Cardiopatias Congenitas II
4 pág.

Cardiopatias Congenitas II


DisciplinaFisioterapia8.913 materiais25.572 seguidores
Pré-visualização1 página
1
Fisioterapia em Cardiologia II
CIRCULAÇÃO FETAL
Profa Cristiane Contato
CIRCULAÇÃO FETAL
Ausência de respiração pulmonar
Veia umbilical
único sangue exclusivamente oxigenado
Presença de shunts
Pressão do lado D > lado E 
shunt D/E
Circulação Fetal
Necessidades metabólicas reduzidas
RVP
pressão no AD, VD
pressão na artéria pulmonar
Circulação Fetal
Shunts no feto:
\ufffd Ducto venoso: veia umbilical
\ufffd Forame oval: 
\ufffd Canal arterial: 
VCI
AD AE+
+
Artéria pulmonar aorta+
2
Circulação Fetal
Ao nascimento:
Fechamento da circulação
da placenta
Fechamento
do ducto venoso
RVP
pressão no AD, VD 
e artéria pulmonar
pressão no AE
e VE
Pressão na aorta
RVS
Circulação Fetal
Ao nascimento:
Fechamento do forame
oval
Fechamento do canal
arterial
em resposta ao aumento do PO2
CARDIOPATIAS
CONGÊNITAS
3
CARDIOPATIAS 
CONGÊNITAS 
\u201cAnormalidade na função cardio-circulatória
presente ao nascimento\u201d
Tipos
Cianóticas
Acianóticas
- da parede
- dos vasos
- das válvulas
1 \u2013 Comunicação interatrial
(CIA)
1 \u2013 COMUNICAÇÃO 
INTERATRIAL (CIA)
Não-fechamento do forame oval
Defeito no septo interatrial
Causas
CIA
AD
VE
AE
VD
acianótica CIA
4
Fisiopatologia
Shunt E-D
Sobrecarga diastólica do VD
Aumento do AD e VD
Fluxo sanguíneo pulmonar
Quadro clínico
- Fadiga
- Dispnéia ao esforço
- Sopro cardíaco
- Arritmia
- Rx: aumento
da área cardíaca
Diagnóstico
- Eletrocardiograma
- Ecocardiograma
- Raio X
- Ultra-sonografia
Tratamento
Fechamento espontâneo
Correção
cirúrgica
CIA leve
CIA com shunt