Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Projeto Silviagrícola

Pré-visualização | Página 1 de 2

1 
 
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI 
CAMPUS PROFESSORA CINOBELINA ELVAS 
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA FLORESTAL 
DISCIPLINA: SISTEMAS AGROFLORESTAIS 
PROFESSORA: Drª ELIDE LEITE MAIA 
 
 
 
 
 
PROJETO SISTEMA FLORESTAL SILVIAGRÍCOLA 
 
DISCENTES: 
DÉBORA AMOR CARVALHO MONTEIRO 
GLENIA DE SOUSA FERNANDES 
 
 
 
 
 
 
 
BOM JESUS – PI 
NOVEMBRO 2021 
2 
 
Sumário 
1. INTRODUÇÃO ........................................................................................................ 3 
2. OBJETIVO ................................................................................................................ 4 
3. PLANEJAMENTO ................................................................................................... 5 
3.1. Disponibilidade do mercado .............................................................................. 5 
3.2. Caracterização do clima da região ..................................................................... 5 
3.3. Condições locais da propriedade rural ............................................................... 6 
3.4. Custos da implantação do sistema agroflorestal silviagrícola ........................... 6 
4. IMPLANTAÇÃO ...................................................................................................... 8 
4.1. Área de Implantação do Sistema Silviagrícola .................................................. 8 
4.2. Descrição das espécies ....................................................................................... 8 
4.3. Passos e materiais para implantação do Sistema Silviagrícola .......................... 9 
5. CROQUI.................................................................................................................. 10 
6. REFERÊNCIAS ...................................................................................................... 11 
 
 
3 
 
1. INTRODUÇÃO 
Os sistemas agroflorestais (SAF's) ou agroflorestas são caracterizados por apresentar 
formas de uso ou manejo do solo, combinando espécies arbóreas (frutíferas e/ou 
madeireiras) com cultivos agrícolas ou criação de animais de forma simultânea ou em 
sequência temporal, oferecendo benéficos econômicos e ecológicos. Vale lembrar que os 
componentes árboreos não necessariamente precisam ter o objetivo de produção, eles 
podem servir apenas como proteção e recuperação (EMBRAPA, 2011). 
Um dos objetivos do sistema é minimizar os custos de implantação e manutenção, 
objetivando o retorno antecipado de parte do investimento, sendo que em monocultivo desse 
investimento ocorrerá apenas na produção de madeira de longo prazo. Para a agroflorestas, 
devido ao fornecimento de adubo verdes, a restauração da fertilidade ocorre de forma mais 
natural e simples, e também tem a vantagem de controlar as ervas daninhas e reduzir o risco 
de perdas de produção (MICCOLIS et. al., 2016). 
A utilização sustentável dos recursos naturais por intermédio do emprego do sistema 
silviagrícola caracteriza menos dependências de insumos, resulta em maior segurança 
alimentar para agricultores familiares e consumidores finais, permitindo a obtenção de um 
número maior de produtos numa mesma área de terra. O sistema silviagrícola é praticado, 
empiricamente, por agricultores familiares há centenas de anos, sem, no entanto, terem 
conhecimento dos benefícios econômicos e ambientais, se comparado ao sistema de 
monocultivos, ressalta o coordenador do projeto. Essa prática intensifica a reciclagem de 
nutrientes na terra, proporciona maior cobertura do solo, protegendo-o dos efeitos erosivos, 
economizando fertilizantes e mantendo o aumento da fertilidade do solo. Adicionalmente, 
os sistemas silviagrícola proporcionam vários produtos para subsistência do agricultor 
familiar, dando-lhe maior flexibilidade para negociação no mercado, e permitindo a 
utilização racional da mão de obra familiar em tempo integral. 
Por meio da implantação do sistema desse sistema silviagrícola no município de 
Alvorada do Gurgueia, Estado do Piauí, contribuirá para gerenciar atividades ambientais 
econômicas no uso de recursos naturais e evitar impactos ambientes. 
 
4 
 
2. OBJETIVO 
O objetivo deste trabalho foi avaliar a produtividade do milho e da soja plantado em 
integração com as árvores florestais fava de bolota e paricá espaçadas em 13m x 3m, e 
detectar efeitos resultantes da interação entre árvores e lavoura no sistema silviagrícola 
estudado. 
 
5 
 
3. PLANEJAMENTO 
3.1. Disponibilidade do mercado 
O plantio do paricá tem como objetivo a exploração madeireira que será vendida 
para marcenarias onde seu produto final será a fabricação de móveis, já a fava de bolota 
será utilizada para produto forrageiro para a própria fazenda. Na qual, essas espécies 
serão cortadas de modo sustentável, para que haja uma rebrota e que não haja a 
necessidade de um replantio. No intervalo do ciclo de corte é possível realizar produção 
de culturas anuais para produção de grãos para consumo e venda. As espécies de grãos 
escolhidas foram a soja e o milho, que será utilizada para comercialização e para a 
produção de ração para os próprios animais da fazenda. 
 
3.2. Caracterização do clima da região 
Alvorada do Gurguéia é um município que está localizada no centro sul do 
Estado do Piauí. Localiza-se a uma latitude 08º25'28" sul e a uma longitude 43º46'38" 
oeste, estando a uma altitude de 281 metros. O município está situado na mesorregião 
dos cerrados piauienses, região de clima megatérmico tropical. A precipitação anual é 
de 1000mm, as temperaturas médias variam por volta dos 27 °C. As temperaturas 
máximas podem atingir até o 39 °C, já as temperaturas mínimas podem atingir os 19 
°C. 
 
Figura 1: Gráfico demonstrativo da pluviosidade local da cidade Alvorada do 
Gurguéia. 
 
6 
 
Os dados apresentados representam o comportamento da chuva e da temperatura 
ao longo do ano. As médias climatológicas são valores calculados a partir de uma série 
de dados de 30 anos observados. É possível identificar as épocas mais chuvosas/secas 
e quentes/frias de uma região. 
 
3.3. Condições locais da propriedade rural 
A fazenda se encontra na área de transição cerrado-caatinga, então possui uma 
densa vegetação arbórea e arbustiva, além de típicos campos cerrados. O terreno é 
plano, transpassada pelo rio Gurguéia. Possui seu solo aluviais eutróficos e o teor de 
argila do solo é superior a 40%. 
 
3.4. Custos da implantação do sistema agroflorestal silviagrícola 
Nos quadros abaixo estão inseridos os custos referentes a implantação, 
manutenção e colheita do sistema silviagrícola adotado: 
Quadro 1: Custo das sementes e mudas para implantação do sistema Silviagrícola. 
Espécies Quantidade de 
sementes/mudas/ha 
Total de 
sementes/mudas 
para os 5 ha 
Paricá 150 750 
Fava de bolota 200 1.000 
Soja 1.400 7.000 
Milho 1.000 5.000 
TOTAL 2.750 13.750 
 
Quadro 2: Custos para implantação do sistema Silviagrícola na fazenda localizada em 
Alvorada do Gurgueia - PI 
Descrição do custo Valor (R$) 
Preço das sementes/mudas R$ 10.500 
Analise do solo R$ 40,00 
Controle de pragas R$ 250,00 
Manutenção Mensal - 
7 
 
Manutenção Anual - 
Mão de obra R$ 150 
Equipamentos R$ 200 
TOTAL: R$ 11.140 
 
 
8 
 
4. IMPLANTAÇÃO 
4.1. Área de Implantação do Sistema Silviagrícola 
O projeto contará com uma área de 5.000 m2, totalizando um total de 5 ha, sendo 
constituinte de uma área de transição cerrado-caatinga. A fazenda apresenta uma 
vegetação arbórea e arbustiva densa e os campos cerrados típicos do Planalto Central. 
O terreno é plano, transpassada pelo rio Gurguéia, seu solo possui o teor de argila acima 
de 40%. A área já possui um histórico de desmatamento para exploração agrícola. 
 
4.2. Descrição das espécies 
Conhecida popularmente como fava de bolota, a Parkia platycephala Benth é 
uma leguminosa arbórea pertencente à família Fabaceae, de ampla distribuição
Página12