Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
20 pág.
portifolio Logistica

Pré-visualização | Página 1 de 4

3
LOGISTICA
fagner arlan aranha da silva
AUMENTO DAS ENTREGAS DELIVERY, A PARTIR DA COVID-19, E AS AÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO, E SEUS IMPACTOS FINANCEIROS, PARA ATENDER O VOLUME DE PEQUENAS ENTREGAS
Ananindeua-PA
2021
fagner arlan aranha da silva
AUMENTO DAS ENTREGAS DELIVERY, A PARTIR DA COVID-19, E AS AÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO, E SEUS IMPACTOS FINANCEIROS, PARA ATENDER O VOLUME DE PEQUENAS ENTREGAS
Trabalho de Produção textual apresentado à Universidade Anhanguera- polo Ananindeua, como requisito parcial para a obtenção de média semestral no curso de CST Logística.
Orientador: Prof. Gilberto Carmo de Moraes
Ananindeua-PA
2021
SUMÁRIO
1	INTRODUÇÃO	3
2	DESENVOLVIMENTO	4
2.1	GERENCIAMENTO DE TRANSPORTES E ABASTECIMENTO	4
2.2	GESTÃO DA QUALIDADE	8
2.3	PROCESSOS LOGÍSTICOS	11
2.4	ANALISE DE CUSTOS	12
2.5	SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL	14
3	CONCLUSÃO	18
REFERÊNCIAS	19
1 INTRODUÇÃO
	
	 Neste momento especial que estamos vivendo, não poderíamos ficar alheios aos efeitos que a pandemia provocada pelo novo coronavírus está causando na logística e na cadeia de suprimentos em nível mundial. Assim, fomos ouvir a opinião de vários profissionais do nosso segmento, que falaram sobre o assunto e deram origem à matéria de capa desta edição: “Covid-19: desafios geram novas oportunidades para a logística e a cadeia de suprimentos”
.
2 
DESENVOLVIMENTO
2.1 GERENCIAMENTO DE TRANSPORTES E ABASTECIMENTO
A armazenagem, dentro da logística, é uma atividade de extrema importância, já que é um serviço que promove a estocagem ordenada e a distribuição de produtos acabados no interior das fábricas ou ainda em locais destinados a este fim. Portanto, a armazenagem pode ser efetuada pelos fabricantes ou por um processo de distribuição específico.
A lembrança mais antiga que temos de armazém nos remete a galpões que guardavam determinados materiais, sem outras utilidades agregadas. Com o tempo, as empresas passaram a perceber que o serviço de armazenagem pode trazer rendimento ao fazer parte de atividades de produção, marketing e finanças. Percebeu-se que os armazéns mais do que guardar produtos têm espaço para fluxo de materiais, possibilitando o controle de toda a operação.
O controle na logística envolve a proteção de materiais, controle de entrada, de saída, de estoque, distribuição, controle de demanda e capacidade de produção. Portanto, aquele local que apenas estocava “coisas” tornava-se um setor essencial para a customização de todas as atividades da empresa, aumentando o lucro.
Com esse controle também se conquistou a redução dos custos de armazenagem, com a otimização dos processos, controle mais eficiente das informações, aumento no nível de qualidade dos serviços, melhor administração de inventários, práticas operacionais, técnicas de movimentação de materiais, processamento de pedidos e métodos de estocagem.
EQUIPAMENTOS PARA ARMAZENAGEM
1. Veículos industriais
Ao contrário do que o nome sugere, os veículos industriais podem ser motorizados ou não.
Sua função é movimentar cargas de vários tamanhos de uma área a outra da empresa e também fazer manobras.
Os exemplos mais claros de veículos industriais incluem carrinhos e empilhadeiras. 
Podemos considerar como veículos industriais tanto aqueles usados no armazém quanto os que estão presentes no processo produtivo.
Na hora de escolhê-los é muito importante considerar o tamanho, peso e tipo de carga.
Alguns equipamentos são mais adequados para cargas leves e existem até aqueles utilizados para materiais frágeis. 
2. Equipamentos de elevação e transferência
Por acaso você utiliza toda a altura disponível no seu armazém? Se a resposta foi não é porque entre os equipamentos de armazenagem que sua empresa deve ter estão os de elevação e transferência. 
Eles são fixos e sua principal função também é levar cargas e materiais de um lugar a outro em um único trajeto. Entre eles encontram-se: 
· Guindastes fixos; 
· Pontes rolantes; 
· Pórticos e semi-pórticos; 
· Talhas. 
Recomenda-se utilizar equipamentos de elevação e transferência ao trabalhar com cargas pesadas.
Eles são excelentes para transportá-las por um trajeto curto dentro da fábrica ou indústria com menor risco de acidentes. 
3. Transportadores contínuos
Assim como acontece com os equipamentos de elevação, os transportadores contínuos atuam em um trajeto fixo.
Sua principal diferença é o tamanho do trajeto que pode ser curto ou longo, variando de acordo com a necessidade da empresa. 
Esses equipamentos de armazenagem possuem um leito onde fica o produto transportado que se move com um sistema de correntes ou polias.
O trajeto pode ser na horizontal, vertical ou em terrenos inclinados. Em alguns casos o transportador inclusive faz curvas ao longo do trajeto. 
Podemos incluir nessa categoria: 
· Correias planas e côncavas; 
· Elementos rolantes; 
· Correntes; 
· Taliscas; 
· Elevador de caçamba contínuo. 
Pode incluir os transportadores entre os equipamentos de armazenagem que sua empresa deve ter no caso de grande fluxo de material que deve ser transportado em percursos contínuos.
Portanto, empresas com grande fluxo de produção costumam utilizar esse tipo de equipamento. 
4. Embalagens
Nem sempre as embalagens são somente a forma do produto quando ele chega ao público final.
A embalagem é um tipo de equipamento de armazenagem que dá forma e protege o material durante a movimentação. 
Para escolher a embalagem mais adequada para sua empresa é importante considerar as três fases de manuseio: 
Manuseio no local de produção: processo de produção, embalagem e armazenagem; 
Manuseio no transporte: efeitos do deslocamento de um ponto a outro dentro da empresa ou até o destino final;
Manuseio no destino final: manipulações no destino final. 
Cada uma dessas etapas apresenta risco para o material armazenado, que pode sofrer danos em todas elas.
As embalagens devem ser escolhidas para garantir a proteção do produto e podem ser primárias ou secundárias. 
5. Unitização
O processo de unitização também inclui equipamentos de armazenagem que sua empresa deve ter.
Ele consiste em unir um conjunto de mercadorias em uma única unidade para facilitar seu transporte e armazenagem. 
Entre as ferramentas utilizadas para a unitização encontram-se caixas e outros tipos de embalagens.
Sua escolha depende muito do tipo de carga, já que elas precisam ser resistentes o suficiente para evitar danos durante a armazenagem. 
Um erro comum em empresas que aplicam a unitização é utilizar embalagens inadequadas. Elas prejudicam a durabilidade do produto e podem até permitir que materiais cheguem danificados ao consumidor final. 
6. Paletização
Os paletes são estruturas de madeira que têm se tornado cada vez mais populares com variados sistemas de armazenagem.
Para utilizá-los basta fixar a carga com faixas ou cintas para inibir sua movimentação. 
A paletização é muito útil tanto para armazenar quanto para transportar objetos.
No entanto, é importante combiná-la com outros equipamentos de armazenagem que sua empresa deve ter, como prateleiras industriais e carrinhos para movimentação. 
Sem eles o uso de paletes deixa de ser prático e pode se transformar em outra fonte de custos para o negócio.
	EQUIPAMENTOS E ESTRTRURAS MINIMAS
	A criação de uma loja virtual e a venda on-line é relativamente simples. Existem diversas plataformas e soluções disponíveis. No entanto, gerenciar o armazenamento, preparar pedidos e administrar as remessas são grandes desafios.
	Empresas que investem continuamente em inovação na logística, contando com processos automatizados ou semi-automatizados estão, hoje, em uma posição de conforto muito maior do que aquelas que mantém uma estrutura manual e agora tentam se virar como podem para atender os pedidos on-line.
	E são essas últimas as grandes responsáveis pela insatisfação do consumidor com a compra via e-commerce. Perdem um cliente hoje, outro amanhã e assim vão se desfazendo sem perceber
Página1234