A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
P CIVIL_ ROC

Pré-visualização | Página 1 de 2

CADERNO PROCESSO CIVIL
- RECURSO ORDINÁRIO CONSTITUCIONAL (ROC)
- É o recurso cabível contra decisão denegatória de habeas corpus ou
mandado de segurança, proferida em segunda instância ou por
Tribunal Superior.
- Recurso para o STJ e STF
- Cabe somente para teses jurídicas Federais envolvidas no julgamento
impugnado.
- Recurso Ordinário CF - art 102,II, alinea ‘a’
- Tem como objetivo que o interessado possa obter o reexame das decisões
que são competência originária dos tribunais.
● Recurso SECUNDUM EVENTUM LITIS: Somente em decisões denegatórias
- recurso exclusivo do prejudicado.
● Se decisão é de competência originária dos tribunais, a apelação não é
cabível, logo, a CF determinou o recurso ordinário, assim o STF e o STJ
poderão reexaminar o que ficou decidido, não sendo uma instância
extraordinária, mas uma espécie de ‘’ segunda instância''.
- O recurso ordinário faz-se de ‘’apelação’’ para determinadas causas de
competência originária dos tribunais.
- O STJ atua como o 2 grau do TJ
- O STF atua como 2 grau do STJ
** Explicação: ____________________________________________
- Quando é determinada uma sentença, sendo o processo impetrado por um
juiz estadual a denegação daquela sentença será uma APELAÇÃO
- Quando impetrado no TRIBUNAL DE JUSTIÇA, se for:
- o habeas corpus, o mandado de segurança, o habeas data e o mandado de injunção
CABE O RECURSO ORDINÁRIO, pois neste caso não cabe apelação.
- Ex: Mandado de segurança > denegado> acórdão
cabe apelação? NÃO
CABE: RECURSO ORDINÁRIO
___________________________________________________________________
O que são ações denegatórias?
Para o STJ denegar são para ações com resolução de mérito e sem resolução
_________________________________________/
>> SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA
1. Casos de mandado de segurança, denegados em julgamento de única
instância pelo TRF ou Tribunais dos Estados, DF e Territórios
- Art. 105, II, b
2. Nas causas julgadas em 1° grau pela JF, em que as partes estrangeiro
ou organismo internacional, de um lado, e, de outro, Município ou
pessoa residente ou domiciliada no País
- art. 105, II, c
>> RECURSO ORDINÁRIO PARA O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL
● Art. 102, II da CF e 1027,I, CPC
- Cabimento:
- Ações denegatória ACÓRDÃO de: mandado de segurança; habeas data e
mandado de injunção, quando julgadas em ÚNICA INSTÂNCIA pelos
Tribunais Superiores
- Tribunais superiores: STJ; TST; STM E TSE
- Quando proferidas em única instância, pelos TJ e TRF
- Somente as decisões coletivas de de Tribunais e não as singulares de
relatores e presidentes, desafiam o recurso ordinário.
** Importante:___________________________
- Recurso Ordinário - cabe em REMÉDIO CONSTITUCIONAIS
1. Para caber RO o remédio constitucional deve ORIGINÁRIO DE
TRIBUNAL SUPERIOR
- A ação deve ser proposta DIRETAMENTE nos tribunais
superiores
2. Só CABERÁ RO contra ACÓRDÃO , ou seja, em uma decisão de
ÓRGÃO COLEGIADO
- NÃO CABERÁ: Se a decisão for proferida
MONOCRATICAMENTE
- Contra decisão unipessoal cabe AGRAVO INTERNO - Art. 1021
cpc
3. Só CABERÁ RO se a decisão for DENEGADA
- Para decisões procedência caberá recurso extraordinário
- Para o RÔ não existe pré questionamentos
- Interposição:
- Deve ser interposto perante o Tribunal Superior de origem
- O presidente ou vice-presidente intimará o recorrido para que, em 15 dias,
apresente suas contrarrazões - Art 1.028, § 2º CPC
- Decorrido o prazo, o recurso será enviado ao STF - independentemente de
juízo de admissibilidade - art. 1.028, § 3º
- Distribuindo o Recurso não poderá o relator: Não reconhecer, negar ou
dar-lhe provimento, em decisão monocrática, da qual caberá agravo interno
para o Colegiado - CPC, art. 1.021
- Julgamento de mérito:
- Parecida com apelação
- O CPC autoriza que o STF decida, desde logo, o mérito do recurso -
Art.1.013, § 3º
- Ainda quando a extinção tenha ocorrido sem resolução de mérito, sempre
que a ação estiver em condições de imediato julgamento - art.1.027, § 2º
- Concessão do efeito suspensivo:
- Não terá efeito suspensivo, tais quais, os outros recursos.
- O recorrente poderá pedir a suspensão dos efeitos da decisão impugnada
- Art. 1.027 § 2º c/c o art. 1.029, § 5º
- O pedido irá:
1. Ao presidente do STF: Se o pedido for entre a publicação da
decisão de admissão do recurso e sua distribuição - Art. 1029, §
5º, I
2. Ao relator, no STF: Se o recurso já tiver sido distribuído - art.
1.029, § 5º, II
- Pedido:
- Quando ocorre o pedido de efeito suspensivo, dirigido ao STF, há o sorteio de
um relator para o incidente, o qual ficará prevento para posterior
processamento extraordinário
- Para suspensões em causas onde não há a necessidade de uma ação
cautelar, o pedido da parte é veiculado por simples petição.
>>> RECURSO PARA O SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA
- Cabimento:
- Art 1027, II, a, b/ CPC
- Tribunais Regionais Federais - TRF e Tribunais Estaduais - TJ
- Somente as decisões coletivas dos Tribunais, e não as singulares de
Relatores e Presidentes, desafiam recurso ordinário.
- EX: Decisão de agravo interposto por colegiado contra decisum
monocrático de relator poderá ser sujeito de recurso ordinário
** Importante:___________________________
- O RECURSO ORDINÁRIO só caberá ao STJ quando:
1. ACÓRDÃO - DENEGATÓRIA- que julgou um MANDADO DE
SEGURANÇA decididos em uma ÚNICA INSTÂNCIA pelos
TRIBUNAIS REGIONAIS FEDERAIS ou pelos TRIBUNAIS DE
JUSTIÇA DOS ESTADOS, DF e TERRITÓRIOS - Art. 1027,II, a
2. SENTENÇA nos processos onde forem partes, de um lado, o
ESTADO ESTRANGEIRO ou ORGANISMO INTERNACIONAL,
e de outro lado, MUNICÍPIO ou PESSOA RESIDENTE OU
DOMICILIADA NO PAÍS - Art. 1027,II,b
- Estado Estrangeiro/Organismo Internacional
X
Município/ Pessoa residente ou domiciliada no
país
- Neste caso, caberá RO contra a sentença, qualquer que tenha sido o
resultado: Procedente; Improcedente; extinto…
- RO funcionará como uma APELAÇÃO
>> Lembrete________________________
- Os processos onde envolve pessoa/município x estado
estrangeiro/organismo internacional, devem ser julgados e processados
perante um JUIZ FEDERAL DE 1° GRAU, logo, a decisão será uma
sentença. (CF 109, II)
- Contra essa decisão cabe Recurso Ordinário.
- Se nesses processos houver decisões interlocutórias agraváveis de
instrumento, esse agravo será interposto diretamente pelo STJ - . 1.027,
§ 1°
___________________________________________________________________
- Interposição:
- art. 1.027, II, b
- Deve ser interposto perante tribunal de origem
EX: TRF - MS denegado > Interpõe no TRF, endereçado ao
presidente/Vice do TRF
- Ao receber o recurso o presidente/Vice-presidente intimará o recorrido para
apresentar as contrarrazões
- PRAZO: 15 dias - Art. 1003, §5°
- Independentemente do Juízo de admissibilidade: art. 1.028, § 3
● O presidente/vice do tribunal recorrido apenas recebe o recurso e as
contrarrazões e depois envia o processo para o Tribunal Superior.
- INDEPENDENTEMENTE DO JUÍZO DE ADMISSIBILIDADE
- A admissibilidade é competência do relator do STF/STJ
● Para SENTENÇA: — Interpõe no juízo de 1° grau, que colherá as
contrarrazões e remeterá ao STJ independentemente de admissibilidade.
- Art. 1.028 caput
- Recurso Adesivo
- art. 997, §§ 1º e 2º.
- É admissível interposto nas causas em que figurem como partes Estado
estrangeiro ou organismo internacional, pois é aplicável a apelação -
Art. 1028 caput.
- No RO em MS não é aplicável, pois não há como enquadrá-lo em apelação
- Julgamento de Mérito
1. STF:
- Ao relator: Julgamento do cabimento, cabe julgá-lo pelo mérito nos casos do
art 932, IV e V, do CPC e art. 34, XVIII, do RISTJ
- Dessa decisão cabe agravo interno
- Não tendo sido inadmitido nem resolvido pelo mérito preliminarmente, o
relator, ouvido o Ministério Público, pedirá o julgamento do colegiado (RISTJ,
arts. 250 e 254).
2. STJ
- Uma vez que o recurso ordinário, em essência, se assemelha à apelação,
fica o STJ, no julgamento colegiado, autorizado a decidir, desde logo, o
mérito da causa (art. 1.013, § 3º)
- Ainda quando a

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.