A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
ATIVIDADE 4 - DIREITO DAS RELAÇÕES DE TRABALHO

Pré-visualização | Página 1 de 1

1 - O empregador possui a atribuição de comandar as atividades da empresa e organizar a gestão da produção da empresa. Dessa atribuição surge o jus variandi como poder de (re)organização do empregador. Sobre o jus variandi, assinale a alternativa correta.
o jus variandi não é fundamento para alteração unilateral da carga de trabalho do empregado.
Resposta correta. A validade da alteração do contrato de trabalho dependerá de consentimento do empregado e ausência de prejuízo. Desse modo, não é possível, por exemplo, aumento unilateral da carga de trabalho ou diminuição do valor salarial, porém, pequenas mudanças podem ser impostas pelo empregador, como alteração do horário de trabalho ou mudança do local de trabalho, desde que dentro do mesmo município.
2 - De acordo com o art. 468, da CLT, a alteração dos contratos individuais de trabalho depende de mútuo consentimento e desde de que não resultem, direta ou indiretamente, prejuízos ao empregado. Sobre a alteração do contrato de trabalho, assinale a alternativa correta.
Não configura alteração unilateral que reverte o empregado ao cargo efetivo, anteriormente ocupado, deixando o exercício de função de confiança.
Resposta correta. As alterações do contrato de trabalho devem ser orientadas por três princípios basilares, são eles: pacta sunt servanda; autonomia da vontade e inalterabilidade contratual. Esses princípios são conjugados na aplicação do art. 468, da CLT, sempre que o empregador tiver a intenção de alterar ou modificar o contrato de trabalho.
3 - O art. 7º, I, da Constituição Federal, determina que a relação de emprego será protegida contra despedida arbitrária ou sem justa causa, nos termos de lei complementar (que ainda não foi editada), que preverá indenização compensatória, dentre outros direitos. Provisória e complementarmente, o art. 10, do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT), pontua que, até que seja promulgada a lei complementar, a indenização, paras as hipóteses de dispensa sem justa causa, será de:
40% do valor depositado em conta do FGTS do empregado.
Resposta correta: Até a promulgação da lei complementar a que se refere o art. 7º, I, da Constituição Federa, a indenização compensatória será de quatro vezes da porcentagem prevista no art. 6º, caput e § 1º, da Lei n.º 5.107/66.
4 - Os contratos de trabalho podem ser celebrados por prazo determinado ou indeterminado de acordo com o interesse do empregador. Todavia, de acordo com os arts. 443 e 452, da CLT, o contrato de trabalho por prazo determinado será considerado como contrato por prazo determinado quando um contrato suceder outro no prazo de:
6 meses
Resposta correta. Os arts. 443 e 452, da CLT, apresentam diretrizes sobre o contrato de trabalho por prazo indeterminado. Segundo essas disposições normativas, o contrato de trabalho por prazo determinado que, dentro de seis meses, suceder a outro contrato por prazo determinado, será considerado como contrato por prazo indeterminado.
5 - Aos empregados submetidos ao regime do FGTS, para a hipótese de resilição do contrato de trabalho por tempo indeterminado o empregado possuirá o direito a cumprir aviso prévio ou a receber uma indenização. Assinale a alternativa correta sobre a indenização relativa aos depósitos do FGTS para o caso de rescisão sem justa causa:
O trabalhador possuíra direito a indenização de 40% do total dos depósitos do FGTS, depositado na conta vinculada do trabalhador.
Resposta correta: A rescisão do empregado sem justa causa também garante o direito a trabalhador a uma indenização no valor de 40% do total dos depósitos do FGTS, que deverá ser depositado na conta vinculada do trabalhador, e não entregue a ele diretamente. Essa medida foi adotada pela Lei 9.491/1997 para evitar fraudes contra o sistema fundiário.
6 - A Lei 13429/2017 alterou a regulamentação sobre o trabalho temporário em empresas urbanas e dispôs sobre as relações de trabalho na empresa de prestação de serviços à terceiros. A nova perspectiva determina que o trabalho temporário coloca o empregado à disposição de uma empresa para substituir, transitoriamente, pessoal permanente ou à demanda complementar de serviços. Sobre o contrato de trabalho temporário é correto afirmar que:
O trabalhador temporário poderá executar tanto atividades de meio quanto atividades de fim na empresa tomadora dos serviços.
Resposta correta. De acordo com o previsto no parágrafo terceiro do artigo 9° da Lei 6019/74, modificada recentemente pela Lei 13429, de 31 de março de 2017, se estabelecendo que o contrato de trabalho temporário pode versar sobre o desenvolvimento de atividades-meio e atividades-fim a serem executadas na empresa tomadora de serviços.
50%
Resposta correta: Além de não ter direito ao saque do FGTS, será descontado das verbas resilitórias o percentual de 50% da remuneração referente aos dias restantes para o término do contrato de trabalho. Após o desconto, o trabalhador fara jus apenas ao saldo de salário, 13º e férias vencidas ou proporcionais (acrescidas de 1/3 caso o contrato tiver durado mais de um ano), de acordo com a Súmula 171, do TST.
8 - O contrato de trabalho por tempo indeterminado ou determinado pode ser rescindido por culpa tanto do empregado quanto do empregador ao mesmo tempo. Para a hipótese de culpa recíproca, assinale a alternativa que representa as verbas rescisórias que o trabalhador possuir direito:
saldo de salário, férias vencidas, e indenização em 20%
Resposta correta. Quando tanto o empregado quanto o empregador cometerem faltas contemporâneas que justifiquem a rescisão contratual, o trabalhador terá direito ao saldo de salário, férias vencidas, e indenização em 20%.
9 - Além das regulamentações do art. 477 sobre a rescisão da relação de emprego, a extinção do contrato de trabalho por prazo indeterminado está prevista no art. 478 quando tratar de extinção do Contrato de Trabalho por tempo indeterminado, sem justa causa e por iniciativa do empregador. Para essa hipótese, assinale a alternativa correta que representa a indenização que deve ser paga pelo empregador:
O empregador deverá pagar uma indenização de um mês de remuneração por ano de serviço efetivo, ou por um ano e fração igual ou superior a seis meses.
Resposta correta. A extinção do contrato de trabalho por prazo indeterminado possui previsões específicas no art. 478, ao determinar que, quando a extinção for de iniciativa do empregador, a indenização devida será de um mês de remuneração por ano de serviço efetivo, ou por ano e fração igual ou superior a seis meses. O §1º complementa que nenhuma indenização será devida no primeiro ano de duração do contrato, pois será considerado como período de experiência.
10 - A extinção do contrato de trabalho por justa causa ocorre quando o trabalhador praticar algumas das faltas previstas no artigo 482, da CLT. A falta grave que fundamenta a rescisão contratual por justa causa possui dois elementos a serem verificados, o elemento subjetivo e o elemento objetivos. Sobre os elementos da falta grave, assinale a alternativa correta:
objetivos são a gravidade do ato, a causalidade como nexo entre a justa causa e a dispensa e a singularidade, uma vez que não é possível uma dupla punição.
subjetivo é a culpa, em sentido amplo, do trabalhador.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.