A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
AVD RELAÇÕES TRABALHISTAS E SINDICAIS (GABARITADA)

Pré-visualização | Página 1 de 1

1,25 pts.
	
		1.
		Em relação aos acordos e convenções coletivas de trabalho é permitido a prevalência do negociado sobre o legislado desde que seja em benefício do empregado. Considerando esta afirmativa assinale a alternativa em que o negociado seria considerado ilícito:
	
	
			
	
	Troca do dia de feriado
	
	Participação nos lucros ou resultados da empresa
	
	negociação do intervalo intrajornada, respeitado o limite mínimo de trinta minutos para jornadas superiores a seis horas
	
	Negociação do banco de horas anual
	
	Remuneração do trabalho noturno superior à do diurno
	
	
	
		1,25 pts.
	
		2.
		Determinada empresa, objetivando superar uma crise financeira sem promover a dispensa coletiva de seus empregados, resolveu suprimir temporariamente o pagamento de comissões a todos os trabalhadores, os quais concordaram expressamente com a solução adotada pela empregadora, pois, na prática, a remuneração passaria de R$ 3.500,00 (três mil e quinhentos reais) para R$ 3.000,00 (três mil reais) mensais.
Nessa situação, é correto afirmar que a supressão
	
	
			
	
	foi correta, pois as comissões não possuem natureza salarial.
	
	foi ilegal, pois contraria dispositivo da Consolidação das Leis do Trabalho, tendo em vista o prejuízo aos empregados.
	
	foi incorreta, pois deveria ter sido precedida de autorização judicial em sentença normativa.
	
	está amparada pela Consolidação das Leis do Trabalho, desde que não seja por período superior a 6 (seis) meses.
	
	está amparada pela Reforma Trabalhista, tendo em vista a prevalência do negociado sobre o legislado.
	
	
	
		1,25 pts.
	
		3.
		Diante de um impasse nas negociações coletivas de trabalho, uma determinada categoria está sem fechamento de uma nova convenção coletiva de trabalho durante três anos. Em função disso é correto afirmar que:
	
	
			
	
	A última convenção coletiva terá validade enquanto perdurar as negociações
	
	A última convenção coletiva terá validade por cinco anos
	
	A última convenção coletiva perdeu a validade após um ano da sua negociação
	
	A última convenção coletiva perdeu a validade após dois anos da sua assinatura
	
	A convenção coletiva não tem prazo de validade
	
	
	
		1,25 pts.
	
		4.
		A negociação coletiva representa um processo de transação entre as partes, empregador e empregados, objetivando sempre uma melhora continua na prestação do trabalho e uma manutenção, ou as vezes até uma significante melhora, nos postos de trabalho, sempre com o fim de preservar o principal bem tutelado pelo direito do trabalho, ou seja, a relação de emprego.
Diante disso, no Brasil, a Legislação permite a título de acordo:
	
	
			
	
	o acordo coletivo de trabalho, pactuado por sindicato profissional e empresa e os contratos coletivos, os quais ocorrem entre as empresas e os sindicatos dos trabalhadores, buscando melhorar a produtividade, somente, em detrimento dos direitos. 
	
	 a convenção coletiva de trabalho, firmada entre entidades sindicais, o acordo coletivo de trabalho, pactuado por sindicato profissional e empresa e os contratos coletivos, os quais ocorrem entre as empresas e os sindicatos dos trabalhadores, buscando melhorar o ambiente de trabalho e a atividade do profissional.
	
	 o acordo coletivo de trabalho, pactuado por trabalhador, representado por advogado próprio e de forma individual e empresa
	
	os contratos coletivos, os quais ocorrem entre as empresas e os trabalhadores de forma individual, buscando melhorar o ambiente de trabalho e a atividade do profissional.
	
	a convenção coletiva de trabalho, firmada entre o trabalhador, de forma individual,  e o acordo coletivo de trabalho, pactuado por sindicato profissional e empresa. 
	
	
	
		1,25 pts.
	
		5.
		De acordo com a CLT, analise as afirmativas a seguir e marque (V) para as VERDADEIRAS e (F) para as FALSAS. 
(   ) A inexistência de expressa indicação de contrapartidas recíprocas em convenção coletiva ou acordo coletivo de trabalho não ensejará sua nulidade por não caracterizar um vício do negócio jurídico. 
(   ) Se for pactuada cláusula que reduza o salário ou a jornada, a convenção coletiva ou o acordo coletivo de trabalho deverão prever a proteção dos empregados contra dispensa imotivada durante o prazo de vigência do instrumento coletivo. 
(   ) Na hipótese de procedência de ação anulatória de cláusula de convenção coletiva ou de acordo coletivo de trabalho, quando houver a cláusula compensatória, esta deverá ser igualmente anulada, sem repetição do indébito. 
(   ) As condições estabelecidas em acordo coletivo de trabalho sempre prevalecerão sobre as estipuladas em convenção coletiva de trabalho. 
Marque a opção que apresenta a sequência CORRETA. 
	
	
			
	
	V - V - V - V.
	
	V - F - F - V. 
	
	V - F - V - V.
	
	V - F - V - F.
	
	F - V - F - V.
	
	
	
		1,25 pts.
	
		6.
		Relativamente aos princípios do Direito do Trabalho, assinale a alternativa CORRETA: 
	
	
			
	
	A visão mais ampla do princípio da norma mais favorável entende que este atua em tríplice dimensão no Direito do Trabalho: informadora, interpretativa/normativa e hierarquizante. 
	
	O princípio da condição mais benéfica dispõe que o operador do Direito do Trabalho deve optar pela regra, norma jurídica, mais favorável ao obreiro.
	
	Nenhuma das alternativas anteriores.
	
	O in dubio pro operário é regra de aplicação da norma, visa proteger o empregado. Em caso de dúvida quanto a que norma aplicar, aplica-se a mais benéfica
	
	O princípio da irrenunciabilidade se traduz em proteção ao empregador, que não poderá voluntariamente renunciar seus direitos.
	
	
	
		1,25 pts.
	
		7.
		Em convenção coletiva do trabalho, estabeleceu-se cláusula que proíbe determinado condomínio residencial de contratar empregados terceirizados - porteiros, zeladores e prestadores de serviços gerais - para a realização de atividade fim. 
Nessa situação hipotética, de acordo com o entendimento do TST, essa cláusula deve ser considerada 
	
	
			
	
	válida, uma vez que as atividades fim não podem ser contratadas por meio de terceirização.
	
	nula, pois limitou a iniciativa empresarial para a consecução de objetivo considerado regular e lícito, em desacordo, portanto, com o princípio da livre concorrência.
	
	nula quanto aos prestadores de serviços gerais, uma vez que essa categoria profissional não presta serviços classificados como atividade fim em um condomínio. 
	
	válida em razão da autonomia das convenções e dos acordos coletivos de trabalho para estabelecerem as condições de trabalho para as categorias profissionais que regem.
	
	válida, produzindo todos os efeitos legais, salvo se for declarada nula pelo Poder Judiciário por não atender um requisito formal.
	
	
	
		1,25 pts.
	
		8.
		Quando devidamente pactuada, a arbitragem é forma de solução de conflitos de trabalho
	
	
			
	
	advindos da rescisão do contrato de trabalho, desde que o trabalhador esteja assistido pelo sindicato da categoria profissional.
	
	individuais, quando a remuneração do empregado for superior a duas vezes o limite máximo estabelecido para os benefícios da Previdência Social. 
	
	exclusivamente coletivos.
	
	individuais e coletivos, desde que haja previsão em convenção coletiva de trabalho. 
	
	individuais e coletivos, sem restrições.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.