A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Tributação e Investimentos

Pré-visualização | Página 1 de 1

TRIBUTAÇÃO DE PRODUTOS DE RENDA FIXA
Toda a tributação decorre de acontecimentos denominados FATOS GERADORES, que deverão estar ligados a uma pessoa física ou jurídica. 
Em outras palavras, esses acontecimentos são eventos que ocorrem no dia a dia das pessoas e que tem na lei uma hipótese de incidência tributária. Essa hipótese é uma previsão de incidência dos tributos e que, quando ocorrem, se transformam em fatos que obrigam as pessoas a pagarem.
Ex. O pagamento do IPVA é obrigatório para quem possuir qualquer veículo (há exceções). Porém, ninguém que ainda não tenha adquirido um veículo está obrigado a pagar por este imposto até o momento de comprar um. O momento da compra do veículo será o Fato gerador da obrigação de pagar o imposto e a pessoa que irá pagar o tributo é denominada sujeito passivo da obrigação tributária.
Em resumo, há eventos que dão origem ao tributo e pessoas que são obrigadas a pagá-lo. Devemos saber agora quanto será cobrado.
O cálculo do tributo a ser pago é definido através de um percentual aplicado sobre o valor que deu origem à obrigação tributária. Esse percentual é denominado alíquota e o valor em que ela será aplicada é denominado base de cálculo.
EM RELAÇÃO AOS INVESTIMENTOS:
Todo o investimento possui algum custo, e um deles é a tributação.
Como visto antes, para que haja uma tributação deve haver um fato gerador e, no caso dos investimentos, há dois fatos geradores: Quando uma operação financeira for realizada e quando houver um rendimento (lucro) sobre essa operação
1) Operações Financeiras realizadas – Incidirá o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras)
O IOF é um imposto Federal que não apenas arrecada é de caráter educativo, pois será cobrado apenas nos 30 primeiros dias da operação, de forma regressiva. É um incentivo para o resgate da aplicação não seja feito antes de um mês, conforme tabela abaixo:
2) Obtenção de Lucro (quando houver) – Incidirá o IR (Imposto de Renda)
O IR possuí uma tabela regressiva de cobrança:
	22.5% para aplicações inferiores a 180 dias
	15% para aplicações que superarem 720 dias

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.