Buscar

Português_8ano_Módulo9

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 6 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 6 páginas

Prévia do material em texto

Na seção Para começar, você leu um texto com dados biográficos de Nelson Mandela e, pro-
vavelmente, observou que um texto como esse procura apresentar dados da vida e das realizações 
profissionais e/ou artísticas de uma pessoa. Em geral, para que o leitor se sinta curioso o suficiente 
para ler a biografia, é preciso que a pessoa que tem sua vida relatada provoque interesse. Assim, é 
possível encontrar biografias sobre personalidades de variadas áreas: da TV, do cinema, do mundo 
dos negócios, da história, dos esportes, da ciência, etc. 
O político francês Jack Lang escreveu sobre o líder sul-africano Nelson Mandela. Leia a seguir 
um trecho em que o autor explica por que escreveu a biografia. 
Mandela tornou-se [1] um herói. [...] Tive a oportunidade e o privilégio de conhecer Mandela há 
mais de dez anos, depois de, com muitos outros militantes, ter contribuído para o boicote à antiga África 
do Sul e militado a favor da sua libertação. Mandela, nascido em 1918, é [2] o rebelde que se empenha 
no combate à injustiça cometida contra os negros. Primeiro pela via do direito e da não violência, como 
Gandhi, depois, a partir de 1944, na ilegalidade e na clandestinidade. É [3] também o cativo sem ódio, 
que descobre o teatro na prisão, e se transforma em homem de Estado pronto a dar provas do seu talento 
[...]. É [4] finalmente aquele que renuncia à vingança para personificar uma nação “arco-íris”. Foi meu 
propósito ser um modesto transmissor deste destino aos leitores de hoje, nomeadamente aos jovens.
LANG, Jack. Nelson Mandela: uma lição de vida. Lisboa: Bizâncio, 2005.
 ● Nesse trecho, destacamos quatro usos de verbo de ligação. Levando isso em consideração, relacione 
os verbos de ligação (1 a 4) aos itens abaixo e transcreva os predicativos do sujeito de acordo com 
as orientações a seguir.
a) O verbo de ligação ( 2 ) liga ao sujeito um atributo que revela os primeiros comportamentos 
de Mandela em sua luta contra a injustiça feita aos negros em seu país. Predicativo do sujeito:
”o rebelde que se empenha no combate à injustiça cometida contra os negros.”
b) O verbo de ligação ( 4 ) serve de elo entre o sujeito e o atributo que mostra que Mandela 
preferiu trabalhar para a construção de uma nova nação, capaz de integrar as diferenças 
étnicas, a se vingar. Predicativo do sujeito: 
“aquele que renuncia à vingança para personificar uma nação ‘arco-íris’.”
c) O verbo de ligação ( 3 ) liga ao sujeito um novo estado, revelando ao leitor que o líder trans-
formou seu tempo na prisão em aprendizado. Predicativo do sujeito: 
”o cativo sem ódio, que descobre o teatro na prisão”
d) O verbo de ligação ( 1 ) indica a mudança de status de Mandela, de um cidadão sul-africano 
comum, para uma condição inesquecível, que o faz ser personalidade digna de ter sua história 
preservada por uma biografia. Predicativo do sujeito: 
“um herói.”
Cativo: que vive em 
cativeiro, preso.
Nação arco-íris: 
expressão 
pela qual ficou 
conhecida a África 
do Sul desde a 
promulgação da 
sua Constituição 
em 1996, redigida 
de acordo com 
estes ideais: 
democracia, 
igualdade, 
reconciliação, 
diversidade, 
responsabilidade, 
respeito e 
liberdade. 
SITUAÇÃO-PROBLEMA
Seguimos com o estudo que trata da análise sintática do período simples. Assim, este módulo 
retomou o estudo da predicação verbal. O trabalho concentrou-se no exame do predicativo do su-
jeito e do objeto. O gênero textual biografia serviu de apoio para o desenvolvimento desse estudo.
PARA CONCLUIR
36
L
ÕN
G
U
A
 P
O
R
T
U
G
U
E
S
A
 
M
”
D
U
LO
 9
PH_EF2_8ANO_LP_025a041_CAD2_MOD09_CA.indd 36 12/10/19 14:54
 1 Sublinhe os verbos usados como verbos de ligação. 
Transcreva o predicativo do sujeito.
a) I. A embarcação virou no mar do Caribe.
II. A jarra de cristal virou cacos.
“cacos”
b) I. O leão vive muito nas florestas densas.
II. Aquele galpão vive muito sujo.
“muito sujo”
c) I.  A queima de fogos permanece um espetáculo 
lindo na virada do ano.
 II.  O vigilante do banco permanece na cabina duran-
te o expediente.
“um espetáculo lindo”
d) I. O cidadão esteve atento à leitura da ordem do dia.
 II.  O oficial esteve à frente do comando das investiga-
ções.
“atento à leitura da ordem do dia”
 2 Considere esta frase:
Os adolescentes estavam felizes e aplaudiam
o show da banda principal.
a) Sublinhe o termo que exerce a função de predicativo 
do sujeito.
b) Reescreva a frase substituindo o verbo de ligação 
original pelo verbo de ligação continuar nos mesmos 
tempo e modo verbal. Essa mudança altera o sentido 
da frase? Explique.
Os adolescentes continuavam felizes e aplaudiam o show da
banda principal. Sim, a mudança altera o sentido da frase, pois 
o verbo estar transmite ideia de estado ocasional, ao passo 
que o verbo continuar exprime ideia de aspecto contínuo, 
de continuidade de um estado.
 3 Sublinhe os predicados verbais com um traço e os pre-
dicados nominais com dois traços.
a) Estava abandonada a casa de meu pai.
b) Continuava estudiosa a garota de blusa verde.
c) Viramos o copo sobre a mesa.
d) Andava ansioso meu melhor amigo.
 4 As frases a seguir têm predicado verbo-nominal. Sublinhe 
o predicativo do sujeito com um traço e o verbo nocional 
com dois traços. 
a) Desalmado, o jovem não ajudou o cachorrinho à sua 
porta.
b) Ela sorria, contente, desde a manhã.
c) Espertas, as moças tinham um palpite sobre o 
presente. 
d) Voltamos, cansados, da trilha.
 5 Complete as lacunas com o termo entre parênteses, 
flexionando-o de acordo com o termo a que ele se refere. 
Depois, escreva a função sintática que ele exerce na frase.
a) Aquelas agressões verbais ainda permaneciam 
nítidas na minha mente. (nítido)
Predicativo do sujeito.
b) Sonolentos , os indivíduos reagiam após inala-
ção de gás na explosão. (Sonolento)
Predicativo do sujeito. 
c) Os ipês e as acácias, floridos , encantam os 
turistas na primavera. (florido)
Predicativo do sujeito. 
d) Muitos analistas aguardavam, silenciosos , no 
corredor da empresa. (silencioso)
Predicativo do sujeito. 
 6 Classifique os termos destacados em predicativo do 
sujeito ou do objeto.
a) A resposta foi surpreendente e o público ficou eu-
fórico.
Os dois predicativos referem-se ao sujeito de cada oração (“A 
resposta” e “o público”, respectivamente).
b) Acho seu amigo antipático.
Predicativo do objeto.
c) A boca dele estava cheia de saliva.
Predicativo do sujeito.
d) O trabalho de Matemática continua atrasado.
Predicativo do sujeito.
e) Ao chegar a minha casa, encontrei meus pais assustados.
Predicativo do objeto.
f) Sua dúvida me deixa inseguro.
Predicativo do objeto.
PRATICANDO O APRENDIZADO
Veja, no Manual do Professor, o gabarito comentado das 
questões sinalizadas com asterisco.
37
L
ÍN
G
U
A
 P
O
R
T
U
G
U
E
S
A
 
M
Ó
D
U
LO
 9
PH_EF2_8ANO_LP_025a041_CAD2_MOD09_CA.indd 37 12/10/19 14:54
Leia estes trechos da biografia de Zumbi dos Palmares para responder às questões desta seção.
Esta história começou exatamente cem anos antes.
Numa noite qualquer do ano de 1597, quarenta escravos fugiram de um engenho no sul de Pernambuco. 
Fato corriqueiro. Escravos fugiam o tempo todo de todos os engenhos. O número é que parecia excessivo: 
quarenta de uma vez. Fora também insólito o que fizeram antes de optar pela fuga coletiva: armados de 
foices, chuços e cacetes haviam massacrado a população livre da fazenda. Já não poderiam se esconder nos 
matos e brenhas da vizinhança — seriam caçados furiosamente até que, um por um, tivessem o destino 
dos amos e feitores que haviam justiçado.
(Zumbi, p. 7)
A criatura que chamamos Zumbi nasceu livre em qualquer ponto dos Palmares, em 1655. Talvez no 
começo do ano, quando a água nas cisternas é pesada e morna; talvez no meio ou mesmo no fim, quando 
o chão está coberto de buritis podres.
Um dia se saberá bastante sobre ele. Milhares de documentos amarelos, difíceis de ler, guardam a 
história do preto pequeno e magroque venceu mais batalhas do que todos os generais juntos da História 
brasileira. Esses papéis dormem em Évora, na Ajuda, em Lisboa, Recife e Maceió, aguardando estudos 
pacientes.
[...]
Tudo começou com um Brás Rocha que atacou Palmares em 1655 e carregou, entre presas 
adultas, um recém-nascido. Brás o entregou, honestamente, como era do contrato, ao chefe de 
uma coluna, e este decidiu fazer um presente ao cura de Porto Calvo. Padre Melo achou que 
devia chamá-lo de Francisco.
Não podia, naquele momento, está visto, adivinhar que se afeiçoaria ao pretinho.
Se pode imaginar que não foi das piores a infância de Francisco. O padre talvez lhe batesse, 
como mandava a época, mas não lhe faltou alimento e médico. “Quem dá os beijos, dá os peidos”, 
dizia o povo. Padre Melo achava Francisco inteligentíssimo: resolveu desasná-lo em português, 
latim e religião. Talvez olhasse com orgulho o moleque passar com o turíbulo, repetir os salmos.
[...]
Numa noite de 1670, ao completar quinze anos, Francisco fugiu.
[...]
Francisco, retornando a Palmares, com quinze anos, passou a se chamar Zumbi. E constituiu, 
livremente, sua família — um pai, irmãos, tias e tios. O principal destes se chamava Ganga Zumba.
Ganga Zumba, que chegou a Palmares no tempo da invasão holandesa, era, ao contrário de Zumbi, 
um africano alto e musculoso. Tinha, provavelmente, temperamento suave e habilidades artísticas — 
como, em geral, os nativos de Allada, nação fundada pelo povo ewe na Costa dos Escravos.
Em 1670, quando Zumbi voltou, Palmares eram dezenas de povoados, cobrindo mais de seis mil 
quilômetros quadrados. 
(Zumbi, p. 27-30).
SANTOS, Joel Rufino dos. Zumbi. 7. ed. São Paulo: Moderna, 1985. Disponível em: <http://www.letras.ufmg.br/literafro/autores/
11-textos-dos-autores/775-joel-rufino-dos-santos-trechos-da-biografia-de-zumbi-dos-palmares>. Acesso em: 15 out. 2019.
R
e
p
ro
d
u
ç
ã
o
/G
o
v
e
rn
o
 d
o
 E
s
ta
d
o
 d
o
 R
io
 d
e
 J
a
n
e
ir
o
R
e
p
ro
d
u
ç
ã
o
/G
lo
b
a
l 
E
d
it
o
ra
APLICANDO O CONHECIMENTO
Chuço: espécie de 
lança.
Brenha: matagal.
Évora: cidade 
portuguesa.
Ajuda: bairro da 
cidade portuguesa 
de Lisboa.
Coluna: tropa.
Cura: pároco.
Desasnar: ensinar.
Turíbulo:
incensório, lugar 
onde se queima 
incenso. 
Zumbi, tela de Antônio Parreiras. 
Óleo sobre tela, 113 cm 3 86 cm, s.d.
38
L
ÍN
G
U
A
 P
O
R
T
U
G
U
E
S
A
 
M
Ó
D
U
LO
 9
PH_EF2_8ANO_LP_025a041_CAD2_MOD09_CA.indd 38 12/10/19 14:54
 1 Após leitura atenta do texto, pesquise e responda às 
seguintes questões:
a) Quem foi Zumbi?
Zumbi foi um dos principais representantes da resistência negra 
à escravidão na época do Brasil colonial. Foi líder do Quilombo 
dos Palmares, comunidade livre formada por escravos fugitivos 
das fazendas. Tornou-se um dos líderes mais famosos de 
Palmares. “Zumbi” significa: a força do espírito presente. 
Baluarte da luta negra contra a escravidão, Zumbi foi o último 
chefe do Quilombo dos Palmares.
b) O que ele representa para a história do Brasil? 
O Quilombo dos Palmares foi defendido no século XVII durante 
anos por Zumbi contra as expedições militares que pretendiam 
trazer os negros fugidos novamente para a escravidão. O Dia da 
Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro no Brasil e 
é dedicado à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade 
brasileira. A data foi escolhida por coincidir com o dia da morte 
de Zumbi dos Palmares em 1695.
 2 No texto em estudo, foram citados datas, locais e nomes 
específicos. Por que essas informações são necessárias 
nesse gênero textual? 
Como se trata de uma biografia, gênero que revela fatos importantes
da vida de uma pessoa, as datas, os locais e os nomes específicos
são informações importantes para o leitor.
 3 Analise o predicado da oração “Samuel era obediente 
e esperto.”.
a) Classifique o verbo e seu complemento nesse con-
texto.
O verbo ser é empregado como verbo de ligação. Seu 
complemento, “obediente e esperto”, é predicativo do sujeito.
b) Classifique o predicado da oração.
Predicado nominal. 
c) Por que o termo esperto está no masculino e no 
singular?
Porque tem função de predicativo do sujeito para Samuel 
(núcleo do sujeito), substantivo masculino e singular; portanto, 
o predicativo deve concordar com ele.
 4 No trecho “Fato corriqueiro.”, há ausência de um verbo. 
Qual seria o verbo adequado ao contexto? 
O verbo adequado ao contexto é o ser (na forma era).
 5 Classifique o predicado dos seguintes fragmentos e 
destaque seu núcleo.
a) Esta história começou exatamente cem anos antes.
Predicado verbal. Núcleo: começou.
b) […] quarenta escravos fugiram de um engenho no sul 
de Pernambuco.
Predicado verbal. Núcleo: fugiram.
c) Milhares de documentos amarelos [...] guardam a his-
tória do preto pequeno e magro.
Predicado verbal. Núcleo: guardam.
 6 Leia: “Talvez olhasse com orgulho o moleque passar 
com o turíbulo, repetir os salmos.” 
a) Quantas orações há nesse período? 
Há três orações.
b) Pode-se afirmar que o sujeito é o mesmo em todas 
as orações desse período? Explique.
Não. A primeira oração (“Talvez olhasse com orgulho o moleque”) 
tem como sujeito “Padre Melo”, a segunda e a terceira oração 
(“o moleque passar com o turíbulo”, “repetir os salmos”) têm 
como sujeito “o moleque”.
R
o
b
e
rt
o
 M
o
re
y
ra
/A
g
ê
n
c
ia
 O
 G
lo
b
o Joel Rufino dos Santos nasceu no Rio de Janeiro em 1941. É doutor em Comu-
nicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Ficou conhecido 
a partir de 1960, quando participou da elaboração da revolucionária coleção 
de livros didáticos “História Nova”, que o levou algumas vezes aos cárceres da 
ditadura militar. É autor de mais de 20 livros para crianças, jovens e adultos. 
39
L
ÕN
G
U
A
 P
O
R
T
U
G
U
E
S
A
 
M
”
D
U
LO
 9
PH_EF2_8ANO_LP_025a041_CAD2_MOD09_CA.indd 39 12/10/19 14:54
c) Classifique o predicado de cada oração.
As três orações apresentam predicados verbais.
d) Observe o adjetivo feliz, inserido nesta nova 
construção da terceira oração: repetir os salmos feliz. 
Classifique sintaticamente esse termo e explique por 
que é assim classificado.
Trata-se de predicativo do sujeito. É assim classificado porque 
apresenta uma característica do sujeito dentro do predicado. 
e) Como se classifica o predicado nessa nova construção 
frasal? Explique.
Predicado verbo-nominal, pois apresenta dois núcleos: o verbo 
nocional (“repetir”) e o predicativo do sujeito (“feliz”).
 7 Justifique a concordância nominal.
a) O nascimento e a morte de Zumbi tornaram-se em-
blemáticos.
Sujeito com dois núcleos de gêneros diferentes e anteposto ao 
verbo — o predicativo do sujeito, nessa oração, concorda com a 
soma dos dois núcleos.
b) Tornou-se emblemático o nascimento e a morte de 
Zumbi.
Sujeito com dois núcleos de gêneros diferentes e posposto ao 
verbo — o predicativo do sujeito, nessa oração, concorda com o 
núcleo mais próximo.
c) Parecem animados a população negra e Zumbi.
Sujeito com dois núcleos de gêneros diferentes e posposto ao 
verbo — o predicativo do sujeito, nessa oração, concorda com a 
soma dos dois núcleos.
Leia uma biografia resumida de Vinicius de Moraes e 
responda às questões propostas. 
Vinicius de Moraes
Nasceu em 1913, no Rio de Janeiro. Cursou a Faculdade de 
Direito da rua do Catete e a Universidade de Oxford, onde es-
tudou língua e literatura inglesas. Em 1941 entrou para o Ita-
maraty, assumindo em 1946 seu primeiro posto diplomático, 
de vice-cônsul em Los Angeles. Poeta, cronista e dramaturgo, 
em 1953 conheceu Antônio Carlos Jobim e iniciou um apaixo-
nado envolvimento com a música brasileira, tornando-se um 
de seus maiores letristas. A lista de seus parceiros musicais 
é vasta, incluindo, além de Tom Jobim, Baden Powell, Chico 
Buarque, Carlos Lyra, Edu Lobo e Toquinho, entre outros. 
Morreu em 1980.
COMPANHIA das Letras. Disponível em: <www.companhiadasletras.com.br/
autor.php?codigo=00354>.Acesso em: 2 out. 2019.
1 Essa biografia encontra-se no site da editora dos livros 
de Vinicius de Moraes, a Companhia das Letras. Assinale 
a alternativa que apresenta um tipo de informação que 
a editora não destacou no texto. 
a) A formação acadêmica do artista.
b) Seu trabalho como diplomata.
c) Seu trabalho artístico, tanto na área literária como 
na área musical.
d) Sua vida particular. 
e) Ano de nascimento e morte.
2 Observe os tempos verbais empregados no texto e as 
datas mencionadas. Assinale a alternativa que não con-
diz com o texto.
a) As datas de nascimento e de morte abrem e fecham 
o texto, respectivamente.
b) As datas valorizam seu trabalho como diplomata, 
pois marcam quando entrou para o Itamaraty e 
quando assumiu seu primeiro posto diplomático.
c) As datas dão destaque à sua formação acadêmica. 
d) A maioria dos verbos está flexionada no pretérito 
perfeito, que pode servir para relatar fatos concluídos 
no passado.
e) Destaca-se o ano em que o artista conheceu aquele 
que seria um de seus maiores parceiros musicais: 
Antônio Carlos Jobim.
DESENVOLVENDO HABILIDADES
40
L
ÍN
G
U
A
 P
O
R
T
U
G
U
E
S
A
 
M
Ó
D
U
LO
 9
PH_EF2_8ANO_LP_025a041_CAD2_MOD09_CA.indd 40 12/10/19 14:54
ANOTAÇÕES
3 Releia: “Poeta, cronista e dramaturgo, em 1953 conhe-
ceu Antônio Carlos Jobim [...]”. Assinale a alternativa 
correta sobre esse trecho.
a) Nessa construção, o predicado é nominal, tendo 
como núcleo a forma verbal “conheceu”.
b) “Poeta, cronista e dramaturgo” é uma expressão 
usada como predicativo do sujeito.
c) O sujeito da construção é “Antônio Carlos Jobim”. 
d) O termo “em 1953” é predicativo do sujeito.
e) A expressão “Poeta, cronista e dramaturgo” refere-se 
a Antônio Carlos Jobim.
4 Releia: “A lista de seus parceiros musicais é vasta, 
incluindo, além de Tom Jobim, Baden Powell, Chico 
Buarque, Carlos Lyra, Edu Lobo e Toquinho, entre ou-
tros”. A respeito desse trecho, marque a alternativa 
correta. 
a) O trecho “incluindo, além de Tom Jobim, Baden 
Powell [...] entre outros” indica que Vinicius de 
Moraes teve parceiros musicais desconhecidos das 
pessoas em geral.
b) Em “A lista de seus parceiros musicais é vasta”, o 
predicado é nominal. O predicativo do sujeito é o 
termo vasta, um substantivo. O verbo de ligação 
concorda com o núcleo do sujeito, parceiros.
c) O trecho “incluindo, além de Tom Jobim, Baden 
Powell [...] entre outros”, apresentando diversos 
parceiros do poeta, é incoerente com o significado 
do termo vasta, usado no período.
d) Nesse período, o sujeito de uma oração a quem é 
atribuído um predicativo é “Tom Jobim”.
e) Em “A lista de seus parceiros musicais é vasta”, o 
predicado é nominal. O predicativo do sujeito é 
o termo vasta, um adjetivo. O verbo de ligação 
concorda com o núcleo do sujeito, lista.
41
L
ÍN
G
U
A
 P
O
R
T
U
G
U
E
S
A
 
M
Ó
D
U
LO
 9
PH_EF2_8ANO_LP_025a041_CAD2_MOD09_CA.indd 41 12/10/19 14:54

Mais conteúdos dessa disciplina