A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
CasosClnicosdeAnemias_20150417171649

Pré-visualização | Página 2 de 2

(4 meses a 16 anos) – 20,0 a 200,0 ng/mL.
TABELA 4 - Fracionamento eletroforético de hemoglobinas na família do paciente
*Valores de Referência: Hemoglobina A1 - >= 96,8%; Hemoglobina A2 – entre 2,2 e 3,2% e Hemoglobina Fetal - < 0,5%.
Diante dos resultados dos exames físicos e dados laboratoriais. Qual o possível diagnóstico da anemia do paciente.
Anemia sideroblástica
Anemia ferropriva em início
Talassemia alfa
Talassemia beta maior
Talassemia beta minor
Caso clínico 7.
É a forma mais grave de todos os tipos de talassemias (alfa e beta), pois é uma forma letal. É uma situação comum no Extremo Asiático, sendo, entretanto, esporádica no Brasil. As crianças recém-nascidas afetadas pela deleção dos quatro genes alfa (-,-/-,-) apresentam anemia muito grave, com hemoglobina inferior a 7g/dL, eritroblastose fetal, edema, grande aumento do baço e do fígado, e morte com poucas horas após o nascimento. Eletroforeticamente, a concentração de Hb Bart’s, está entre 80 e 100%, e a Hb H entre 10 e 20%. Qual o dignóstico do relato de caso:
Anemia sideroblástica
Anemia ferropriva em início
Talassemia alfa
Talassemia beta maior
Hidropsia fetal
Classifique as os diferentes tipos de anemias em cada caso:
Paciente: Normal
Paciente: 
Paciente: 
Paciente: 
	
Caso clínico 8
Paciente com anemia hipocrômica devido a uma produção alterada do componente HEME da Hemoglobina, consequentemente apresentando defeito na produção de Protoporfirina → desequilíbrio entre suprimento de ferro e incorporação no HEME → sobrecarga de ferro nas mitocôndrias, hiperferremia, Saturação quase total da transferrina e Eritrócitos com “Sideroblastos em anel”. Além de distribuição das mitocôndrias em região perinuclear das células em desenvolvimento. Qual o possível diagnóstico dessa anemia.
Anemia ferropriva em início
Talassemia alfa
Talassemia beta maior
Anemia sideroblástica
Anemia falciforme
Caso clínico 9
SJPN, 10 anos, feminina, parda, natural e procedente do município de Viana-MA com queixa de dor em região lombar e MMII associado a febre há 4 dias, ao exame físico observado palidez (4+/4+), desidratação (+/4+),distensão abdominal e dor à palpação abdominal, após cuidados iniciais foi transferida para enfermaria com hipótese diagnóstica de anemia associada a infecção e iniciado Ceftriaxona e Oxacilina. Os exames iniciais evidenciaram hemoglobina de 3,86, leucócitos de 54.200, com predomínio de neutrófilos e plaquetas de 507.000. Após receber dois concentrados de hemácias foi coletado eletroforese de hemoglobina que evidenciou
Hb A: 47,7%
HbF: 2,3%
HbS/D/G 47,6% 
Hb A2/C/E: 2,4%
Reticulócitos 9,6%
No terceiro dia de internação foi conseguido definir a existência de fígado e baço não palpáveis anteriormente dificultado pela dor à palpação. No quarto dia de internação apesar de terapia de reidratação e transfusão de concentrados de hemácias a menor começou a apresentar sinais de comprometimento hepático evidenciado através de exames laboratoriais e episódios de sangramento gengival com o seguinte hemograma neste dia: leucócitos 16.100 ainda com predomínio de neutrófilos e plaquetas de 76.900. Realizado no oitavo dia de internação Ultrassonografia de abdômen, tórax e articulação coxo-femural esquerda onde foi encontrado derrame pleural de pequeno volume bilateral, derrame articular, hepatomegalia homogênea e baço com textura heterogênea com dimensões preservadas. No dia anterior foi transferida para área de classificação de risco (área vermelha) devido a rebaixamento do nível de consciência e quadro clínico sugestivo de insuficiência cardíaca congestiva (ICC) e edema agudo de pulmão. Foi então trocado esquema de antibiótico para Cefepime e Vancomicina e iniciado Dobutamina, neste momento com Hb de 7,01 vindo a receber novo concentrado de hemácias. No nono dia de internação paciente evoluiu com quadro de insuficiência respiratória necessitando de ventilação mecânica assistida invasiva; apesar de todo o suporte, a paciente evoluiu para um quadro de síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA) seguido de falência renal e óbito no décimo dia de internação, neste dia encontrava-se com Hb de 10,5, Hct 26,7, 29.200 leucócitos com 83,7% de neutrófilos e 113.000 plaquetas.
Qual o possível diagnóstica da anemia do paciente.
Anemia ferropriva 
Talassemia alfa
Talassemia beta maior
Anemia sideroblástica
Anemia falciforme

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.