Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
QUESTÕES ESTOMATOLOGIA

Pré-visualização | Página 1 de 2

Questões 
Estomatologia 
 
01 - DIFERENCIE GEMINAÇÃO DE FUSÃO. 
R.: A Geminação é uma anomalia dentária de forma, onde um germe dental tenta se dividir em dois dentes, originando um 
dente maior que o normal (coroa grande, dupla ou bífida), mas com uma única raiz e um único canal. Sua etiologia está 
relacionada com processos inflamatórios, mecânicos ou endócrinos, ou ainda pode ser hereditário. Sendo mais frequente na 
dentição decídua nos incisivos e caninos, mas pode aparecer nos dentes posteriores. Não há alteração no número de 
dentes da dentição afetada. Já a Fusão é uma anomalia dentária de forma, onde há a união de dois germes dentários, 
resultando num dente grande, com duas câmaras pulpares e com condutos radiculares distintos. Pode ser completa (coroa 
e raiz) e incompleta (só coroa ou só raiz). Na fusão há a aparência de ter perdido um dente, pois há um número menor de 
dentes que o normal para a dentição afetada. E a união pode ocorrer entre dentes normais ou entre um normal e um 
supranumerário. 
 
02 - QUAL A PROFUNDIDADE DE SONDAGEM DO SULCO GENGIVAL? 
R.: Dentro da normalidade são 3mm, acima disso pode ser indício de uma anormalidade (bolsa periodontal). 
 
03 - O QUE É PERIODONTO E COMO ELE É FORMADO? 
R.: O Periodonto é um conjunto de tecidos que protege e sustentam os dentes e que pode ser dividido em: Proteção e 
Sustentação. É formado pelo Periodonto de Proteção: Gengiva - marginal livre, inserida e papilar e mucosa / Periodonto de 
Sustentação: Osso alveolar, ligamento periodontal e cemento radicular. 
 
04 - QUAL A IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO PRECOCE? 
R.: Quanto antes feito o diagnóstico, melhor será o Prognóstico e mais fácil a cura. 
 
05 - QUAIS SÃO OS DENTES SUPRANUMERÁRIOS MAIS COMUNS? 
R.: Mesiodens (linha média); Incisivos Superiores; Pré-molares inferiores; Incisivos inferiores. 
 
06 - O QUE É EPIDEMIOLOGIA? 
R.: A Epidemiologia é a ciência que estuda os padrões da ocorrência de doenças em populações humanas e os fatores 
determinantes destes padrões. Enquanto a clínica aborda a doenças em nível individual, a epidemiologia aborda o processo 
saúde-doença em grupos de pessoas que podem variar de pequenos grupos até populações inteiras. O fato de a 
epidemiologia, por muitas vezes, estudar morbidade, mortalidade ou agravos à saúde, deve-se, simplesmente, as limitações 
metodológicas da definição de saúde. 
 
07 - NA EROSÃO, POR QUE O DENTE ADQUIRE ASPECTO AMARELADO? 
R.: A erosão ácida pode causar, por fim, perda do esmalte que não pode ser revertida, expondo a dentina, o que confere 
um aspecto amarelado. 
 
08 - O QUE É PARESTESIA? 
 R.: É a perca de sensibilidade do local por um determinado tempo, é a sensação de formigamento, de dormência. É uma 
consequência não desejada, que pode acontecer através de anestesias, extrações, inchaços, principalmente de "dentes 
inclusos". Pode acontecer quando um nervo sensorial é afetado, através de um simples contato de instrumentos (cirúrgicos/ 
agulha de anestesia), fazendo com que o nervo fique comprimido ou no pior caso, o rompimento total. A gravidade da 
agressão no nervo é o que determina o tempo de duração da parestesia. 
 
09 - QUAIS SÃO OS CISTOS ODONTOGÊNICOS MAIS COMUNS? 
R.: Os mais comuns são: Cistos periapicais e Cistos dentígeros. 
 
10 - QUAL O TRATAMENTO DO CISTO PERIAPICAL? 
R.: Enucleação cirúrgica e sempre que possível, manutenção do dente com tratamento endodôntico. 
 
 
 
11 - O QUE É MARSUPIALIZAÇÃO? 
R.: Principio básico: regeneração óssea indicada para cistos maiores que 3 cm ou que podem comprometer estruturas 
nobres, se for realizada a enucleação. Consiste na excisão de parte do teto da lesão seguida pela drenagem do conteúdo 
da cavidade, após a diminuição da lesão em decorrência da eliminação da pressão hidrostática, seja realizada a execução de 
técnica cirúrgica que permita a conservação de maior área de osso envolvido. Ocorre a realização de uma comunicação da 
membrana da lesão com a cavidade oral, seio maxilar ou cavidade nasal para sua descompressão sendo realizada como um 
tratamento preliminar para ameloblastoma unicístico e multicístico. Transforma-se o interior do cisto em cavidade acessória 
da boca. Pode a cavidade ser protegida com gaze medicamentosa que deverá ser trocada diariamente e irrigar-se até que 
se dê a cicatrização das bordas. Como resultado será observado: Crescimento da lesão cessa; Aplainamento progressivo da 
cavidade; Epitélio adquire característica da mucosa bucal. 
 
12 - QUAIS SÃO OS DENTES MAIS ACOMETIDOS PELO CISTO DENTÍGERO? 
R.: Os dentes mais acometidos são: 3º molar inferior, Canino inferior e Segundo pré-molar inferior. 
 
13 - DIFERENCIE OS HEMANGIOMAS: CAPILARES E CAVERNOSOS. 
R.: O Capilar é quando tem a origem de um capilar sanguíneo e Cavernoso é quando tem a origem mais interna, de vasos 
maiores, de maior calibre. 
 
14 - QUAL O TRATAMENTO PARA UM HEMANGIOMA? 
R.: Para tratamento de lesões maiores, podemos optar por cirurgia excisional; tratamento com laser; criocirurgia, 
corticoterapia; remoção total do hemangioma; mas geralmente em crianças e adolescentes há remissão desses 
hemangiomas. 
 
15 - O QUE É CRIOCIRURGIA? 
R.: É uma cirurgia realizada através do congelamento. 
 
16 - DIFERENÇAS DE TUMORES BENÍGNOS E PROCESSOS PROLIFERATIVOS? 
R.: O Tumor Benigno é uma proliferação anormal de células, onde geralmente é assintomático e mesmo cessando a causa 
continua esta proliferação. Já o Processo Proliferativo apresenta sintomatologia básica da inflamação, geralmente causada 
por um trauma, onde cessando a causa esta regride. 
 
17 - QUAL A DIFERENÇA DA LINGUA GEOGRAFICA PARA CANDIDIASE ATRÓFICA? 
R: Candidíase é uma doença causada por fungos, geralmente acomete portadores de prótese com higienização precária, já 
a língua geográfica não se sabe exatamente a causa, acreditam-se estar relacionada com estresse, mudanças hormonais ou 
alergias, aspecto clínico da língua geográfica e a perda das papilas com formações de placas vermelhas, lisas de diferentes 
tamanhos que criam um aspecto similar a um mapa. 
 
18 - DIFERENÇA PRINCIPAL DE LEUCOPLASIA E O CÂNCER? 
R: Leucoplasia, aparece como manchas brancas grossas sobre as gengivas ou no interior de suas bochechas. A leucoplasia 
não é perigosa, mas as vezes mostra alterações pré-cancerosas que podem levar ao câncer de boca. Já o câncer bucal 
geralmente aparece como uma ulceração (ferida) com as bordas elevadas e base endurecida. Pode apresentar-se também 
com coloração branca e/ou vermelha. Essa ferida, em seu estagio inicial, não tem sintomatologia dolorosa e apresenta como 
outra característica importante a não cicatrização. 
 
19 - O LIQUEN PLANO PODE SE TORNAR MALIGNO? 
R: Pode, inclusive o Organização Mundial de Saúde considera o mesmo como lesão pré-maligna, porém existe controvérsia 
de vários autores. 
 
20 - O QUE É PERÍODO PRODRÔMICO? 
R.: O período prodrômico é um período relativamente curto que ocorre após o período de incubação em algumas 
doenças. O período prodrômico se caracteriza por sintomas iniciais leves de doença, como dores e mal-estar geral. 
 
21 - EM RELAÇÃO AO TRATAMENTO DA G.U.N.A, PARA FAZER UMA CIRURGIA EM UM PACIENTE QUE FAZ O USO 
DO A.S. , PODE SER FEITO O SUSPENDIMENTO DESTE MEDICAMENTO? 
R.: Não pode ser suspenso, porque haverá hemorragia, então encaminha-se uma carta para o medico cardiologista 
responsável por ter prescrito este fármaco ao paciente, explicando o quadro clinico da GUNA em que se encontra este 
paciente e a necessidade da cirurgia, afim de que o médico determine o que deve ser feito. 
 
22 - CAXUMBA TEM TRATAMENTO E PREVENÇÃO? 
R: Sim, através da vacina. 
 
23 - CITE DUAS LESÕES QUE PODEM COMPROMETER AS GLÂNDULAS SALIVARES MENORES? 
R: Mucocele e tumor benigno de glândulas salivares. 
 
24 - QUANDO O TERMO UTILIZADO PARA O EXCESSO DE SALIVAÇÃO? 
R: Sialorréia. 
 
25 - QUAL O TRATAMENTO DO MELANOMA? 
R: Remover as celular malignas cirurgicamente, caso atinja algum linfonodo regional, também precisará ser feita sua excisão.
Página12