim expressa: 
PEO = Custo Fixo Operacional 
 Margem de Contribuição 
b) Ponto de equilíbrio global (PEG) 
É aquele em que as receitas de vendas se igualam aos custos totais, operacionais e financeiros, 
apresentando um lucro nulo antes do imposto de renda. No volume de produção e vendas 
correspondente ao PEG, a margem de contribuição total alcança o mesmo valor dos custos fixos totais. 
Veja a fórmula: 
PEG = Custo Fixo Total 
 Margem de Contribuição Total 
 
7.3.3 Ponto de Equilíbrio X Tipos de Produção 
Na definição dos diversos tipos de ponto de equilíbrio, é importante verificar basicamente o tipo de 
produção da empresa objeto de cálculo, ou seja, se produz só um ou se vários tipos de produto, como 
destacamos a seguir. 
a) Para a empresa que produz um só tipo de produto 
Na empresa que trabalha apenas com um tipo de produto, a aplicabilidade da teoria é simples, pois, 
relaciona-se o custo fixo total com a margem de contribuição de cada unidade do produto. A análise do 
ponto de equilíbrio pode ser realizada em relação ao lucro operacional (PEO) ou ao lucro antes do 
imposto de renda (PEG). 
A teoria torna-se, porém, mais complicada quando a empresa trabalha com produtos 
diferentes, conforme demonstramos a seguir. 
b) Para a empresa que produz diversos produtos 
Quando a empresa opera com mais de um produto, a determinação dos pontos de equilíbrio operacional 
(PEO) e global (PEG) será valida somente em três situações bastante claras e só se aplica se: 
• Situação 1 - Todos os produtos apresentarem idênticos valores nas suas margens de 
contribuição unitárias e o ponto de equilíbrio calcula-se como se fosse um único tipo de produto; 
 
90 
Contabilidade Empresarial 
Aula 07 
• Situação 2 - as taxas das margens de contribuição unitárias forem iguais para todos os 
produtos, neste segundo caso as taxas em relação ao preço de vendas são iguais; 
• Situação 3 - a participação da receita de vendas de cada produto permanecer constante em 
qualquer nível de atividades e, calcula-se o ponto de equilíbrio em relação ao todo. 
Vejamos agora detalhes de cada uma dessas situações. 
Situação 1 
 
Se os produtos forem similares e apresentarem a mesma margem de contribuição unitária, 
poderão ser tratados como se fossem um único produto. 
Dividindo-se os custos fixos pela margem de contribuição unitária, obtêm-se os pontos de equilíbrio em 
quantidades totais. O PEO e o PEG, assim determinados, valem para qualquer composição dos diferentes 
produtos, independentemente das diferenças nos seus preços de venda e custos variáveis unitários. 
Exemplo 
Determinar o PEO e o PEG de uma empresa que fabrica dois produtos, a partir dos seguintes dados: 
A empresa Indústria e Comércio Brasília S.A. tem em sua linha de produção dois produtos básicos, os 
seguintes: A e B e apresenta as seguintes características: 
a) Programa de produção mensal: 
• Produto A = 6.000 unidades; 
• Produto B = 3.000 unidades. 
b) Preço de vendas: 
• Produto A = R$ 36,00; 
• Produto B = R$ 30,00. 
c) Custo fixo mensal: 
• Despesas com luz e água..........R$ 1.760,00 
• Honorários contábeis................R$ 1.600,00 
• Seguros................................ R$ 1.160,00 
• Salários.................................R$ 18.300,00 
• Encargos sociais s /salários.......R$ 10.980,00 
 
91 
Contabilidade Empresarial 
Aula 07 
• Pró-labore..............................R$ 6.000,00 
• Despesas c/ combustíveis ........R$ 750,00 
• Outras despesas......................R$ 1.460,00 
• Depreciação............................R$ 1.480,00 
• Honorários jurídicos................. R$ 2.000,00 
• Encargos sociais s/ Pró-labore....R$ 600,00 
• Total.....................................R$ 46.090,00 
d) Custo variável unitário: 
• Produto A = R$ 20,00; 
• Produto B = R$ 14,00. 
Ponto de Equilíbrio Operacional (PEO) é: 
Item Discriminação Unitário R$ Total R$ 
1 Receita operacional = 6.000 x R$ 36,00 = 
Receita operacional = 3.000 x R$ 30,00 = 
216.000,00
90.000,00
306.000,00
2 Custo variável unitário A = 6.000 x R$ 20,00 
Custo variável unitário B = 3.000 x R$ 14,00 
120.000,00
42.000,00
162.000,00
3 Custo fixo total 46.090,00
4 Margem contribuição Unit. A =(36,00 – 20,00) 
Margem contribuição Unit. B =(30,00 – 14,00) 
16,00
16,00
 
PEO = 46.090,00 / 16,00 = 2.880,62 ou 2.881 unidades. 
e) Custo financeiro unitário: 
• R$ 3,00 
• Ponto de Equilíbrio Global (PEG) é: 
f) Custo fixo total 
• = 46.090,00 + 18.000,00 + 9.000,00 
• = 73.090,00